Muco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2018). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

O muco ou ranho é um fluido visco-elástico de origem biológica. É produzido pelas membranas mucosas[1] como método de proteção de superfícies no ser vivo, contra a desidratação (pulmão), ataque químico (mucosa do estômago), bacteriológico (mucosa respiratória) ou simplesmente como lubrificante (esófago, cólon). O muco é produzido por um tipo especializado de célula, a célula caliciforme, que segrega continuamente glóbulos de muco. É composto por uma mistura de glicoproteínas e de proteoglicanas sintetizadas no ergastoplasma e no aparelho de Golgi.

Funções[editar | editar código-fonte]

O muco tem importantes funções de defesa imunológica. Além de aprisionar os micro-organismos aéreos como por exemplo no epitélio respiratório, ele contém proteínas com actividade bactericida, como a lisozima e anticorpos tipo A (IgA).

Doenças envolvendo muco[editar | editar código-fonte]

O muco é produzido em excesso em muitas situações patológicas. Na constipação/resfriado comum, na gripe e em outras afecções respiratórias, as células ciliadas do epitélio respiratório, que continuamente empurram o muco para ser deglutido, são destruídas pelo vírus, libertando água e sais do interior das células. É assim produzido muco aquoso em grandes quantidades que é expelido pelo nariz. Espirros e a tosse com expectoração branca expelida podem ter a mesma causa (ao contrário da amarela que pode indicar infecção bacteriana mais grave). Este sintoma continua inclusivamente após a resolução da infecção, até às células ciliadas do epitélio se regenerarem.

Muco Cervical[editar | editar código-fonte]

O muco cervical é classificado como secreção produzida pelo colo uterino, com intuito de impedir a proliferação de micro-organismos na região sexual feminina e auxiliar no encaminhamento dos espermatozoides para fecundação do óvulo. Mudanças hormonais podem influenciar na viscosidade do muco cervical, à medida que a ovulação se aproxima, o muco tende a ficar mais espesso e elástico. [2]

Muco Traqueal[editar | editar código-fonte]

A traqueia é uma importante estrutura anatômica do sistema respiratório e para a proteção desse sistema existe a produção e liberação de muco na região traqueal, tal fluido age em conjunto com as células ciliadas para restrição de partículas presentes no ar. Ou seja, possui por função realizar a “limpeza” do ducto respiratório e garantir que macro e micro moléculas capazes de ultrapassar as fossas nasais sejam impedidas de adentrar os pulmões. [3]

Referências

  1. muco in Dicionário infopédia da Língua Portuguesa [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-16 03:41:43]. Disponível na Internet: https://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/muco
  2. S, SEDICIAS. Como fica o muco cervical na ovulação. Tua Saúde. 18 de dez. de 2018. Disponível em: www.tuasaude.com
  3. LAURENCE, J. Biologia: ensino médio. Vol. Único – 1 ed. São Paulo: Nova geração, 2005