Morte e Transfiguração

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Tod und Verklärung (Morte e Transfiguração) é um poema sinfônico composto por Richard Strauss. Foi escrito entre 1888-89 e estreou em 21 de Junho de 1891 em Eisenach com regência do próprio compositor. A obra requer uma grande orquestra.

A música descreve a morte dum artista. Conforme morre, pensamentos da sua vida passam por sua cabeça: a inocência da infância, as lutas da idade adulta, a conquista das metas terrenas e, no fim, a transfiguração (uma passagem belíssima na obra baseada num motivo que se repete cada vez mais intenso).

À beira da própria morte, Strauss observou que o poema sinfônico estava absolutamente correto ao descrever os sentimentos do artista que morre.

Instrumentação[editar | editar código-fonte]

A orquestra descrita para a peça compõe-se dos seguintes instrumentos:

Família Instrumentos
Madeiras
Metais
Percussão
Cordas