Mopho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mopho
Informação geral
Origem Maceió, Alagoas
País  Brasil
Gênero(s) Rock Psicodélico
Rock Clássico
Hard Rock
Folk Rock
Rock Progressivo
Período em atividade 1996 - atualmente
Gravadora(s) Baratos Afins
Pisces Recordes (Volume 3
Integrantes João Paulo
Leonardo Luiz
Dinho Zampier
Allyson
Ex-integrantes Mano bass
Marcelo Mascaro
Daniel Meira
Adriano Lima
Marco Túlio
Helio Pisca
Junior Beatle
Junior Bocão
Nardel Guedes
Jeff Joseph

Mopho é uma banda brasileira de rock and roll formada em 1996, na cidade de Maceió, Alagoas. Seus integrantes são João Paulo (guitarra, violão e voz), Allysson (bateria), Leonardo Luiz (contrabaixo) e Dinho Zampier (teclado).

História[editar | editar código-fonte]

A banda tem suas origens em 1989 na cidade de Arapiraca, agreste alagoano, quando João Paulo e Junior Bocão formam uma banda cover de Beatles.

Em 1994, João Paulo muda-se para Maceió e forma a banda Água Mineral, de rock and roll e blues, e em 1996, muda o nome da banda para Mopho. O nome é originado de brincadeiras de amigos que, na efervescência do movimento Manguebeat em Recife, disseram que a banda ia "mofar" no estúdio.[1]

Em 1997, João Paulo, Hélio Pisca e Alessandro Aru gravam a primeira demo tape da banda intitulada de "Uma Leitura Mineral Incrível", que foi lançada apenas em formato K7 e com forte sonoridade de rock progressivo (participação de Leonardo Luiz no teclado). Em 1998, após a saída de Alessandro Aru e a entrada de Junior Bocão e Leonardo Luiz, a banda grava a segunda demo tape com o nome de "Um Dia de Cada Vez", esta já em CD.

Mopho[editar | editar código-fonte]

O homônimo álbum, prensado e vendido por Luiz Calanca, foi gravado em 1999 e lançado em 2000 pelo selo paulistano Baratos Afins. Este trabalho foi muito aclamado pela crítica nacional e projetou a banda em importantes festivais de música independente como Abril Pro Rock, Porão do Rock, Balaio Brasil, Festival de Inverno de Garanhuns. Com o disco, a banda chegou a figurar em um TOP 35 da rádio californiana KALX, de Berkeley, e arrancou vários elogios como do ex-Mutantes Arnaldo Baptista, do maestro Rogédio Duprat, até de uma banda americana Wondermints, que acompanhava o Brian Wilson, do The Beach Boys, em turnê[2].

Este álbum é considerado um dos melhores álbuns da década de 2000[3][4].[5].

Sine Diabolo Nullus Deus[editar | editar código-fonte]

Após o grande sucesso do primeiro álbum, a banda se dissolve em 2003 quando estava prestes a lançar o segundo trabalho. Junior Bocão e Hélio Pisca vão para São Paulo e formam a banda Casa Flutuante, enquanto João Paulo grava com Leonardo Luiz o Sine Diabolo Nullus Deus, lançado pela Baratos Afins em 2004. A banda resolve continuar suas atividades com outra formação tendo João Paulo (Guitarra), Nardel Guedes (Guitarra), Jeff Joseph (Bateria), Mano (Baixo) e Dinho Zampier (Teclados) entrando no lugar de Leonardo Luiz. Durante alguns anos a banda continuou fazendo shows tocando musicas deste disco além das canções do primeiro álbum. Esta formação se mostrou inconsistentes ao longo do tempo, tendo várias entradas e saídas de integrantes, entre os que fizeram parte da formação deste período Adriano (Bateria) e Samuel (Bateria). Neste mesmo período a banda fez um show de pré-lançamento do filme baseado na obra de Angeli "Wood & Stock" em sua cidade, onde executaram a música "Quando você me disse adeus" presente no longa, foram destaque também em duas apresentações no Teatro Deodoro, celebre casa de espetáculos Alagoano.

Casa Flutuante[editar | editar código-fonte]

Instalados em São Paulo, Bocão e Hélio Pisca lançam, em 2004, o disco A Terra É Nossa Casa Flutuante.

Volume 3[editar | editar código-fonte]

Em 2008, após cinco anos separados, o grupo anuncia o retorno e com planos para um novo disco. Em 2011, o disco Volume 3 é lançado pela Pisces Records.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Faixas: 01 - Nada Vai Mudar; 02 - A Geladeira; 03 - Não Mande Flores; 04 - Ela Me Deu Um Beijo; 05 - Tudo Vai Mudar; 06 - Tão Longe; 07 - Uma Leitura Mineral Incrível; 08 - Eu Quero Tudo; 09 - A Carta; 10 - Já Não é Mais; 11 - Mosca Sobre a Cabeça; 12 - Um Dia de Cada Vez; 13 - Vamos Curtir Um Barato (Meu Bem)

  • 2004 - Sine Diabolo Nullus Deus

Faixas: 01 - A Música Que Fiz Pra Você; 02 - O Amor é Feito de Plástico; 03 - Caixa de Vidro; 04 - Tanto Barulho Por Nada; 05 - Eu Não Vou Chorar; 06 - Por Um Punhado de Dólares; 07 - Eu Segui o Brilho do Sol; 08 - Quando Você Me Disse Adeus; 09 - Sine Diabolos Nullus Deus; 10 - Um Lindo Dia de Sol; 11 - Hoje Eu Lembrei do Seu Sorriso; 12 - Nunca Deixei de Acreditar; 13 - Well, Well... Oh Yeah!

Faixas: 01 - Dani Rabiscou; 02 - Quanto Vale Um Pensamento Seu; 03 - As Marias; 04 - Pessoas São de Vidro; 05 - Prelúdio; 06 - Você Sabe Muito Bem; 07 - Caleidoscópio; 08 - A Malvada; 09 - Produto Ordinário Popular; 10 - O Infinito

Demos[editar | editar código-fonte]

  • 1997 - Uma Leitura Mineral Incrível

Faixas: 01 - Eu Quero Tudo; 02 - Uma Leitura Mineral Incrível; 03 - Mosca Sobre a Cabeça; 04 - A Geladeira

  • 1998 - Um Dia de Cada Vez

Faixas: 01 - Não Mande Flores; 02 - Nada Vai Mudar; 03 - Vamos Curtir Um Barato (Meu Bem); 04 - Um Dia de Cada Vez; 05 - Ela Me Deu Um Beijo

  • 2003 - Demo (Demo do disco Sine Diabolo Nullus Deus)

Faixas: 01 - O Amor é Feito de Plástico; 02 - A Música Que Fiz Pra Você; 03 - Hoje Eu Lembrei Do Seu Sorriso; 04 - Imaginação; 05 - Mais Um Dia; 06 - Tanto Barulho Por Nada; 07 - Um Lindo Dia de Sol

Participações[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]