Mulá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Um mulá orando em Tabriz, Irã.

Mulá (em árabe: ملا) é geralmente usado para se referir a um homem muçulmano, educado na teologia islâmica e na lei sagrada. O título, dado a alguns clérigos islâmicos, é derivado da palavra مَوْلَى mawlā, que significa "vigário", "mestre" e "guardião". Em grande parte do mundo muçulmano, particularmente o Irã, Azerbaijão, Bósnia, Afeganistão, Turquia, Ásia Central, na Somália e no Sul da Ásia, é o nome comumente dado aos clérigos islâmicos locais ou líderes de mesquitas.[1]

O título também tem sido usada em algumas comunidades judaicas sefarditas para se referir à liderança da comunidade, especialmente a liderança religiosa.[2]

Entende-se principalmente no mundo muçulmano como um termo de respeito para um homem educado.[3]

Referências

  1. Roy, Olivier (1994). The Failure of Political Islam (em inglês) (Cambridge, Massachusetts: Harvard University Press). p. 28–9. ISBN 0-674-29140-9. 
  2. Veja, por exemplo: Rabbinic Succession in Bukhara 1790-1930,
  3. Taheri, Amir (1985). The spirit of Allah : Khomeini and the Islamic revolution (em inglês) (Bethesda, Maryland: Adler & Adler). p. 53. ISBN 0-917561-04-X. 
Ícone de esboço Este artigo sobre o Islamismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.