Mozart Santos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Mozart Santos
Mozart Santos
Mozart atuando pelo Spartak Moscou
Informações pessoais
Nome completo Mozart Santos Batista Júnior
Data de nasc. 8 de novembro de 1979 (41 anos)
Local de nasc. Curitiba (PR), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,74 m
canhoto
Informações profissionais
Equipa atual Chapecoense
Posição ex-volante
Função treinador
Clubes de juventude
1991–1997 Paraná
Clubes profissionais
Anos Clubes
1997
1998
1999
2000
2000–2005
2005–2009
2009
2009–2010
2012
Paraná
Bordeaux
Coritiba
Flamengo
Reggina
Spartak Moscou
Palmeiras
Livorno
Nanchang Bayi Hengyuan
Seleção nacional
1999–2000 Brasil Sub-23
Times/Equipas que treinou
2013
2013
2014–2015
2014
2019
2020
2020–2021
2021–
Canoinhas
Jaraguá
Reggina (auxiliar-técnico)
Reggina (co-treinador)
Coritiba (Sub-20)
Coritiba (aspirantes)
CSA
Chapecoense

Mozart Santos Batista Júnior, mais conhecido como Mozart Santos ou Mozart Batista (Curitiba, 8 de novembro de 1979), é um treinador e ex-futebolista brasileiro que atuava como volante. Atualmente comanda a Chapecoense.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Iniciou a carreira nas categorias de base do Paraná, clube pelo qual tornou-se profissional em 1997. Logo em seguida foi jogar no Bordeaux, da França.

No Brasil ficou marcado pelas ótimas atuações com a camisa do Coritiba e pela participação como capitão da Seleção Brasileira Sub-23, com a qual disputou as Olimpíadas de Sydney, em 2000.[1]

No dia 24 de abril de 2009, foi contratado pelo Palmeiras para a disputa da Copa Libertadores da América e do Brasileirão. Após passar por três meses e perdendo seu espaço, Mozart rescindiu seu contrato e acertou um vínculo até o fim de 2010 com o Livorno, da Itália.

Após encerrar a carreira e o contrato com o Livorno em meados de 2010, em 2012 Mozart aceitou a proposta do clube chinês Nanchang Bayi Hengyuan, com quem assinou por um ano.[2]

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Mozart assumiu seu primeiro compromisso como treinador ao assumir o Canoinhas, na preparação do time para a Divisão de Acesso do Campeonato Catarinense de 2013, equivalente a terceira divisão do estadual.[3] No entanto, devido a divergências com a diretoria do clube, acabou demitido sem nem mesmo dirigir a equipe em uma única partida.[4]

No dia 20 de junho de 2013, Mozart foi anunciado como novo treinador do Jaraguá, outro clube catarinense.[5]

Em julho de 2014, ele assumiu o papel de auxiliar-técnico do treinador Francesco Cozza no Reggina e em novembro do mesmo ano, após a renúncia do último, ele foi nomeado treinador da equipe, bem como colaborador de Pierantonio Tortelli. Retornou ao papel de colaborador técnico no dia 10 de dezembro.

Em 2016, ele obteve uma licença que lhe permite treinar clubes da Serie C, o terceiro nível do futebol italiano.[6]

Entre 2019 e setembro de 2020, atuou mas equipes da base como técnico e auxiliar técnico e interino no profissional do Coritiba. Em setembro de 2020 foi contratado pelo CSA.[7]

Após uma boa campanha na Série B com o clube alagoano, em abril de 2021 foi contratado pela Chapecoense.[8]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Temporadas Clube Jogos Gols
1998 Paraná
Bordeaux 18 0
1999 Coritiba 42 0
2000 Flamengo 40 1
2000–01 Reggina 12 1
2001–02 38 3
2002–03 34 3
2003–04 27 2
2004–05 36 2
2005 7 0
Spartak Moscou 7 0
2006 29 5
2007 26 3
2008 29 2
2009 2 0
2009 Palmeiras 8 0
Livorno 26 0
2010
2012 Nanchang Bayi Hengyuan
1999–2000 Brasil Sub-23 15 1
1997–2012 Total 396 23

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Coritiba
Flamengo
Seleção Brasileira Sub-23

Referências

  1. SICA, Gregory (25 de abril de 2009). «Mozart Returns To Brazil With Palmeiras» (em inglês). Goal.com. Consultado em 2 de março de 2011 
  2. Rafael Les (26 de abril de 2012). «Achei! Aposentado, Mozart recupera a vontade de jogar e vai para a China». GloboEsporte.com. Consultado em 4 de maio de 2021 
  3. BATISTA, Sidnei (7 de fevereiro de 2013). «Canoinhas compra vaga do Biguaçu e promete reforços de renome nacional». FutebolSC.com. Consultado em 25 de junho de 2013 [ligação inativa]
  4. BATISTA, Sidnei (17 de abril de 2013). «Sem estrear, Mozart é demitido do Canoinhas». FutebolSC.com. Consultado em 25 de junho de 2013 [ligação inativa]
  5. MÜLLER, Alison (20 de junho de 2013). «Mozart é apresentado como novo técnico do Jaraguá». FutebolSC.com. Consultado em 25 de junho de 2013. Arquivado do original em 29 de julho de 2013 
  6. «Ex Reggina - Aronica, Mozart e non solo, si "laureano" a Coverciano» (em italiano). TuttoMercatoWeb.com. 29 de setembro de 2016 
  7. Juliana Fontes (18 de setembro de 2020). «Mozart se despede do Coritiba e acerta com clube da Série B». Tribuna do Paraná. Consultado em 4 de maio de 2021 
  8. «Chapecoense anuncia contratação do técnico Mozart, ex-CSA». Superesportes. 18 de abril de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]