Multiplicity

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Multiplicity
Os Meus Duplos, a Minha Mulher e Eu[1] (PRT)
Eu, Minha Mulher e Minhas Cópias[2] (BRA)
Pôster promocional
 Estados Unidos
1996 •  cor •  117 min 
Direção Harold Ramis
Produção Trevor Albert
Harold Ramis
Roteiro Chris Miller (conto)
Mary Hale
Harold Ramis
Lowell Ganz
Babaloo Mandel
Elenco Michael Keaton
Andie MacDowell
Eugene Levy
Harris Yulin
Gênero comédia
ficção científica
Música George Fenton
Cinematografia László Kovács
Edição Craig Herring
Pembroke J. Herring
Distribuição Columbia Pictures
Umbrella Entertainment
Lançamento Estados Unidos 17 de julho de 1996
Portugal 1 de novembro de 1996
Idioma inglês
Orçamento US$45,000,000[3]
Receita US$21,075,014[3]
Página no IMDb (em inglês)

Multiplicity (bra: Eu, Minha Mulher e Minhas Cópias /prt: Os Meus Duplos, a Minha Mulher e Eu) é um filme de comédia de ficção científica estadunidense de 1996, coescrito e dirigido por Harold Ramis. A música-tema foi composta por George Fenton. O filme é protagonizado por Michael Keaton e Andie MacDowell.

O filme não foi muito bem de bilheteria, arrecadando 21 milhões de dólares, menos que a metade de seu orçamento de 45 milhões de dólares.[3] As críticas foram na maior parte negativas e a média das notas no site Rotten Tomatoes ficou por volta de 44%.[4][5][6]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Doug Kinney é um trabalhador da construção civil em Los Angeles extremamente atarefado sem tempo para estar com a família, a esposa Laura e os dois filhos pequenos. Numa reforma de um prédio com instalações científicas, ele conhece o Dr. Leeds, um cientista amigável que se oferece para ajudá-lo a resolver os problemas de falta de tempo. Doug descobre que o cientista desenvolveu uma técnica para criar clones humanos e aceita se submeter a experiência. É criado o Doug "número 2", que imediatamente assume as tarefas profissionais do Doug original, que passa a cuidar da casa e dos filhos enquanto a esposa aceita um convite para trabalhar. Mas Doug não dá conta das tarefas domésticas então acaba criando uma nova cópia, Doug "número 3", para ajudá-lo nisso. Mas ele não percebe que as cópias também estão com problemas e que uma delas, o Doug "número 2", cria sua própria cópia, o Doug "número 4", que, por ser um clone de um clone, é bem imperfeito com aparente "retardo mental". A esposa percebe os frequentes esquecimentos e mudanças de comportamento do marido e acha que ele sofre de "personalidades múltiplas". E com isso o casamento corre risco de terminar, para desespero dos Dougs.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Michael Keaton Doug Kinney ("Steve")
Doug Kinney número 2 ("Lance")
Doug Kinney número 3 ("Rico")
Doug Kinney numero 4 ("Lenny")
Andie MacDowell Laura Kinney
Zack Duhame Zack Kinney
Katie Schlossberg Jennifer Kinney
Harris Yulin Dr. Leeds
Richard Masur Del King
Eugene Levy Vic
Ann Cusack Noreen
John de Lancie Ted
Judith Kahan Franny
Brian Doyle-Murray Walt
Obba Babatundé Paul
Julie Bowen Robin
Dawn Maxey Beth
Kari Coleman Patti

Recepção[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

O filme foi lançado em 17 de julho e ficou em 7º lugar nas bilheterias naquele fim de semana. O filme não foi um sucesso nas bilheterias, com um total de US$21,075,014 a menos da metade do orçamento de US$45 milhões.[3] Os Jogos Olímpicos de Verão de 1996 foram responsabilizados pelo fraco fim de semana de abertura, e o filme Independence Day manteve a posição número um. John Krier, chefe de Relações com Expositores, discordou de que as Olimpíadas eram as culpadas, dizendo que a competição com outros filmes era a causa, uma vez que as receitas totais eram as mesmas do ano anterior. Multiplicity estava competindo pelo mesmo público que The Nutty Professor.[7]

Resposta crítica[editar | editar código-fonte]

Multiplicity recebeu críticas mistas dos críticos de cinema. No Rotten Tomatoes, ele tem uma classificação de aprovação de 43% com base em 46 avaliações, com uma classificação média de 5.5/10.[8] O público pesquisado pelo CinemaScore atribuiu ao filme uma nota B na escala de A a F.[9] Roger Ebert do Chicago Sun Times deu ao filme 2,5 estrelas de 4.[10][11]

Mídia doméstica[editar | editar código-fonte]

O filme foi lançado em DVD em 15 de abril de 1998, logo após a estreia do formato; o lançamento da Columbia/Tri-Star foi um lançamento em disco único, com a capacidade de assistir ao filme em tela widescreen ou em tela cheia, mas sem nenhum material bônus. Desde então, uma nova versão da Columbia/Sony a substituiu, oferecendo apenas o formato Pan e scan (proporção de aspecto de 1,33). O suporte widescreen está disponível nas edições de Região 2 do filme.

Multiplicity foi lançado em widescreen em DVD pela Umbrella Entertainment em maio de 2012. O DVD é compatível com o código de região 4 e inclui recursos especiais, como o trailer e biografias da equipe.[12]

Veja também[editar | editar código-fonte]

  • Living with Yourself, uma série de TV de 2019 que lida com consequências semelhantes, embora desta vez sua base não tenha sido intencional.

Referências

  1. Os Meus Duplos, a Minha Mulher e Eu no Canal Hollywood (Portugal)
  2. Eu, Minha Mulher e Minhas Cópias no AdoroCinema (Brasil)
  3. a b c d «Multiplicity». Box Office Mojo. Consultado em 5 de janeiro de 2019 
  4. «Not Even Opening of Olympics Can Slow 'ID4'». Los Angeles Times. Consultado em 1 de junho de 2012 
  5. «Multiplicity». Chicago Sun Times. Consultado em 1 de junho de 2012 
  6. «FILM REVIEW;The Doublemint Twins Times 2, Plus Chaos». The New York Times. Consultado em 1 de junho de 2012 
  7. JUDY BRENNAN (22 de julho de 1996). «Not Even Opening of Olympics Can Slow 'ID4'». Los Angeles Times. Consultado em 1 de junho de 2012 
  8. «Multiplicity». Rotten Tomatoes. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  9. «Cinemascore». CinemaScore. Cópia arquivada em 20 de dezembro de 2018 
  10. Roger Ebert (19 de julho de 1996). «Multiplicity». Chicago Sun Times. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  11. «FILM REVIEW;The Doublemint Twins Times 2, Plus Chaos». The New York Times. Consultado em 1 de junho de 2012 
  12. «Multiplicity». umbrellaent.com.au. Umbrella Entertainment. Consultado em 6 de setembro de 2019. Cópia arquivada em 25 de janeiro de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]