Mulherio das Letras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Mulherio das Letras é um coletivo literário feminista que reúne cerca de sete mil escritoras, editoras, ilustradoras, pesquisadoras e livreiras, entre outras mulheres ligadas à cadeia criativa e produtiva do livro, no Brasil e no exterior, a fim de dar visibilidade, questionar e ampliar a participação de mulheres no cenário literário.[1][2]

A escritora Maria Valéria Rezende é uma das idealizadoras do coletivo que se articulou a partir de uma pagina no Facebook no ano de 2017.[3] Nesse mesmo ano, ocorreu o primeiro encontro nacional do grupo, de 12 a 15 de outubro de 2017, reunindo mais de 500 mulheres na cidade de João Pessoa, quando foi homenageada a escritora maranhense Maria Firmina dos Reis.[4] Nos dias 2 a 4 de novembro de 2018, ocorreu o segundo encontro nacional do grupo, na cidade de Guarujá, com homenagem à escritora Patrícia Galvão.[5] O terceiro encontro nacional do coletivo ocorreu entre 1 a 3 de novembro de 2019, na cidade de Natal, e homenageou Nísia Floresta.[6][7]

O movimento conta com grupos em nível Nacional, regional (Nordeste) e no exterior (Europa e Estados Unidos). Há grupos estabelecidos nas regiões da Bahia, Baixada Santista, Brasília, Ceará, Mato Grosso, Rio Grande do Norte, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro e Rio Sul-fluminense, Rio Grande do Sul e São Paulo.[8]

Encontros[editar | editar código-fonte]

Nacionais[editar | editar código-fonte]

Internacionais[editar | editar código-fonte]

Publicações[editar | editar código-fonte]

  1. Antologia de Poesias Mulherio das Letras . Curadoria: Vanessa Ratton. Edição Costela Felinas, 2017.
  2. Mulherio das Letras - Contos e crônicas ( 4 volumes). Curadoria : Henriette Effenberger. Edição Mariposa Cartonera, 2017.
  3. Outras Carolinas - Mulherio Bahia (poesia). Curadoria: Anajara Tavares, Ana Fátima dos Santos e Lia Sena. Editora Penalux, 2017.
  4. 2a. Coletânea Poética Mulherio das Letras. Curadoria: Vanessa Ratton. ABR Editora, 2018
  5. Coletânea bilingue Mulherio pela Paz - Contos e Poesias (Inglês-português). Parceria com a Associação Mulheres pela Paz - Frauen für Frieden. Curadoria: Alexandra Magalhães Zeiner e Vanessa Ratton. ABR Editora, 2018.
  6. Coletânea Outono literário, Mulherio das Letras na Europa. Curadoria: Sonia Palma , Editora Fafalag, 2018.
  7. Haicais e poemas curtos. Curadoria: Karine Bassi. Editora Venas abiertas, 2018.
  8. 2° Coletânea de Prosa Mulherio das Letras. Curadoria: Cleonice Alves Lopes -Flois, Editora Indicto, 2018.
  9. Um girassol nos teus cabelos - poemas para Marielle Franco. Curadoria : Carol Magalhães, Cidinha Da Silva, Eliana Mara, Ludmila Fonseca, Marilia Kubota. Quintal Edições, 2018.
  10. Coleção de bolso Mulherio das letras (20 títulos). Curadoria: Karine Bassi. Editora venas abiertas, 2019
  11. A mulher e o livro: uma relação em prosa e verso. Curadoria: Esther Alcântara, Carpe Librum, 2019.
  12. Coletânea de Poesia e Prosa Mulherio das Letras, Amor, Resistência e Luta. Curadoria : Vanessa Ratton, ABR Editora, 2019.
  13. Espantologia poética: Marielle em nossas vozes (poesia). Curadoria: Célia Reis, Maria Nilda de Carvalho Mota e Palmira Heine. Editora Me parió revolucion, 2019.
  14. Meus Primeiros Versos - Coletânea de poesia para crianças. Para ler e colorir.Curadoria: Vanessa Ratton. ABR Editora,2019.
  15. Mulherio das Letras Portugal Poesia. Curadoria: Adriana Mayrinck. Edição In-finita, 2019.
  16. Mulherio das Letras Portuga Prosa e Conto. Curadoria : Adriana Mayrink. Edição In-finita 2019.
  17. O Livro das Marias. Curadoria: Jeovania Pinheiro. Editora Ixtlan, 2019.
  18. Sou Mulher, logo Existo! - Amor, Liberdade, Luta e Resistência - 3a. Coletânea de poesias e prosas. Curadoria : Vanessa Ratton. ABR Editora, 2019.
  19. Elas, as mãos, o infinito. Curadoria: Leida Reis. Páginas Editora, 2020.
  20. Mulheres e Literatura: da poesia ao poder, edição comemorativa de 15 anos do Flipoços, Curadoria: Vanessa Ratton, ABR Editora, 2020.

Referências

  1. Carbonieri, Divanize (8 de março de 2019). «Carta Aberta do II Encontro Nacional do Mulherio das Letras 2018». Ruído Manifesto. Consultado em 12 de janeiro de 2020 
  2. D'Angelo, Helô (9 de junho de 2017). «Conheça o Mulherio das Letras, articulação de autoras por igualdade no mercado editorial». Revista Cult. Consultado em 8 de janeiro de 2020 
  3. Oraggio, Liliane (16 de outubro de 2017). «Mulherio das Letras: Um cardume rebelde e potente». Claudia. Consultado em 12 de janeiro de 2020 .
  4. D'Angelo, Helô (9 de junho de 2017). «Conheça o Mulherio das Letras, articulação de autoras por igualdade no mercado editorial». Cult. Consultado em 12 de janeiro de 2020 .
  5. Martinez, Rafaella (29 de outubro de 2018). «Mulherio transforma Guarujá em capital da literatura feminina». Diário do Litoral. Consultado em 12 de janeiro de 2020 
  6. Ribeiro, Ramon (1.º de novembro de 2019). «Mulherio das Letras reúne nomes nacionais em torno da literatura feminina». Tribuna do Norte. Consultado em 12 de janeiro de 2020 
  7. «Natal recebe encontro nacional de produção literária feminina». G1. 31 de outubro de 2019. Consultado em 12 de janeiro de 2020 
  8. «Encontros regionais do Mulherio das Letras acontecem por todo o Brasil». Blog Senhora das Palavras. 20 de julho de 2017. Consultado em 17 de fevereiro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre movimentos sociais é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.