Mudança antigénica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Mudança antigénica (português europeu) ou mudança antigênica (português brasileiro) é o processo pelo qual duas ou mais diferentes estirpes de um vírus, ou estirpes de dois ou mais diferentes vírus, se combinam de modo a formar um novo subtipo cuja superfície possuiu uma mistura dos antígenos de duas ou mais das estirpes originais. O termo é muitas vezes aplicado especificamente para o caso da gripe, já que se trata do exemplo mais vulgar, mas o processo ocorre também noutros vírus.[1][2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Narayan, O; Griffin, DE; Chase, J (1977). «Antigenic shift of visna virus in persistently infected sheep»: 376–378. doi:10.1126/science.195339. PMID 195339 )
  2. Voet, Judith G.. Bioquímica. 3 ed. [S.l.: s.n.], 2006. p. 1413. ISBN 9788536312330