Muro de Huy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Subida ao Muro de Huy.
Pinturas na subida ao Muro de Huy.

O Muro de Huy (Mur de Huy) é uma colina de 204 metros de Huy (Bélgica). É também conhecido como le Chemin des Chapelles, pelas sete capelas que há em seu caminho. O alto, de 128 metros de desnível, é famoso por ser parte do percurso da Flecha Valona, uma corrida clássica ciclista que se celebra a cada ano no mês de abril e que é a segunda das três Clássicas das Ardenas.

O Muro é o lugar onde se situa a meta da Flecha Valona desde 1983. Sobe-se um total de três vezes ao longo da corrida, sendo a última delas a ascensão final ao situar em sua cume a linha de meta.[1] A subida é curta (1300 metros) mas dura, com um desnível médio do 9'3% e rampas de até 26%, sendo habitualmente decisiva para a vitória final.

Também se sobe em outras corridas belgas a destacar sua inclusão no Eneco Tour, outra corrida do UCI World Tour, ainda que longe de meta e com mal incidência no resultado final da prova.[2]

No 2015 o Tour de France utilizou o Muro de Huy como final da 3.ª etapa.

Características[editar | editar código-fonte]

  • Altitude: 204 m.
  • Começo: Huy (76 m).
  • Desnível: 128 m.
  • Comprimento: 1.3 km.
  • Pendente média: 9,8 %
  • Pendente máxima: 26 %

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]