Maomé al-Magili

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Muhammad al-Maghili)
Ir para: navegação, pesquisa

Maomé ibne Abdal Carim al-Magili (Muhammad ibn Abd al-Karim al-Maghili), melhor conhecido somente como Maomé al-Magili (m. ca. 1505), foi um estudioso islâmico de Tremecém,[1] uma cidade situada na atual Argélia. Ele liderou a campanha para expulsar da cidade a comunidade judaica que haviam migrado para lá depois da destruição de Jerusalém pelos romanos séculos antes e foi bem sucedido; muitos dos judeus foram expulsos e sua sinagoga foi destruída.[2]

al-Magili também serviu como um conselheiro do Maomé Runfa, o emir hauçá do Reino de Cano e escreveu um tratado sobre o governo denominado Sobre as Obrigações dos Príncipes.[3] Sua biografia foi escrita pelo escritor Amade Baba, sendo traduzida por M. A. Cherbonneau em 1855,[4] e se tornou um dos principais textos para estudo da história jurídica do Sudão Ocidental.[1] Os manuscritos originais de sua obra estão disponíveis no site das Nações Unidas World Digital Library.[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Batran 1973
  2. Hunwick 2016
  3. «50 Greatest Africans - Sarki Muhammad Rumfa & Emperor Semamun». When We Ruled. Every Generation Media. Consultado em 5 maio 2007. 
  4. Hunwick 1964, p. 569
  5. al-Magili 2015

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Batran, 'Abd-Al-'Aziz 'Abd-Allah. (1973). "A Contribution to the Biography of Shaikh Muhammad Ibn 'Abd-Al-Karim Ibn Muhammad ('Umar-A 'Mar) Al-Maghili, Al-Tilimsani". The Journal of African History 14 (3): 381--394. DOI:10.1017/S0021853700012780.
  • Hunwick, J. O.. (1964). "A New Source for the Biography of Ahmad Baba al-Tinbukti (1556-1627)". Bulletin of the School of Oriental and African Studies 27: 568–593.