Muralhas de Elvas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

As muralhas de Elvas são as maiores fortificações abaluartadas do mundo. Integram o conjunto histórico-cultural inscrito na lista do Património Mundial da UNESCO como "Cidade Fronteiriça e de Guarnição de Elvas e as suas Fortificações" desde 30 de junho de 2012.[1][2][3]

História[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Castelo de Elvas

As muralhas tiveram o início da sua construção no reinado de dom Sancho II, tendo sido efectuadas entre os séculos XVII e XIX. Possuem uma área de 300 hectares e um perímetro que vai dos oito aos dez quilómetros, representando o maior sistema de fortificações abaluartadas do mundo.[2]

No interior das muralhas, a cidade inclui grandes casernas e outras construções militares, bem como igrejas e mosteiros. Enquanto Elvas conserva vestígios que remontam ao século X, as suas fortificações datam da época da restauração da independência de Portugal em 1640.

As fortificações foram projectadas pelo jesuíta holandês padre João Piscásio Cosmander e representam o melhor exemplo de fortificações militares da escola holandesa que sobreviveram até os dias de hoje. No complexo, está incluído o Aqueduto da Amoreira, que tinha o objectivo de permitir, à fortificação, resistir a cercos prolongados.[1]

Património classificado[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Praça-forte de Elvas

O conjunto de fortificações de Elvas classificado inclui três muralhas medievais, uma muralha do século XVII, o Forte da Graça, do século XVIII, o Forte de Santa Luzia, do século XVII, três fortins do século XIX (São Mamede, São Pedro e São Domingos), o Aqueduto da Amoreira e ainda o centro histórico.[1][2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Muralhas de Elvas


Imagem: Cidade-Quartel Fronteiriça de Elvas e as suas Fortificações As Muralhas de Elvas fazem parte do sítio "Cidade-Quartel Fronteiriça de Elvas e as suas Fortificações", Património Mundial da UNESCO. Welterbe.svg
Ícone de esboço Este artigo sobre Património de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.