Morro da Conceição (Recife)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Morro da Conceição
  Bairro do Brasil  
localização do bairro Morro da Conceição no Recife
localização do bairro Morro da Conceição no Recife
Unidade federativa Pernambuco
Município Recife
Criado em 1988
Fonte: Não disponível

O Morro da Conceição é um bairro do Recife[1].

Antes chamado Outeiro de Bagnuolo, pertencia ao bairro de Casa Amarela, dele se desmembrando em 1988, com a reestruturação político-administrativa do Recife.

História[editar | editar código-fonte]

Durante a segunda das Invasões holandesas do Brasil, o conde de Bagnuolo idealizou uma fortificação, próxima ao local do antigo Arraial Velho do Bom Jesus, que não chegou a ser construída.

Após a derrota dos holandeses, o local passou a ser chamado Outeiro de Bagnuolo, em lembrança ao seu nome.

Em 1900 recebeu a denominação de Outeiro da Bela Vista.

Seu nome atual data de 1904, quando o bispo do Recife, Dom Luís Raimundo da Silva Brito, mandou erigir no seu alto um monumento a Nossa Senhora da Conceição, que foi construído em Portugal e ali erguido, em comemoração ao cinqüentenário do dogma da Imaculada Conceição, sendo também erguida uma capela em estilo gótico e aberta uma estrada para acesso ao local.

Em 8 de dezembro de 1904, com a inauguração do monumento, uma grande multidão acorreu ao local, transformando-se em local de romaria e a data passou a ser feriado municipal[2].

Em 1906 foi construída uma capela próxima ao monumento a Nossa Senhora da Conceição.

Desdobrando-se da Paróquia do Bom Jesus do Arraial e sendo elevada a paróquia, foi construída outra igreja, a igreja matriz, entre a antiga capela e a imagem de Nossa Senhora da Conceição.

O local passou por processo de urbanização. A área, que antes servia de local para a festa, recebeu uma quadra poliesportiva e o terminal de ônibus ficou mais próximo da Imagem da Conceição.

Monumento[editar | editar código-fonte]

Monumento a Nossa Senhora da Conceição.

A Imagem de Nossa Senhora da Conceição, que foi trazida da França em um Navio pelos vicentinos da SSVP em 1904, mede 5,5m sobre o globo terrestre, com as mãos unidas em oração e uma cobra sendo esmagada pelos pés, para simbolizar a passagm bíblica do livro do Gênesis (3,15), quando Deus diz: "Porei inimizade entre ti e a Mulher, entre a tua descedência e a dela. Tu lhe ferirás o calcanhar e ela te esmagará a cabeça".

Tem sua face virada para a nova igreja Matriz, construída em 2008, defronte da antiga capela do início do século XX[nota 1].

Em posição alta e privilegiada, a imagem e a capela são vistas de várias partes do Recife.

Apesar da importância que tem para o povo e a história recifense, o conjunto (imagem e capela) não é tombado pelo Patrimônio Histórico. O local (Morro da Conceição e Monumento a Nossa Senhora) foi elevado a santuário religioso[3].

Festa do Morro[editar | editar código-fonte]

Festa do Morro da Conceição, em 2007.

Festa religiosa[editar | editar código-fonte]

Todos os anos, em 29 de novembro, é realizada a procissão da bandeira, que leva pequena imagem de Nossa Senhora da Conceição e uma bandeira alusiva à mesma.[2][4]

Quando o monumento pertencia à paróquia do Bom Jesus do Arraial, a procissão saía sempre de sua matriz.

Com a elevação a paróquia, essa procissão passou a sair de pontos diferentes a cada ano.

É realizada uma novena, que termina no dia 7 de dezembro.

No dia 8, são celebradas missas, a partir das 12:00 horas da madrugada, culminando com outra procissão, no final da tarde.

Festa do morro[editar | editar código-fonte]

Até 1959 o pátio do Morro da Conceição era palco de uma grande festa, com brinquedos infantis e adultos, barracas com comidas típicas etc. Grande multidão acorria ao local durante os dias que antecediam a festa da Conceição.

Com um acidente ocorrido em 1959, quando houve correrias no local repleto de pessoas, resultando em várias mortes e inúmeras pessoas acidentadas, o então pároco da paróquia do Bom Jesus do Arraial, Monsenhor Teobaldo de Souza Rocha, empenhou-se junto às autoridades para retirar do morro a festa profana.

Mudaram-se, então, os festejos profanos para o pé do morro, na Avenida Norte e no Largo Dom Luís.

Estrutura político-administrativa[editar | editar código-fonte]

Até 1974 o Morro da Conceição pertencia ao bairro de Casa Amarela. Com a reestruturação dos bairros do Recife, foi elevado à categoria de bairro.

Pelo censo de 2000, do IBGE o Morro da Conceição tem População: 10.142 habitantes, numa área de 40,9 hectares.[5]

Densidade: 248,15 hab./ha

Panorama do Morro da Conceição.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Da capela original foi preservada sua torre, que fica em frente à igreja atual.

Referências