Morreira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Portugal Morreira 
  Freguesia portuguesa extinta  
Igreja de Morreira
Igreja de Morreira
Símbolos
Bandeira de Morreira
Bandeira
Brasão de armas de Morreira
Brasão de armas
Localização
Morreira-loc.png
Morreira está localizado em: Portugal Continental
Morreira
Localização de Morreira em Portugal Continental
Mapa de Morreira
Coordenadas 41° 29' 49" N 8° 24' 21" O
município primitivo Braga
município (s) atual (is) Braga
Freguesia (s) atual (is) Morreira e Trandeiras
História
Extinção 28 de janeiro de 2013
Características geográficas
Área total 3,52 km²
População total (2011) 747 hab.
Densidade 212,2 hab./km²

Morreira, também conhecida como Monte, é uma freguesia portuguesa do município de Braga, com 3,6 km² de área e 747 habitantes (2011)[1]. Densidade: 207,5 hab/km².

Foi extinta em 2013, no âmbito de uma reforma administrativa nacional, tendo sido agregada à freguesia de Trandeiras, para formar uma nova freguesia denominada União das Freguesias de Morreira e Trandeiras da qual é a sede.[2]

População[editar | editar código-fonte]

População da freguesia de Morreira(1864 – 2011) [3]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
515 478 368 391 408 415 436 476 553 589 662 849 869 796 747

História[editar | editar código-fonte]

O documento mais antigo que se conhece mencionando a localidade data de 1029 e refere-se com a designação de Vila Cova. Antes de 28 de Julho de 1180, D. Afonso Henriques fez desta localidade uma "honra".

Em 1220, surge como São Miguel de Vila Cova e, setenta anos depois, em 1290, aparece já como paróquia. Em 1528, diz estar anexa ao Mosteiro de Oliveira, da terra de Vermoim, e, em 1749, é conhecida como São Miguel Vila Cova da Morreira.

São Miguel é o patrono da localidade que actualmente é designada só por Morreira

Segundo contam os antigos, aquando a reconstrução da igreja matriz da povoação, foi encontrada uma pedra triangular que se mantinha de pé e apresentava uma pequena cavidade no centro. Essa pedra suscitou a estranheza e um certo fascínio às gentes locais que, a partir daí, passaram a utilizá-la como vazo, onde colocavam o azeite para acender a lamparina do Santíssimo.

Este facto pode também explicar a designação da Igreja Vila Cova da Morreira. No entanto, existe uma lenda segundo a qual o topónimo da localidade deriva do facto de a mesma estar situada entre dois morros, pois esta é a versão que se enquadra perfeitamente às características do povoado.

Morreira é uma localidade 70 por cento rural, ocupando cerca de 300 hectares sendo, por isso, uma das nove maiores localidades do concelho de Braga em termos de área geográfica.

Referências

  1. «População residente, segundo a dimensão dos lugares, população isolada, embarcada, corpo diplomático e sexo, por idade (ano a ano)». Informação no separador "Q601_Norte". Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 6 de Março de 2014. Cópia arquivada em 4 de dezembro de 2013 
  2. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Lei n.º 11-A/2013 de 28 de janeiro (Reorganização administrativa do território das freguesias). Acedido a 2 de fevereiro de 2013.
  3. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.