Moreira da Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Moreira da Silva
Informação geral
Nome completo Antônio Moreira da Silva
Também conhecido(a) como Kid Morengueira
Nascimento 1 de abril de 1902
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro1908.gif Distrito Federal
Data de morte 6 de junho de 2000 (98 anos)
Rio de Janeiro,  Rio de Janeiro
Nacionalidade  brasileiro
Gênero(s) Samba
Samba-canção
samba-de-breque
Instrumento(s) vocal
Período em atividade 19312000
Outras ocupações compositor
Gravadora(s) Odeon
Victor
Columbia
Star
Carnaval
Continental
Santa Anita
Cantagalo
CID
Polydor
Top Tape
EMI
Afiliação(ões) Dicró
Bezerra da Silva

Antônio Moreira da Silva (Rio de Janeiro, 1 de abril de 1902 — Rio de Janeiro, 6 de junho de 2000) foi um cantor e compositor brasileiro, também conhecido como Kid Morengueira[1].

Início[editar | editar código-fonte]

Filho mais velho de Bernardino de Sousa Paranhos, trombonista da Polícia Militar e de dona Pauladina de Assis Moreira. Carioca da Tijuca, criado no Morro do Salgueiro, só iniciou os estudos aos nove anos, mas abandonou a escola aos onze anos, quando o pai faleceu. Foi empregado de fábricas, tecelagens e chofer de praça e de ambulância, tendo trabalhado até a aposentadoria como servidor público.

Formou família ao se casar em 1928, permanecendo casado por 50 anos[2].

Estilo[editar | editar código-fonte]

Considerado o criador do samba-de-breque, Moreira da Silva iniciou sua carreira em 1931, com Ererê e Rei da Umbanda. Em 1992, foi tema do enredo da escola de samba Unidos de Manguinhos. Em 1995 gravou "Os 3 Malandros In Concert" com Dicró e Bezerra da Silva, aos 93 anos de idade.

Participou do histórico disco de Chico Buarque de Holanda, a "Ópera do Malandro" de 1979, fazendo dueto com o próprio Chico.

Em 1996, foi tema do livro Moreira da Silva - O Último dos Malandros. Com 98 anos de idade, ainda se apresentava em shows.

Morte[editar | editar código-fonte]

Em 29 de abril de 2000, Moreira da Silva caiu em casa e foi internado numa clínica particular, sendo depois levado ao Hospital dos Servidores do Estado, no Rio de Janeiro, em função dos altos custos da permanência no Centro de Tratamento Intensivo. O cantor faleceu em função de falência múltipla de órgãos na manhã de 6 de junho de 2000[2].

Alguns sucessos[editar | editar código-fonte]

  • Implorar (1935);
  • Jogo Proibido (1937);
  • Acertei no Milhar(1940);
  • Amigo Urso;
  • Fui a Paris;
  • Na Subida do Morro (interpretado no filme Maria 38);
  • O Rei do Gatilho, onde surge o Kid Morengueira(1962);
  • O Último Dos Moicanos (sequência de O Rei Do Gatilho)(1963)

Discografia[editar | editar código-fonte]

*do mais novo para o mais antigo

  • 1995 - Bezerra, Moreira e Dicró - Os 3 Malandros In Concert • CID • CD
  • 1994 - Mestres da MPB • Continental • CD
  • 1993 - Moreira da Silva fotografa o Rio • EMI • CD
  • 1990 - Moreira da Silva especial • EMI-Odeon • CD
  • 1989 - 50 Anos de samba de breque • Fama • LP
  • 1986 - Cheguei e vou dar trabalho • Top Tape • LP
  • 1985 - O rei do gatilho • PolyGram • LP
  • 1983 - O astro • Jangada • LP
  • 1981 - A arte de Moreira da Silva • PolyGram • LP
  • 1979 - O jovem Moreira • PolyGram • LP
  • 1977 - Talento brasileiro • CID • LP
  • 1973 - Consagração • CID • LP
  • 1972 - 70 anos de samba • Tropicana • LP
  • 1970 - Manchete do dia • Cantagalo • LP
  • 1970 - Mo"Ringo"eira • Continental • LP
  • 1968 - O sucesso continua • Cantagalo • LP
  • 1968 - Morengueira • Imperial • LP
  • 1967 - Moreira da Silva-O Tal Malandro • Odeon • LP
  • 1966 - Conversa de botequim • Odeon • LP
  • 1964 - A carta/Céu sem balões • Repertório • 78
  • 1964 - Morengueira 64 • Odeon • LP
  • 1963 - Rio alegre/Vem Emilinha • Magistral • 78
  • 1963 - Botafogo/Herdeiros do Brasil • Regency • 78
  • 1963 - O último dos moicanos • Odeon • LP
  • 1963 - Tradição da Lapa;Pai Adão • Albatroz • 78
  • 1962 - Malandro diferente • Odeon • LP
  • 1962 - Moreira da Silva-O Tal Malandro • Odeon • LP
  • 1962 - Bailarinos do gramado/Que loura é essa? • Odeon • 78
  • 1962 - Dancê mademoisele/O último dos moicanos • Odeon • 78
  • 1962 - Mundo de lata/Meu prazer • Orion • 78
  • 1962 - Meu desejo/Fingida • Musidisc • 78
  • 1961 - Malandro em sinuca • Odeon • LP
  • 1961 - Aquele adeus/O rei do gatilho • Odeon • 78
  • 1960 - Dona justina/O canto do pintor • Odeon • 78
  • 1960 - Cinderela em negativo/Antigamente • Odeon • 78
  • 1960 - Cardápio de Chang-Wu/Cachorro da madame • Odeon • 78
  • 1959 - Gago apaixonado/Bamba de Caxias • Odeon • 78
  • 1959 - Madona de minh'alma/Feliz Natal, minha mãe • Odeon • 78
  • 1959 - A volta do malandro • Odeon • LP
  • 1958 - Jogando com o capeta/Despreso • Odeon • 78
  • 1958 - O último malandro • Odeon • LP
  • 1957 - Chang Lang/Escuta moreninha • Odeon • 78
  • 1956 - Zé Trombone/Tentação • Santa Anita • 78
  • 1956 - Turma do funil/Brotinho bom • Santa Anita • 78
  • 1956 - Moreira da Silva, O Tal!Santa Anita • LP
  • 1955 - Portuguesa da minha rua/Aluga-se uma casa • Continental • 78
  • 1954 - Diploma de pobre/A mão do Alcides • Continental • 78
  • 1954 - Bamba de Caxias/Laranja tem vitamina • Continental • 78
  • 1954 - Vote em mim/Capitão Guerreiro • Todamérica • 78
  • 1953 - Arrependida/Viva o Cabral • Continental • 78
  • 1953 - Bilhete premiado/Dormi no molhado/Jogo proibido/Malandro bombardeado • Continental • 78
  • 1953 - 1.296 mulheres/Falsa Grã-fina • Continental • 78
  • 1953 - Na carreira do crime/Poeta dos negros • Continental • 78
  • 1952 - Cavaleiro de Deus/Na subida do morro • Continental • 78
  • 1952 - Olha o Padilha/Rosinha • Continental • 78
  • 1952 - Três-três/São Sebastião • Continental • 78
  • 1951 - Viva o elefante/Ele tem que voltar • Carnaval • 78
  • 1951 - Sempre a mulher/Boquinha de siri • Carnaval • 78
  • 1950 - Arraiá do Barnabé/Olhai pelo Brasil • Star • 78
  • 1950 - Entrevista/Sou motorista • Star • 78
  • 1950 - Papai das coroas/Meu sapato • Star • 78
  • 1949 - Mulher que eu gosto/Falta de elegância • Star • 78
  • 1949 - Pra cubano ver/Alto, moreno e simpático • Star • 78
  • 1949 - Helena querida/Resignado • Star • 78
  • 1949 - Céu azul/Presépio encantado • Star • 78
  • 1948 - Amigo desleal/Margarida • Odeon • 78
  • 1948 - Estácio de Sá/A volta da jardineira • Odeon • 78
  • 1948 - Rei dos ciganos/Ela é feia, mas é boa • Star • 78
  • 1947 - Samba triste/Pernambuco, você é meu! • Odeon • 78
  • 1947 - Rica cigana/São Cristóvão • Odeon • 78
  • 1946 - Amigo-da-onça/Noiva da gafieira • Odeon • 78
  • 1946 - O relógio da matriz/Adeus, Aurora • Odeon • 78
  • 1945 - Falavas de mim com ela/O relógio lá de casa • Odeon • 78
  • 1945 - Cremilda/Estúdio azul • Odeon • 78
  • 1945 - O samba na Gamboa/Lindo Lar • Odeon • 78
  • 1944 - Foi-se meu azar/Juracy, boca-de-siri • Odeon • 78
  • 1944 - Meu grande amigo/Meu pecado • Odeon • 78
  • 1943 - Antes, porém.../Conversando com satanás • Odeon • 78
  • 1943 - Cigano/Copa Roca • Odeon • 78
  • 1943 - Samba pro concurso/Maestro, toque aquela • Odeon • 78
  • 1942 - Dormi no molhado/Fui a Paris • Odeon • 78
  • 1942 - Lembranças da Bahia/Mentiras de madame • Odeon • 78
  • 1942 - Conversa de camelô/Qu'este-ce que tu pense? • Odeon • 78
  • 1942 - Diplomata/Voz do morro • Odeon • 78
  • 1941 - Esta noite eu tive um sonho/Amigo urso • Victor • 78
  • 1941 - O homem que se casa é feliz/Mendigo do amor • Victor • 78
  • 1941 - Doutor em futebol/Bilhete branco • Victor • 78
  • 1941 - Pára-quedista do amor/O jantar está na mesa • Odeon • 78
  • 1941 - Nicolau/Dança do espalha • Odeon • 78
  • 1940 - A deusa da vila/Com açúcar • Odeon • 78
  • 1940 - Marcha ABC/Quando o sol apareceu • Odeon • 78
  • 1940 - Olha a cara dela/Assim termina um grande amor • Victor • 78
  • 1940 - A casinha amarela/Acertei no milhar • Odeon • 78
  • 1939 - O trabalho me deu o bolo/Adeus, orgia adeus • Odeon • 78
  • 1938 - Todo mundo está esperando/Mineiro sabido • Columbia • 78
  • 1938 - Fraco abusado/Do amor ao ódio • Columbia • 78
  • 1938 - Cassino/Nega Zura • Columbia • 78
  • 1938 - Mineiro sabido/Chang-Lang se queimou • Columbia • 78
  • 1938 - Nega de gafieira/Beijo furtado • Columbia • 78
  • 1938 - Não sou mais aquele/Meu sofrimento • Columbia • 78
  • 1937 - O trabalho me deu bolo/O que tem iaiá • Columbia • 78
  • 1936 - Qual é teu desejo/Roxa de saudade • Columbia • 78
  • 1936 - Depois de você/Adeus... vou partir • Columbia • 78
  • 1936 - Olha a lua/Tenho tudo • Columbia • 78
  • 1935 - Gosto de você iaiá/Coração constipado • Columbia • 78
  • 1935 - Sá Miquilina/Foi em 1500... • Columbia • 78
  • 1934 - Devias ser condenada/Implorar • Columbia • 78
  • 1933 - Empurra/Implorei sua amizade • Victor • 78
  • 1933 - Confesso/Homem não chora • Victor • 78
  • 1933 - Cabrocha Inteligente/Quando a noite vem chegando • Victor • 78
  • 1933 - Vou vender jornal • Columbia • 78
  • 1933 - É batucada/Tudo no penhor • Columbia • 78
  • 1933 - Xandica • Columbia • 78
  • 1933 - No Morro de São Carlos/Eu vou comprar • Victor • 78
  • 1933 - Abre a boca e feche os olhos/Olha à direita • Victor • 78
  • 1933 - Levante o dedo/Cadê você, meu bem? • Victor • 78
  • 1933 - Cadê você? • Victor • 78
  • 1933 - Desperta/Confissão de malandro • Victor • 78
  • 1932 - Na favela/Eu sou é bamba • Odeon • 78
  • 1932 - Auê/Cafioto • Odeon • 78
  • 1932 - Na mata virgem/Auê de Ganga • Odeon • 78
  • 1932 - A baiana de nagô/Martirizado • Odeon • 78
  • 1932 - Era meia-noite! • Parlophon • 78
  • 1932 - Vejo lágrimas/Arrasta a sandália • Columbia • 78
  • 1932 - Pra lá de boa /Oi, Maria • Victor • 78
  • 1931 - Ererê/Rei da umbanda • Odeon • 78


Referências

  1. «Moreira da silva». Samba-Choro. Consultado em 06 de junho de 2012. 
  2. a b DIAS, Mauro (Agência Estado) (7 de junho de 2000). «Morre Moreira da Silva, o criador do samba de breque». A Notícia. Consultado em 4 de janeiro de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.