Muhammad (sura)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Muhammad
سورة محمد
Surat 47 Muhammad ayah 9-15 folio.jpg
Fólio dos ayats 9 à 15, datado do século IX
Classificação : Madinan
Significado do nome Maomé
Número da sura 47
Estatísticas
Número de versos 38


MuhammadMaomé” (do árabe: سورة محمد) é a quadregésima sétima sura do Alcorão e tem 38 ayats.[1]

A sura ordena os fiéis a obedecer Maomé e não rejeitar qualquer parte do que ele tenha revelado. Ordena também "ferir" e "subjugar" os “infiéis” na batalha[2]. Este ayat é muitas vezes utilizado contra os muçulmanos, pois segundo seus opositores isso descreve a fé islâmica como violenta[3]. Os muçulmanos alegam que este ayat não deve ser entendido fora do contexto, que a poesia remete à Batalha de Badr, onde os moradores de Meca reuniram um exército para atacar Medina, e que o verso simplesmente ordenara para que eles se defendessem desta ameaça.

Referências

  1. «Read the Quran Koran Qura'n القران الكريم in Arabic, Transliteration, English, French, Spanish, Indonesian, Melayu, Urdu, and German languages.» (em inglês). SearchTruth.com. Consultado em 2 de julho de 2009 
  2. «Alcorão: Sura 47, ayat 4» 
  3. «O Islã: uma religião tolerante e favorável ao cristianismo?». Consultado em 24 de Fevereiro de 2009. Com isso, as relações de Maomé com os judeus e os cristãos foram enormemente perturbadas. Na Sura 9, 29-33, os cristãos são considerados como adoradores de ídolos e pagãos assimilados aos “infiéis”, por causa da sua fé na natureza divina de Cristo. o Alcorão incita, portanto, à luta contra eles. O que espera os cristãos quando os muçulmanos se sentirem obrigados a preparar a Djihad, o “grande esforço” pela “ortodoxia”, no plano da luta armada, como encontramos na Sura 47, 4 e 5 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Alcorão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.