Mumford & Sons

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mumford & Sons
Mumford & Sons ao vivo no Dot to Dot Festival em Bristol, 2009
Informação geral
Origem Londres, Inglaterra
País  Reino Unido
Gênero(s) Indie folk,folk rock,rock alternativo
Período em atividade 2007 - presente
Gravadora(s) Gentlemen of the Road
Island Records (UK)
Glassnote Records (EUA)
Universal Music (Canadá)
Universal Music Australia (AUS)
Integrantes Marcus Mumford
Ben Lovett
Winston Marshall
Ted Dwane
Página oficial http://mumfordandsons.com

Mumford & Sons é uma banda britânica de folk composta pelos músicos Marcus Mumford (vocais, violão, bateria, bandolim), Ben Lovett (vocais, teclados, acordeão, bateria), Winston Marshall (vocais, banjo, violão, guitarra ressonadora), e Ted Dwane (vocais, contrabaixo acústico, bateria, violão). A banda é resultado de um movimento de folk do oeste de Londres que revelou artistas como, Laura Marling, Johnny Flynn e Noah and the Whale.[1]

O grupo gravou um EP, Love Your Ground, e começou uma turnê no Reino Unido para ganhar audiência para sua música, ganhando suporte para um eventual álbum. O álbum de estreia, Sigh No More, foi lançado no Reino Unido em outubro de 2009, e em fevereiro de 2010 nos Estados Unidos. O disco chegou à segunda colocação da UK Álbum Chart e chegou ao Bilboard 200 na América.[2]

Em 2010 a banda foi nomeada para concorrer a dois Grammys, um para melhor artista revelação e outro para melhor música de rock ("Little Lion Man"). Eles ganharam the ARIA Music Award, na categoria de artista internacional mais popular de 2010, e o Brit Award em 2011 pelo melhor álbum britânico.[3]

O segundo álbum de estúdio da banda, Babel, foi lançado oficialmente em setembro de 2012.[4] O disco estreou entre os mais vendidos na Inglaterra e nos Estados Unidos, se tornando um dos maiores sucessos de 2012. No Grammy Awards de 2013, eles cantaram ao vivo a canção "I Will Wait" e o álbum Babel venceu um prêmio na categoria "Álbum do Ano". Em 2013, a banda foi novamente condecorada com um Brit Award de "Melhor Banda Britânica".[5]

No dia 20 de setembro de 2013, a banda anunciou que entraria em hiato por tempo indeterminado.[6] "Não haverá qualquer atividade do Mumford & Sons pelo futuro previsível após o show de sexta-feira", disse Ben Lovett, tecladista do grupo, em uma entrevista para a revista Rolling Stone.[7] Em dezembro, contudo, o Mumford & Sons anunciaram que entrariam em estúdio novamente para começar a trabalhar um novo álbum.[8]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de Estúdio[editar | editar código-fonte]

Título Melhor posição nas tabelas musicais Vendas Certificações
UK
[9]
AUS
[10]
AUT
[11]
BEL
[12]
CAN
[13]
GER
[14]
IRL
[15]
NLD
[16]
NZ
[17]
SWE
[18]
SWI
[19]
US
[20]
Sigh No More 2 1 26 3 2 29 1 3 1 28 21 2
  • mundo: 8,500,000
  • Estados Unidos: 3,200,000[21]
  • Reino Unido: 1,615,000
Babel 1 2 2 1 1 2 1 1 1 4 2 1
  • mundo: 7,500,000
  • Estados Unidos: 3,700,000[30]
  • Reino Unido: 1,065,000[31]
Wilder Mind 1 1 2 2 1 2 1 1 4 2 2 1
  • mundo: 2,000,000
  • Estados Unidos: 605,000[38]
  • Reino Unido: 300,000
  • Canadá: 107,000[39]

Referências

  1. Walker, Tim (28 de julho de 2008). "Mumford & Sons, The Luminaire, London". The Independent. Acessado em 29 de dezembro de 2010.
  2. «"BBC Sound of 2009: Mumford & Sons"»  BBC News. 5 December 2008. Retrieved 29 December 2010.
  3. «Nominees And Winners». National Academy of Recording Arts and Sciences. Consultado em 12 de outubro de 2011 
  4. «Mumford & Sons' New Album Announcement». Consultado em 23 de julho de 2012 
  5. «Mumford & Sons - Babel (review»  Allmusic. Página acessada em 10 de maio de 2013.
  6. «"Mumford & Sons Taking A Break For 'A Considerable Amount Of Time'"»  Página acessada em 7 de novembro de 2013.
  7. «"Mumford & Sons Taking a Break"»  Página acessada em 7 de novembro de 2013.
  8. «"Mumford Will Start Writing For New Album 2014"»  Página acessada em 25 de fevereiro de 2015.
  9. «Mumford & Sons» (select "Albums" tab). Official Charts Company. Consultado em 5 de agosto de 2010 
  10. «Discography Mumford & Sons». australian-charts.com. Hung Medien. Consultado em 5 de agosto de 2010 
  11. «Discografie Mumford & Sons». austriancharts.at (em alemão). Hung Medien. Consultado em 16 de fevereiro de 2014 
  12. «Discografie Mumford & Sons». ultratop.be. Hung Medien. Consultado em 5 de agosto de 2010 
  13. «Mumford & Sons – Chart History: Canadian Albums». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 16 de março de 2011 
  14. «Chartverfolgung / Mumford & Sons / Longplay». musicline.de (em alemão). GfK Entertainment. Consultado em 16 de fevereiro de 2014 
  15. «Discography Mumford & Sons». irish-charts.com. Hung Medien. Consultado em 5 de agosto de 2010 
  16. «Discografie Mumford & Sons». dutchcharts.nl. Hung Medien. Consultado em 5 de agosto de 2010 
  17. «Discography Mumford & Sons». charts.org.nz. Hung Medien. Consultado em 5 de agosto de 2010 
  18. «Discography Mumford & Sons». swedishcharts.com. Hung Medien. Consultado em 3 de março de 2015 
  19. «Mumford & Sons (Charts)». hitparade.ch (em alemão). Hung Medien. Consultado em 3 de março de 2015. select "Charts" tab 
  20. «Mumford & Sons – Chart History: Billboard 200». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 5 de agosto de 2010 
  21. «Chart Moves: Grateful Dead's Highest Charting Album Since 1987, Mumford & Sons' 'Sigh' Hits 3 Million & Josh Groban's TV-Fueled Return». Billboard. 27 de agosto de 1972. Consultado em 15 de maio de 2014 
  22. a b c «Certified Awards Search» (To access, enter the search parameter "Mumford & Sons"). British Phonographic Industry. Consultado em 16 de março de 2011 
  23. «ARIA Charts – Accreditations – 2011 Albums». Australian Recording Industry Association. Consultado em 16 de março de 2011 
  24. PAÍS VAZIO OU NÃO SUPORTADO: {{{país}}}.
  25. a b «Gold-/Platin-Datenbank: Mumford & Sons» (em alemão). Bundesverband Musikindustrie. Consultado em 16 de fevereiro de 2014. Arquivado do original em 2 de dezembro de 2013 
  26. a b c «Gold & Platin» (em alemão). International Federation of the Phonographic Industry. Consultado em 16 de fevereiro de 2014. Arquivado do original em 1 de fevereiro de 2010 
  27. a b c PAÍS VAZIO OU NÃO SUPORTADO: {{{país}}}.
  28. a b c «American certifications – Mumford». Recording Industry Association of America. Consultado em 7 de janeiro de 2012 
  29. «NZ Top 40 Albums Chart – 20 August 2012». Recorded Music NZ. Consultado em 2 de outubro de 2012 
  30. Caulfield, Keith (6 de maio de 2015). «Mumford & Sons Set for Second No. 1 Album on Billboard 200 Chart». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 7 de maio de 2015 
  31. Myers, Justin (10 de maio de 2015). «Mumford & Sons score their second Number 1 album». Official Charts Company. Consultado em 10 de maio de 2015 
  32. http://www.aria.com.au/pages/httpwww.aria.com.aupagesaria-charts-accreditations-albums-2013.htm
  33. PAÍS VAZIO OU NÃO SUPORTADO: {{{país}}}.
  34. «Certifikat Mumford & Sons» (em sueco). Grammofon Leverantörernas Förening. Consultado em 3 de março de 2015 
  35. «The Official Swiss Charts and Music Community: Mumford & Sons». swisscharts.com. Hung Medien. Consultado em 3 de março de 2015 
  36. «2012 Multi-platinums». irishcharts.ie. Consultado em 28 de setembro de 2013 
  37. «NZ Top 40 Albums Chart – 07 January 2013». Recorded Music NZ. Consultado em 11 de janeiro de 2013 
  38. «Upcoming Releases». Hits Daily Double. HITS Digital Ventures. Cópia arquivada em 5 de maio de 2016 
  39. http://www.fyimusicnews.ca/articles/2016/01/08/nielsen-billboard%E2%80%99s-2015-canadian-music-industry-sales-report
  40. Ryan, Gavin (25 de julho de 2015). «ARIA Albums: Tame Impala Currents Debuts At No. 1». Noise11. Consultado em 25 de julho de 2015 
  41. PAÍS VAZIO OU NÃO SUPORTADO: {{{país}}}.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Flag of the United Kingdom.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical do Reino Unido é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.