Movimento salvai almas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


O Movimento Salvai Almas é uma Seita apocalíptica que congrega alguns fiéis na Igreja católica. O Movimento alcançou alguma notoriedade no Brasil na virada do Milênio, quando divulgou o Fim do Mundo para o ano 2000 e, na falha desta previsão, novamente ganhou os noticiários em 2012, quando outra vez anunciou o Juízo Final para aquele ano.[1]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

As previsões de eventos apocalípticos que resultariam na extinção da humanidade, no colapso da civilização ou na destruição do planeta foram feitas pelo menos desde o início da Era Comum. A maioria das previsões está relacionada às religiões abraâmicas, e cada qual delas tem uma escatologia própria, que tiveram diversos desenvolvimentos ao longo dos séculos, desde a escatologia judaica, a escatologia cristã e escatologia islâmica, muitas vezes representando ou semelhantes aos eventos escatológicos descritos em suas escrituras sagradas, seja a Torá, a Bíblia ou o Corão.

As previsões cristãs normalmente se referem a eventos como o Anticristo, o Homem da iniquidade, a Besta, a Abominação da Desolação, as Duas Testemunhas, os Sete Selos, as Sete Trombetas, os Cavaleiros do Apocalipse, o Arrebatamento, a Grande Tribulação, o Julgamento das Nações, o Armagedom, o Juízo Final, a Segunda Vinda de Cristo, a Nova Jerusalém e a consumação do Reino de Deus. Na Teologia cristã há vários entendimentos de como dar-se-á o Julgamento. Nesse sentido hoje há várias escolas, cada qual defendendo suas posições: Preterismo, Idealismo, Historicismo, Progressivo e Futurismo.

No Discurso do Monte das Oliveiras, Jesus Cristo expõe como se dará o Fim do Mundo através da Parábola das Ovelhas e Bodes. No entanto, as interpretações são diversas dos tempos e modos. O Milenarismo tem três escolas hoje: Amilenarismo, Pré-milenarismo e Pós-milenarismo. A Igreja católica ensina em seu Credo dois Julgamentos, um o Juízo particular e outro o Juízo Final mas não definiu dogmaticamente as circunstâncias específicas e detalhes pormenorizados do Julgamento e do Apocalipse.

Afora os estudos sistematizados da teologia das religiões abraâmicas a cerca da escatologia e dos fins últimos, muitos seguidores destas religiões desenvolveram um senso de escatologia apartado dos fundamentos religiosos e da autoridade de seus líderes. Assim, para estes indivíduos, seus raciocínios particulares e contatos subjetivos com as energias celestiais, forças cósmicas e seres espirituais ditaram a toada de seu procedimento na sociedade.

Muitos eventos religiosos do fim dos tempos estão previstos para ocorrer durante a vida da pessoa que faz a predição, que freqüentemente cita a Bíblia, e em particular o Novo Testamento, como fonte primária ou exclusiva das predições mas também contatos íntimos com seres espirituais, seja por revelações divinas, fenômenos místicos, alucinações, visões, meditações ou locução interior. Freqüentemente, isso assume a forma de cálculos matemáticos, como os intricados cálculos das Setenta semanas que prediria o tempo exato da Parusia do Messias, ou tentar calcular o ponto em que terá se passado 6.000 anos desde a suposta Criação da Terra pelo Deus abraâmico, o que de acordo com o Talmud marcaria o prazo para o Messias aparecer. No entanto, predições do fim de eventos naturais também foram teorizados por vários cientistas e grupos científicos o que pode ser visto no verbete Linha do tempo do futuro distante. Embora esses desastres sejam geralmente aceitos pela comunidade científica como cenários plausíveis de "fim do mundo", não se espera que os eventos e fenômenos ocorram daqui a centenas de milhares ou mesmo bilhões de anos.

Poucas pesquisas foram feitas sobre por que as pessoas fazem previsões apocalípticas. Historicamente, isso tem sido feito por motivos como desviar a atenção de crises reais como a pobreza e a guerra, promover agendas políticas e promover o ódio a certos grupos; o anti-semitismo era um tema popular das previsões apocalípticas cristãs nos tempos medievais, enquanto as representações francesas e luteranas do apocalipse eram conhecidas por apresentar antagonistas ingleses e católicos, respectivamente.

De acordo com psicólogos, as possíveis explicações para porque as pessoas acreditam em previsões apocalípticas modernas incluem a redução mental do perigo real no mundo a uma fonte única e definível, uma fascinação humana inata pelo medo, traços de personalidade de paranóica e impotência e um romantismo moderno envolvido com o fim vezes devido ao seu retrato na ficção contemporânea. Diz-se que a prevalência das religiões abraâmicas ao longo da história moderna criou uma cultura que encoraja a aceitação de um futuro que será drasticamente diferente do presente. Essa cultura é creditada com o aumento na popularidade de previsões que são mais seculares por natureza, como o Fenômeno 2012, mantendo o tema secular de que uma força poderosa trará o fim da humanidade.

Pesquisas realizadas em 2012 em 20 países revelaram que mais de 14% das pessoas acreditam que o mundo terminará em sua vida, com porcentagens variando de 6% das pessoas na França a 22% nos EUA e na Turquia. Observa-se que a crença no apocalipse é mais prevalente em pessoas com menores taxas de educação, renda familiar mais baixa e menores de 35 anos. No Reino Unido em 2015, 23% do público em geral acreditava no o apocalipse provavelmente ocorreria durante sua vida, em comparação com 10% dos especialistas da Global Challenges Foundation. O público em geral acreditava que a causa mais provável seria uma guerra nuclear, enquanto os especialistas pensavam que seria inteligência artificial. Apenas 3% dos britânicos acharam que o fim seria causado pelo Juízo Final, em comparação com 16% dos americanos. Entre um e três por cento das pessoas de ambos os países disseram que o apocalipse seria causado por zumbis ou invasão alienígena.

História[editar | editar código-fonte]

As Aparições de Jesus após a ressurreição, Aparições marianas e Visões de Jesus e Maria são temas correntes no Cristianismo místico (não confundir com Cristianismo esotérico) e a Igreja Católica endossa uma fração dessas reivindicações de aparições e visões, e vários visionários alcançaram a beatificação ou até santidade.

Catarina Labouré, Bernadette Soubirous, Lúcia dos Santos, Alexandrina Maria da Costa, Pierina Gilli, Faustina Kowalska, Carmela Carabelli, Gemma Galgani, Vassula Ryden, Gabrielle Bossis, Maria do Divino Coração, Anna Catarina Emmerich, Melanie Calvat e Maximin Giraud são algumas das centenas de místicos católicos oficialmente reconhecidos autênticos, cujas visões foram aprovadas ou estão sob estudo na Igreja católica.

O Salvai Almas, movimento que se auto-intitula "católico, apostólico, romano e fiel ao papa", por sua vez ainda não teve um estudo formal concluído que confirmasse a reivindicação que realmente Santa Maria, Jesus Cristo ou São Miguel Arcanjo aparecesse ao vidente catarinense Cláudio Heckert, um ex-escriturário, atualmente com 75 anos (2021), morador de Porto Belo, Santa Catarina.

As aparições surgiram desde anos 50, mas foi só em 1997 que ele deu-se a conhecer publicamente quando reivindicou ter ouvido a Virgem Maria transmitir-lhe avisos sobre o futuro da humanidade. Pai de 7 filhos e alfabetizado até a quarta série do primário, Heckert espalhou em suas mensagens que dois astros iriam colidir-se contra a Terra, uma terceira guerra mundial iria estourar, e o estopim seria em Israel, além da fuga do Papa do Vaticano e o encontro de diversos objetos sagrados como a Arca de Noé, o Santo Graal e a Arca da Aliança. Outros 16 segredos alardeados nunca foram tornados públicos.

Desde 1998 os heckertianos distribuem livros a preço de custo sobre a temática Apocalíptica mas também no que pode ser classificado como Espiritismo, Esoterismo e Superstição, temas contrários a fé católica.[2]

Atividades[editar | editar código-fonte]

Uma das principais atividades do grupo é visitar cemitérios, anotar os nomes dos mortos dos túmulos e transcreve-los para o “Livro da Luz de São Miguel”. Já são mais de um milhão de nomes escritos em vários livros. As almas que estariam “perdidas no Inferno” acabaram sendo riscadas do livro por orientação de São Miguel, segundo os fiéis.[2]

As previsões de 2012[editar | editar código-fonte]

Os heckertianos ganharam coberta nacional pela Folha de São Paulo e G1 com a previsão apocalíptica do Fim dos Tempos em 2012, angariado pelo Fenômeno 2012, sendo o principal porta-voz do Movimento um despachante, duas vezes candidato a vereador por Vidal Ramos, nas eleições de 1982 e 1988, e autor do hino cívico da cidade, Arnaldo Haas.[3][1][4][5]

A teoria a respeito dos maias, amplamente conhecida no México, teve sua origem em achados arqueológicos, com alusões a um evento místico que ocorreria no 21º dia do último mês de 2012. Eles eram interpretados como uma profecia sobre o fim do mundo.

O filme 2012 propagou mundialmente os supostos entendimentos maionistas sobre o fim dos tempos. Mas segundo o Instituto Nacional de História Antropológica do México, a civilização maia jamais previu isso.

Tendo por fio o fim do mundo preconizado a partir da contagem regressiva das datas da roda mesoamericana, o Movimento Salvai Almas passou a pregar o surgimento de uma nova era baseada nas releituras dos textos bíblicos e mensagens visionárias e telepáticas recebidas.

De acordo o movimento as profecias bíblicas e as recebidas pelo vidente Heckert preveria que, em 2012, o planeta entraria em colapso com resultados devastadores para a humanidade por conta da chegada de Jesus Cristo à Terra. Segundo as alegadas mensagens, ocorreriam guerras, destruição do homem pelo homem e surgimento de falsos profetas que levariam os fiéis pelos caminhos das trevas. Mas que apesar disso, a raça humana não seria extinta.

No entanto mais da metade da população mundial iria morrer, seja por causa de guerras, epidemias, ou por meio de desastres naturais, como tsunamis, terremotos e chuvas de asteroides. Salvar-se-iam uns poucos "puros de espírito" crentes no Filho de Deus e nas Escrituras bíblicas e alguns impuros que teriam a chance de continuar no “paraíso” terreno para se redimirem. Após tudo isso, uma nova ordem seria restabelecida com um mundo novo.[1]

O Salvai Almas, através do livro A Caminho do Fim, chegou a revelar a data exata dessa vinda de Jesus, alardeando que os acontecimentos apocalípticos começariam a partir do dia 23 de maio de 2012 quando uma bomba atômica seria lançada por Israel contra o Irã, dando início à Terceira Guerra Mundial.

Desse modo, espalharam entre seus fiéis os chamados “lencinhos de Nossa Senhora” para se protegerem contra eventuais ataques químicos ou doenças contagiosas com a orientação de permanecerem orando e confessando seus pecados a Deus até o Juízo.[6]

No livro “Novo Mateus, Capítulo 24, a Segunda Vinda de Jesus”, de autoria de Arnaldo Haas, se profetiza uma grande enchente que vai dividir o Brasil em seis grandes ilhas. No livro, há um mapa do que restaria do território brasileiro depois de ter um terço submerso. Segundo ele, o Estado de São Paulo praticamente desapareceria, mas Santa Catarina e Rio Grande do Sul pouco seriam atingidos.[7]

Cronologia do Apocalipse[editar | editar código-fonte]

Já em 1998 foi esboçada uma cronologia do Fim no livro Mateus 24. Salientava-se que o Papa João Paulo II era o último papa e o próximo depois dele, Papa Bento XVI seria um anti-papa. As entidades modificaram o teor das mensagens na virada do ano 2000, e Bento XVI não foi mais considerado um anti-papa. No entanto, a todos os que adquiriram o livro Mateus editado em 1998, crédulos nas mensagens, ficou aquela certeza de que o próximo papa seria um anti-papa. Muitas dessas pessoas se tornaram sedevacantistas e o movimento de objeção à Igreja só cresceu desde então.

Em 2007 uma nova tentativa de cronologia do Fim dos Tempos foi preestabelecida, e suas datas ainda estão disponíveis no site [8]

Em 2009 as datas foram reajustadas conforme outras profecias eram ajuntadas às novas interpretações, o que resultou no livro A Caminho do Fim, o Apocalipse.

Em 2011 o Movimento Salvai Almas elaborou um fôlder que foi impresso aos milhares, para ser distribuídos em todos os países, mostrando a cronologia outra vez considerada a definitiva dos eventos com as principais datas que marcariam os últimos dias deste mundo. O fôlder ainda está disponível no site, mesmo depois da fraude de suas falsas profecias terem sido desmascaradas à exaustão [9].

Limitamo-nos neste artigo a indicar as principais datas a partir do Livro A Caminho do Fim, editado em 08 de novembro de 2009, (conforme p. 100, linha 22). A cronologia apocalíptica é a seguinte:

  • 11 de setembro de 2001: começo da última semana de anos da profecia de Daniel, com queda das Torres Gêmeas do World Trade Center.
  • 10 de setembro de 2008: fim da última semana da profecia de Daniel e começo da contagem dos 1260 dias do tempo das Duas Testemunhas do Apocalipse, que em seus ensinos, são identificados como Jesus e João Batista. (p.49 e seguinte)
  • 29 de agosto de 2009: início da contagem dos últimos 1000 dias para acabar o mundo. (p.101)
  • segundo semestre de 2011: quebra de todas as bolsas de valores, bancos, empresas, governos, sistemas públicos de segurança, previdência, saúde, transporte. O drama ganha vivas cores apocalípticas: "será um salve-se quem puder, e ninguém escapará ileso. A polícia, sem salários, irá roubar juntamente com os ladrões. Os pais de família irão matar por um prato de comida. Hordas inteiras de homens e mulheres possessos irão descer pelas ruas, assaltando, matando, roubando, estuprando e cometendo um sem fim de desatinos. Chegará o dia em que a carne humana será consumida em quantidade. Então as nações se atacarão mutuamente, o que levará ao extermínio completo de cidades inteiras, com mais de dois bilhões de mortos em pouco tempo". (p. 135 e seguinte)
  • Fevereiro de 2012: a Fera de Dez cifres e Sete cabeças se revelará ao mundo (p.58)
  • 15 de fevereiro de 2012: Ao fim de 900 dias, o Dia da Declaração, isto é, a apresentação mundial do Anti-Cristo. (p. 101)
  • 22 de fevereiro de 2012: a besta assassinará Jesus e João Batista, as Duas Testemunhas (Ap 11,7)
  • entre os meses de fevereiro e maio de 2012: descoberta do Santo Graal (p.147)
  • 11 de abril de 2012: Um asteroide cairá na Terra. Em mensagem ao vidente, a entidade diz: "Um grande pedaço de estrela cai no Atlântico Norte e toda a América do Norte afunda até a América Central e todas as ilhas adjacentes. A América do Sul se parte, e resta e penas uma faixa desde o norte brasileiro até a Argentina. Começam então a desabar pedaços de estrelas de grandes proporções, ferindo ainda mais a terra, pois caem em diversos lugares, arrasando, queimando e ceifando a vida. O Céu cobrirá toda a terra que será negra por muitas horas, e que, perdendo-se na escuridão, correrá o risco de colisões catastróficas e inimagináveis!" [9]
  • 23 de maio de 2012: Ao fim dos 1000 dias, início da Terceira Guerra Mundial (p. 101) [Aqui Arnaldo Haas não consegue dominar um cálculo matemático básico, pois se contar 1000 dias a partir de 29/08/2009 resulta em 25/05/2012 e não 23/05/2012].
  • segundo semestre de 2012: explosão de 3 bombas atômicas, no Irã, no Mar do Norte e em Nova York (p.138); criação de um Segundo Sol e incêndio do Planeta Júpiter ou Saturno (p.140).
  • em algum momento de abril de 2012, mensagem revelada ao vidente Cláudio Heckert: "A este tempo a besta já tomou posse do trono de São Pedro, e o papa é exilado. Na Argentina e no Brasil andará por alguns abrigos, sempre perseguido, mas conseguindo sempre proteção por parte de seus fiéis amigos, escapará ileso"; "Na cidade santa (Jerusalém), ouvimos um tremendo estrondo. Um grande avião em vôo sobre a cidade, perde o controle e cai, e um grande incêndio começa a acontecer com sua queda. Muitos prédios são atingidos, inclusive o prédio, o que guarda o tesouro (Graal) em seu fundamento"; "Como previsto (com a queda do avião), as coisas realmente começaram a acontecer pelo mundo. O avião de guerra americano não poderia estar em ares de Israel, daí resultou a guerra que se estendeu pelo mundo. Sete meses de duras guerras"[10].
  • 22 de dezembro de 2012: início dos famosos 3 dias de trevas antes do Fim do Mundo. (p.101)
  • 25 de dezembro de 2012: Início do Novo Mundo aqui na Terra com os remanescentes da Grande Tribulação.
  • 08 de fevereiro de 2013: 45 dias após os 3 dias de trevas, essa data marca o Juízo Final (p.162).
  • A partir de 2013 até um tempo indeterminado após milênios a fio: pessoas santificadas habitarão, se reproduzirão e repovoarão o Planeta Terra. Elas serão imortais, terão descendência como no Éden, sem pecado e sem assédios dos demônios, e inaugurarão a Civilização do Amor (p.168-171)

O Juízo da Igreja[editar | editar código-fonte]

O Magistério da Igreja Católica proibiu todos os católicos de apontar datas e tempos para o Anticristo e a Parusia. Com efeito, em 1516, sob o Papa Leão X, o Quinto Concílio de Latrão emitiu a Constituição "Supernus majestatis praesidio", em que se lê:

"Ordenamos a todos aqueles que exercem o ofício da pregação ou que o exercitarão no futuro que não se arvorem a fixar em suas pregações ou em suas afirmações um tempo determinado para os males futuros, seja para o advento do Anticristo, seja para o juízo final; visto que a Verdade Jesus Cristo disse: Não vos pertence saber os tempos nem os momentos, que o Pai reservou à sua potestade [At. 1,7] (cit. in Ferraris, Prompt. bibl. alla parola Praedicare. Mansi, Sacrorum Conciliorum collectio, t. XXII, pp. 945-947)

.

A Igreja sempre ensinou que quando o mundo estiver sob o Anticristo final, todos o saberão na carne. Mas até o dia de hoje ainda não foi revelado nenhum Anti-Cristo reconhecido nem ninguém reivindicou para si este título. O tempo entre o dia de hoje e o advento do Anticristo é um absoluto segredo do Pai.

Quanto ao Milenarismo, foi condenado desde sempre pela Igreja. Pápias de Hierápolis o defendeu mas Santo Agostinho em seu “Da Cidade de Deus”, o chamou “fábulas ridículas” e, dada a autoridade do Santo Bispo, esse sistema caiu no esquecimento.

Ademais, do ângulo mesmo da teologia, o milenarismo não passa de “fabulas ridículas”; tinha toda a razão Santo Agostinho. Com efeito, é doutrina certa da Igreja e da mais importante teologia sagrada (Jerônimo, Agostinho, Tomás de Aquino...) que entre a primeira vinda de Cristo, para redimir-nos, e sua segunda vinda, para julgar os vivos e os mortos e estabelecer assim a definitiva Jerusalém celeste, só a Igreja -- com seus poderes de ordem e de jurisdição e sob o Papa, que é o Vigário de Cristo -- tem poder espiritual sobre a terra e as chaves da salvação dos homens. Mas mais ainda: difundir entre os fiéis que Cristo vem para reinar mil anos na terra é dar “munição” para ninguém menos que o Anticristo, que se chamará justamente Messias e Rei da terra. “Se alguém vos disser: Aqui está o Messias, não o creiais, porque se levantarão falsos messias e falsos profetas, e farão grandes sinais e prodígios para induzir a erro, se fosse possível, até os próprios eleitos. Vede que vo-lo digo de antemão. Se pois vos disserem: Aqui está, no deserto, não saiais; Aqui está, num esconderijo, não o creiais, porque como o relâmpago, que parte do oriente e brilha até o ocidente, assim será a vinda do Filho do homem”.

Como ensina o professor Carlos Nougué: "os milenaristas atuais são mais um triste exemplo de uma tendência que grassa mesmo entre a oposição católica ao liberal-modernismo: a tendência a pontificar em lugar do magistério pontifical. Fujamos todos, portanto, do ouropel, do falso ouro do milenarismo, seu brilho pode seduzir, mas conduz sempre a grave engano [11].

No século XII, surgiu outra forma de milenarismo: a do abade cisterciense Joaquim de Fiore. Sua doutrina também foi condenada pela Igreja, mas ressurgiria em variada forma ideológica e revolucionária e nada religiosa, desde as três eras do Iluminismo e do Positivismo até o Terceiro Reich de Hitler, passando pela tripla divisão marxista da História.

No século XIX retornou o primeiro milenarismo, o de Pápias de Hierápolis, sobretudo no mundo hispânico, com nomes como Monsenhor Juan Straubinger (o grande tradutor da Bíblia) e o Padre argentino Leonardo Castellani. Passou a chamar-se agora “milenarismo mitigado”. Interveio o Magistério da Igreja na década de 1940, e o Santo Ofício, com a assinatura de Pio XII, decretou que “o milenarismo mitigado não pode ser ensinado sem perigo [para as almas]”. Estava pois interditado o milenarismo.

O magistério da Igreja é a regra próxima da fé, razão por que está acima não só de todo santo e de todo doutor, mas, de certo modo, da própria fé: com efeito, a regra tem determinada primazia ou precedência sobre o que é regrado.

As interpretações privadas sempre foram oportunidade perfeita para promover a Gnose, as seitas e as heresias. São essas doutrinas heterodoxas, ao gosto do freguês, carente de afagos fantasiosos porque incapazes de aceitar o real, que faz com que atraiam tantas adesões à doutrinas esdrúxulas cujo único fim é satisfazer a alma dos relapsos demasiados apegados à terra. E é justamente essa a razão que dava o professor Orlando Fedeli para a origem da gnose, uma impostação errada do ser (ente) diante do mundo. É dogma da Igreja que tudo que se precisa já foi revelado e a revelação terminou com a morte do último Apóstolo. Ademais, a morte de todo homem vem como ladrão pondo fim a sua existência neste mundo (para esse homem essa realidade da morte é o seu "fim do mundo") e enquanto ele viver sempre será tempo de arrependimento e conversão.

A respeito dos outros ensinos do Movimento Salvai Almas, em 14 de março de 2003 o então arcebispo de Florianópolis Dom Murilo Krieger escreveu uma carta ao senhor Heckert o proibindo de divulgar os livros do Movimento Salvai Almas, pois alguns escritos "suscitavam perplexidade"[12]

O Movimento foi duramente combatido por vários católicos. Em setembro de 2011 o padre Carlos Pamplona, chanceler da Cúria da Diocese de Lages, entrou com um processo contra o grupo, pois

"O Movimento Salvai Almas (que propaga a previsão do anunciado Apocalipse para 2012) tem como líder um fanático religioso, Arnaldo Haas, de Vidal Ramos, que não tem comunhão com a Igreja Católica Apostólica Romana. Ele alega ter padres, cardeais e até o papa como membros, o que é puramente mentira. A teologia da Igreja Católica jamais interpretou a Sagrada Escritura da maneira como os membros daquele movimento. Há pouco tempo soltaram panfletos em Lages com o título ´O juízo está próximo´, cujo conteúdo poderíamos classificar como baboseira, usando o nome do papa. Encaminhamos um processo contra eles por usarem indevidamente o nome da Igreja Católica e do Santo Padre"[13]

A Fundação católica AMEN chamou Cláudio Heckert de "falso vidente" e "bruxo disfarçado"[14] O site da Missa Tridentina em Brasília, ligado ao Instituto Bom Pastor replicou um longo artigo do reverendo padre Marcelo Tenório, denunciando todas as "heresias", "fantasias" e "fábulas" de pessoas "odiosas" e "desobedientes" que "preferem ouvir os mortos aos legítimos pastores da Igreja" no que foi replicado também pelo site da Associação Cultural Montfort do professor Orlando Fedeli e pelo portal Católicos conservadores[15][16][17][18]

Fabio Graa, do Anjos de Adoração, escreveu:

"(estou) absolutamente convencido da falsidade do fenômeno e do seu caráter herético. Minha intenção com estes textos é dar a conhecer a enganação dos difusores dessas mensagens - muitos o fazem inocentemente - e advertir sobre o perigo que consiste em dar-lhes crédito.[19]

O padre Mateus Maria, um dos divulgadores das mensagens de Medjugorje no Brasil também abriu espaço em seu site para alertar seriamente os católicos sobre o Salvai Almas, pois "ou estamos com a Igreja, ou fora dela",[20] no que foi seguido também pelo portal Arcanjo Miguel[21]

Os heckertianos dizem que o Papa Bento XVI enviou uma carta em 11 de maio de 2006 para Cláudio Heckert "com a qual desejou manifestar-lhe sentimentos de estima e unidade com a Sua Missão a favor da humanidade, manifestando para além dos bons propósitos de vida cristã, sua preocupação com a Igreja em seu País".[22] No entanto uma carta do papa não é sinal de abonação, aprovação ou qualquer coisa que seja. Bento XVI também enviou cartas à ateus[23] e nem por isso alguém saiu por aí alardeando que o papa se tornara arauto do ateísmo. Bento XVI mandou carta para um matemático ateu[24], e para centenas de pessoas de todos os credos[25] porque isso é uma constante na praxe diplomática da Santa Sé.

A razão da permissão divina para as falsas aparições[editar | editar código-fonte]

Primeiramente para separar as ovelhas dos cabritos, conforme a Parábola. Os que são de Cristo ouvem e conhecem apenas a sua voz e não se deixam enganar por falsos Messias. Prova põe à prova o homem, com os auxílios de sua graça, para depois aprová-lo.

Em mensagens particulares reconhecidas pela Igreja, Jesus diz que "nas mensagens falsas, 90% do que é dito, é verdade, e só 10% é mentira, isto é, veneno". Assim sendo, melhor se compreende que em todas as falsas aparições encontremos bons conselhos para a vida dos crentes, pois fazem parte imprescindível destes 90% de “conteúdo bom” que todos os falsos videntes incluem nas suas mensagens. É o engodo, onde vai escondido o anzol. Com este “conteúdo bom”, as pessoas são atraídas e é-lhes dada a sensação de estarem num ambiente santo e eclesial. Esse engodo tem por objectivo conseguir as boas graças da Igreja e dos sacerdotes que se aproximam. É nestes 90% das mensagens que se vão buscar os exemplos de que a doutrina é boa e, por isso, não há que recear.

No entanto, há que ter em conta dois graves riscos que são corridos:

1º Risco - Perderem-se todas as orações que sejam feitas nesses locais de falsas aparições.

2º Risco - Cair no pecado mortal da alma, e receberem-se maldições, em vez de Graças Divinas.

Muita gente se questiona do porquê de nas falsas aparições serem feitos convites à oração. Perguntam os incautos: como é possível afirmar que uma aparição é diabólica, se lá se defendem princípios cristãos e se incentiva a oração? Então o diabo pede para se rezar? Não será isso um tiro no pé?

Esclareça-se esta questão a partir de dois exemplos muito simples e compreensíveis desta estratégia demoníaca a partir de um paralelo entre a vida real e a vida espiritual, método que Jesus sugeriu ao Padre Ottavio Michelini que fosse usado para melhor se compreenderem determinados aspectos da vida espiritual.

Comparação entre o material e o espiritual

«Proponho-te ainda a analogia entre o que se passa no mundo da matéria e no do espírito.»

1º Risco - Perderem-se as orações.

Não esqueçamos que numa falsa aparição, quem aparece não é “Nossa Senhora”, mas um demônio disfarçado de “Nossa Senhora”. Satanás tenta imitar a Deus com a perfeição do mal. Quem aparece disfarçado, é o pai da mentira, o falsário, o mentiroso, o macaqueador de Deus, um burlão.

Como é possível nas falsas aparições, o demônio pedir com tanta insistência que se rezasse o rosário? A tramóia do demônio, o truque do diabo para induzir as pessoas a rezarem, e até às vezes por muitas boas intenções, a explicação está em que essas orações suscitadas pelo demônio nas falsas aparições e pelos falsos videntes, são desviadas, não chegam ao Céu. Perdem-se! Porquê?

Tal como o burlão, ele se aproxima de um incauto, pedindo dinheiro para uma justa causa, com argumentos enganadores, usando pretextos que parecem fidedignos, e após conversa mole e sedutora, acaba por conseguir o dinheiro que pretende.

E agora pergunto: Onde vai parar o dinheiro conseguido pelo burlão? Vai para a justa causa apregoada, ou para os bolsos do burlão? A resposta é óbvia. O incauto é burlado e espoliado do dinheiro, que vai parar aos bolsos do burlão, que o usa em seu proveito!

Outro exemplo, talvez ainda melhor, é da pessoa que tem uma conta aberta num Banco X, e vai depositar por engano, o seu dinheiro numa dependência bancária de outro Banco Y. Acham que o Banco X vai contabilizar o seu dinheiro depositado no outro Banco concorrente. É evidente que não!

Com as falsas aparições e falsas mensagens, acontece exatamente o mesmo. As oração feitas naquelas circunstâncias, não chegam ao Céu! São desviadas e roubadas pelo demônio que as suscitou, e que ainda se fica a rir dos tontos que se deixaram enganar pelas suas artimanhas.

2º Risco - Cair no pecado mortal da alma e receberem-se maldições, em vez de Graças Divinas.

Outra perigosa ocorrência nos locais de falsas aparições, é o da demasiada proximidade do demônio e a elevada exposição à sua ação maléfica.

O paralelismo que podemos arranjar, neste caso, é o das pessoas expostas a demasiados raios X, que acabam por contrair leucemia e morrer, pois a radiação, mesmo sendo invisível, é bem real, e acaba por matá-las. Daí a razão dos radiologistas terem de estar em ambiente protegido, usar aventais protetores de chumbo, e evitarem a proximidade das máquinas de radiografias, para não serem vítimas do seu próprio trabalho.

Assim também se passa nos locais de falsas aparições. Sem darem por isso, os que lá acorrem, podem acabar por encontrar a morte espiritual, ou influências nocivas e maléficas, por não terem sabido usar do seu livre arbítrio e não terem seguido os conselhos da Igreja.

Nestes casos é muito importante o uso de sacramentais de proteção, tais como Crucifixos, Escapulários e outros meios que a Igreja disponibiliza para o bem das almas.

Compreende-se agora, que para além de se perderem as orações feitas, as pessoas, em vez de alcançarem Graças e Indulgências, recebem maldições. Os que frequentaram estes locais infernais de falsas aparições, devem recorrer à Igreja e receberem uma Bênção Sacerdotal com os Santos Óleos, para se livrarem de todos os malefícios contraídos naqueles locais onde impera uma ação maléfica de satanás, que se disfarçou com vestes enganadoras.

Tendo em conta estes dois grandes perigos, temos de prestar muita atenção às diretivas da Santa Igreja, através dos seus Bispos, e ser dóceis à sua cautelosa orientação pastoral, muito especialmente no que se refere a supostas aparições, ainda não aprovadas pelo magistério da Igreja[26].

O Apóstolo Paulo alertou-nos a respeito do fim dos tempos: “Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências.

E desviarão os ouvidos da verdade ( … )”. (II Timóteo 4,3–4)

Paulo também ensinou que o Senhor “deu uns para apóstolos, e outros para profetas ( … ). Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para a edificação do corpo de Cristo;

Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus ( … ).

Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente”. (Efésios 4,11–14)

Ninguém sabe exatamente quando será a Segunda Vinda, exceto o Pai. (Mateus 24,36) Existem, contudo, sinais de que as profecias mencionadas nas escrituras concernentes a esses dias tumultuosos estão sendo cumpridas: Jesus advertiu várias vezes que antes de Sua Segunda Vinda “surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos”. (Mateus 24,11)

A Igreja Católica, como Mãe e Mestra, educa e repreende seus filhos a se manterem livres das artimanhas de satanás, alertando os membros para terem cuidado com os falsos profetas e falsos mestres que aguardam o momento adequado para enganar, destruir a fé e o testemunho. Se não formos "virgens prudentes", mesmo os eleitos serão vítimas de suas ciladas.


Livros Publicados[editar | editar código-fonte]

O Movimento Salvai Almas, nesses mais de 20 anos, publicou várias dezenas de títulos, todos presumidamente pedidos pela Virgem Maria, conforme alegado no seu site. Ela escolhe desde o projeto gráfico, ao conteúdo, quantidade de páginas e número de impressões de cada título.[27][28][29][30][31][32][33][34][35][36]

  • 1. LIVRO 01 - FUNDAMENTOS DA SALVAÇÃO (Tido como Bíblia do Movimento, nele abundam heresias do ponto de vista católico)
  • 2. LIVRO 02 - OS SANTOS E AS ALMAS DO PURGATÓRIO
  • 3. LIVRO 03 - AS ALMAS PEDEM SOCORRO (Livro de supostas mensagens recebidas das almas do purgatório pelo confidente Cláudio Heckert)
  • 4. AS ALMAS FALAM - VOL. I (Nesse livro as almas ensinam muitos pontos desconhecidos na doutrina da Igreja católica)
  • 5. AS ALMAS FALAM - VOL. II
  • 6. MATEUS CAP. 24 (Editado em 1998, nesse livro Arnaldo profetiza o Fim do Mundo para o ano 2000 e afirma que o Papa João Paulo II seria o último papa percursor do anti-Cristo que seria o então cardeal Ratzinger, depois Papa Bento XVI. Reeditado como NOVO MATEUS na década de 2000, Arnaldo num malabarismo retórico apela para a misericórdia de Deus que deu mais um tempo para a humanidade antes de acabar com o mundo de vez, e afirma que Ratzinger foi convertido por João Paulo II antes de morrer. Como suas elucubrações foram divagações sem correspondência prática na vida real, reeditou outra vez o livro como NOVÍSSIMO MATEUS, e nele escreve que o Papa Bento XVI ainda é o papa gloriosamente reinante, com jurisdição válida, detendo o Poder das Chaves, que Bento XVI irá divulgar as verdadeiras mensagens de Fátima (as que Bento divulgou em 2000, quando cardeal, eram falsas!), que o Papa Francisco é um anti-papa escravo do anti-Cristo e outras acusações graves que fazem de Arnaldo um herege excomungado latae setentiae).
  • 7. O LIVRO DA VIDA – (Livro com as revelações da médica Glória Polo, com comentários de Arnaldo Haas).
  • 8. ELE VEM – (Livro que trata da queda dos astros do Céu sobre a Terra, conforme as mensagens recebidas por Cláudio e interpretadas por Arnaldo a partir do que ele compreende do Apocalipse).
  • 9. EM DEFESA DA MAMÃE – (Livro que pretende defender a Virgem Maria conforme um alegado pedido de Jesus a Cláudio).
  • 10. IGREJA CATÓLICA MEU TESOURO – (Livro com um apanhado resumido da Doutrina da Igreja conforme entendido por Arnaldo).
  • 11. LADAINHAS – (Livro de ladainhas, a cargo de Américo, dono da Gráfica Odorizzi e responsável por editar os livros do movimento).
  • 12. O PAI FAZ MILAGRES – (Apanhado de alguns milagres pesquisados na internet e compilados por Arnaldo).
  • 13. A GRANDE BARREIRA – (Livro denúncia de um ex-médium contra o espiritismo).
  • 14. OS DEMÔNIOS NO CAMINHO DOS FILHOS DE DEUS – (Livro de uma simpatizante do movimento que é sensitiva e que entrou em contato com os seres infernais).
  • 15. A CAMINHO DO FIM – (Um livro recheado de profecias, conspirações, new age, esoterismo, espiritualismo e alegações do que seria um itinerário do Fim do Mundo conforme os insights de Arnaldo Haas).
  • 16. O PERIGO DAS SEITAS – (Livro do Padre Inácio José do Vale, sobre o fenômeno do avanço das seitas protestantes).
  • 17. A EXISTÊNCIA DOS ANJOS – (Livro do Padre Airton, sobre a criação dos anjos e missão dos anjos).
  • 19. E JESUS FICOU DE FORA – (Livro em que Arnaldo Haas mostra o que ele vê como a dessacralização da Igreja Católica).
  • 20. A SAGA DAS ALMAS – (Livro esotérico e supersticioso em que Arnaldo Haas perde-se em elucubrações ilimitadas, com divagações e devaneios buscando desvendar o grande mistério da alma humana infusa no corpo de algum Homo sapiens num passado longínquo depois desta espécie ter cruzado com o Homo neaderthalensis e ter gerado os filhos de Deus e os filhos dos homens).
  • 21. MÃE DA SANTA CRUZ – (Livro rancoroso e odioso contra a hierarquia da Igreja católica que presumidamente perseguiu uma rebelde e falsa vidente que, ao reivindicar uma suposta aparição mariana, não quis se submeter obsequiosamente ao juízo da Igreja e justo tratamento das autoridades eclesiásticas na análise de seu caso de embuste em Erechim, Rio Grande do Sul).
  • 22. DEUS MANDOU FAZER IMAGENS – (Livro do Padre Airton, sobre as imagens de culto).
  • 23. CONHECEREIS A VERDADE – (Livro de um casal simpatizante do movimento sobre tópicos da doutrina católica).
  • 24. PEQUENOS RECADOS – (Livro de reflexões do Padre Irmundo).
  • 25. JOVEM QUEM ÉS – (Livro do Padre Nicolau, instruindo a juventude em seus caminhos).
  • 26. VAMOS SALVAR ALMAS – (Livro com instruções sobre as almas).
  • 27. EIS QUE CHEGA O REI – (Livro discorrendo sobre os sinais que antecedem à segunda vinda de Jesus).
  • 28. ORÁCULOS DO FIM – (Livro que é um apanhado das profecias que tratam dos tempos do fim).[34][37]


Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c SP, Kleber TomazDo G1 (1 janeiro 2012). «Movimentos pregam vinda de Jesus à Terra e fim do mundo em 2012». São Paulo 
  2. a b livolis (20 dezembro 2012). «A três dias do "fim do mundo": "Céu está em silêncio", avisa profeta de SC» 
  3. https://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian/ff1809201112.htm
  4. https://www.amavi.org.br/municipios-associados/politica/vidal-ramos
  5. «Hino do município de Vidal Ramos - Wikisource». pt.wikisource.org 
  6. «Religioso diz que lencinho de Nossa Senhora protegerá de bomba atômica». 19 janeiro 2012 
  7. «Bastidores do Natal - ND». ndmais.com.br. 10 dezembro 2011 
  8. «Sinal de Deus». Recados do Aarão 
  9. a b «FOLDER em português». Recados do Aarão 
  10. «Ao Cláudio (1)». Recados do Aarão 
  11. Nougué, Carlos. «Outro sofisma dos atuais milenaristas» 
  12. https://www.arquifln.org.br/uploads/file/dof_02.pdf
  13. «Blog do Raul Sartori » 2011 » setembro» 
  14. «FICHA DE FALSO VIDENTE CATÓLICO». www.amen-etm.org 
  15. http://www.montfort.org.br:84/sobre-o-movimento-salvai-almas/
  16. http://www.montfort.org.br:84/leitor-contesta-critica-ao-movimento-salvai-almas/
  17. Brasília, Missa Tridentina em (20 outubro 2011). «SOBRE "O MOVIMENTO SALVAI ALMAS"» 
  18. «Sobre o Movimento "Salvai Almas"». 24 outubro 2011 
  19. Graa, Fábio. «Grupo de Resgate Anjos de Adoração - Graa: Ainda sobre o Movimento Salvai Almas e demais "Heckertianos"» 
  20. Tadeu, Fernando. «MOVIMENTO SALVAI ALMAS - Nossa Senhora de Medjugorje» 
  21. «Heresias do "movimento Salvai Almas"». www.arcanjomiguel.net 
  22. «Profecias e mensagens a Cláudio Heckert». www.sinaisdostempos.org 
  23. «Francisco e Bento XVI enviam cartas a ateus». Exame. 24 setembro 2013 
  24. Campos, Marcio Antonio. «A carta do papa Bento XVI a um matemático ateu». Gazeta do Povo 
  25. «Cartas - Bento XVI». www.vatican.va 
  26. «FALSO OU VERDADEIRO». www.amen-etm.org 
  27. «Orientações». Recados do Aarão 
  28. «Nossos Livros». Recados do Aarão 
  29. «Novos Livros». Recados do Aarão 
  30. «Os livros». Recados do Aarão 
  31. «Sobre Livros». Recados do Aarão 
  32. «Sobre os livros». Recados do Aarão 
  33. «Os novos livros». Recados do Aarão 
  34. a b «Sobre os nossos livros». Recados do Aarão 
  35. «Atenção: Mudança nos livros!». Recados do Aarão 
  36. «Sobre os nossos livros». Recados do Aarão 
  37. «Salvai Almas». Salvai Almas