Morpho hecuba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaMorpho hecuba
M. hecuba (macho, vista superior).

M. hecuba (macho, vista superior).
M. hecuba (macho, vista inferior).
M. hecuba (macho, vista inferior).
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Classe: Insecta
Ordem: Lepidoptera
Subordem: Papilionoidea
Família: Nymphalidae
Rafinesque, 1815
Subfamília: Satyrinae[1][2]
Género: Morpho
Fabricius, 1807[3]
Espécie: M. hecuba
Nome binomial
Morpho hecuba
(Linnaeus, 1771)[3]
M. hecuba é o par maior (acima, vista superior; abaixo, vista inferior) nesta gravura de 1782.[4]
Sinónimos
Morpho werneri[3]
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Morpho hecuba

Morpho hecuba é uma borboleta neotropical da família Nymphalidae, subfamília Satyrinae[2] e tribo Morphini[1], descrita em 1771 por Carolus Linnaeus e distribuída pelas Guianas, Venezuela (até a serra de Imataca[5]), Colômbia, Equador, Peru[6] e Brasil (região amazônica).[3] É considerada a maior do seu gênero, com uma envergadura superior a 20 centímetros.[7] Visto por cima, o padrão básico da espécie (macho) apresenta asas anteriores predominantemente de coloração laranja forte passando para o abóbora e terminando em uma faixa pálida na parte interna das asas posteriores, que são de um castanho escuro, quase negro, em sua maioria.[1][8][9][10] Vista por baixo, possui asas de coloração castanha com desenhos característicos e geralmente sete ocelos com anéis alaranjados e marcação branca, em forma de meia-lua, em seu interior, em cada par (anterior e posterior) de asas.[11][12][10] O dimorfismo sexual é pouco acentuado[13], com as fêmeas menos frequentes.[2] Esta espécie de borboleta varia de acordo com a área geográfica, existindo subespécies (como Morpho hecuba werneri) com uma cor escura com algo de azul celeste.[14] Em alguns casos, é possível confundi-la com M. telemachus ou M. amphitryon, diferindo estas de M. hecuba porque possuem o padrão ventral das asas traseiras muito mais simplificado.[6]

Hábitos[editar | editar código-fonte]

Adrian Hoskins cita que a maioria das espécies de Morpho passa as manhãs patrulhando trilhas ao longo dos cursos de córregos e rios. Nas tardes quentes e ensolaradas, às vezes, podem ser encontradas absorvendo a umidade da areia, visitando seiva a correr de troncos ou alimentando-se de frutos em fermentação.[15]

Subespécies[editar | editar código-fonte]

M. hecuba possui quatro subespécies:[3]

  • Morpho hecuba hecuba - Descrita por Linnaeus em 1771, de exemplar proveniente da Guiana Francesa (Caiena).
  • Morpho hecuba obidonus - Descrita por Fruhstorfer em 1905, de exemplar proveniente do Brasil (Pará).
  • Morpho hecuba polyidos - Descrita por Fruhstorfer em 1912, de exemplar proveniente da Venezuela.[9][12]
  • Morpho hecuba werneri - Descrita por Hopp em 1921, de exemplar proveniente da Colômbia.[14]

Referências

  1. a b «Morphinae» (em inglês). Lepidoptera and some other life forms. 1 páginas. Consultado em 14 de julho de 2015 
  2. a b M. A. Marín; C. Peña; A. V. L. Freitas; N. Wahlberg; S. I. Uribe (2011). «From the phylogeny of the Satyrinae butterflies to the systematics of Euptychiina (Lepidoptera: Nymphalidae): history, progress and prospects» (em inglês). Neotropical Entomology (Scielo.br). 1 páginas. Consultado em 14 de julho de 2015 
  3. a b c d e «Morpho» (em inglês). Lepidoptera and some other life forms. 1 páginas. Consultado em 14 de julho de 2015 
  4. Pieter Cramer; Caspar Stoll (1782). «Volume 3 of "De uitlandsche kapellen: voorkomende in de drie waereld-deelen Asia, Africa en America = Papillons exotiques des trois parties du monde, l'Asie, l'Afrique et l'Amérique". Plate CCXVII.» (em alemão). Biodiversity Heritage Library. 1 páginas. Consultado em 14 de julho de 2015 
  5. Shinichi Nakahara; Alan Highton; Bernhard Jost; Wataru Mitsuhashi (junho de 2013). «Annotated new records for Nymphalid species from the Sierra de Imataca, Venezuela (Lepidoptera: Nymphalidae (PDF) (em inglês). Association for Tropical Lepidoptera. 1 páginas. Consultado em 14 de julho de 2015 
  6. a b Instituto Nacional de Recursos Naturales (INRENA). «Manual de identificación de especies. Tomo II» (PDF) (em espanhol). Lima-Peru - USAID. 1 páginas. Consultado em 14 de julho de 2015 
  7. SMART, Paul (1975). The Illustrated Encyclopaedia of the Butterfly World, In Colour. Over 2.000 species reproduced life size (em inglês). London: Salamander Books Ltd. p. 228. 274 páginas. ISBN 0-86101-101-5 
  8. Bernard Dupont (30 de janeiro de 2013). «Sunset Morpho (Morpho hecuba hecuba); Roura, Guyane, FRANCE» (em inglês). Flickr. 1 páginas. Consultado em 14 de julho de 2015 
  9. a b Gerardo Lamas. «Morpho hecuba polyidos Fruhstorfer, 1912; macho, vista superior» (em inglês). Butterflies of America. 1 páginas. Consultado em 14 de julho de 2015 
  10. a b «Morpho hecuba (Linnaeus, 1771)» (em inglês). Lepidoptera brasiliensis. 1 páginas. Consultado em 14 de julho de 2015 
  11. NSG group (24 de março de 2007). «Morpho hecuba obidonus (em inglês). Flickr. 1 páginas. Consultado em 14 de julho de 2015 
  12. a b Gerardo Lamas. «Morpho hecuba polyidos Fruhstorfer, 1912; macho, vista inferior» (em inglês). Butterflies of America. 1 páginas. Consultado em 14 de julho de 2015 
  13. A. M. da Costa Lima (1950). «LEPIDOPTERA» (PDF). Insetos do Brasil. Volume 6. Lepidópteros. 2ª Parte, Morphidae. pp. 356–361. Consultado em 14 de julho de 2015. O dimorphismo sexual é bem accentuado em muitas especies da familia. Exceptuando-se por exemplo os Morpho hecuba (fig. 286), laertes, hercules, em que os sexos são muito semelhantes... 
  14. a b Gerardo Lamas. «Morpho hecuba werneri Hopp, 1921; macho, vista superior» (em inglês). Butterflies of America. 1 páginas. Consultado em 14 de julho de 2015 
  15. Adrian Hoskins. «Sickle-winged Morpho - Morpho rhetenor cacica (Staudinger, 1876)» (em inglês). Learn about butterflies. 1 páginas. Consultado em 14 de julho de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Morpho hecuba
Ícone de esboço Este artigo sobre lepidópteros, integrado no Projeto Artrópodes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.