Museu Solomon R. Guggenheim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Museu Solomon R. Guggenheim
Tipo museu de arte, edifício de museu, atração turística
Inauguração 1937 (82 anos)
Visitantes 1 121 156
Área 0,25 hectare, 2,164 hectares
Website oficial
Geografia
Coordenadas 40° 46' 59.02" N 73° 57' 32.00" O
Localidade Upper East Side
Localização Manhattan
País Estados Unidos
Solomon R. Guggenheim Museum
Registro Nacional de Lugares Históricos
Marco Histórico Nacional dos EUA
Marco Histórico de NYC
Museu Solomon R. Guggenheim está localizado em: Nova Iorque (cidade)
Localização: 1071 Fifth Avenue
Flag of New York City.svg Nova Iorque
 Nova Iorque
 Estados Unidos
Coordenadas: 40° 46′ 59″ N, 73° 57′ 32″ O
Arquiteto: Frank Lloyd Wright
Estilo(s): Arquitetura moderna
Adicionado ao NRHP: 19 de maio de 2005 (14 anos)[1][2]
Nomeado NHL: 6 de outubro de 2008 (11 anos)[3][4]
Designado NYCL
14 de agosto de 1990 (29 anos)[5][6]
Registro NRHP: 05000443
Pix.gif The 20th-Century Architecture of Frank Lloyd Wright *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO
País  Estados Unidos
Tipo Cultural
Critérios ii
Referência 1496-008
Região** América do Norte
Histórico de inscrição
Inscrição 2019  (43 sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.
** Região, segundo a classificação pela UNESCO.

O Museu Solomon R. Guggenheim (em inglês: Solomon R. Guggenheim Museum) é mantido pela Fundação Solomon R. Guggenheim na cidade de Nova Iorque. Seu nome é em homenagem a Solomon Robert Guggenheim, criador da fundação e deste museu.

Recentemente, numa política de expansão foram criados o Museu Guggenheim Bilbao, o Guggenheim Hermitage Museum em Las Vegas, o Deutsche Guggenheim em Berlim e a Coleção Peggy Guggenheim em Veneza estando prevista a construção de um novo pólo em Abu Dhabi, que será o maior museu da fundação americana, projectado pelo arquitecto Frank Gehry.

O projeto arquitetônico do museu original em Nova Iorque é do importante arquiteto americano Frank Lloyd Wright e é famoso pelas linhas curvas da fachada,representando a arquitetura moderna em sua forma mais orgânica. O museu abriga importante coleção de arte moderna amealhadas pelo seu fundador e sua sobrinha Peggy Guggenheim no começo do século XX com um incalculável valor artístico e monetário.

O museu foi designado, em 19 de maio de 2005, um edifício do Registro Nacional de Lugares Históricos[1][2] bem como, em 6 de outubro de 2008, um Marco Histórico Nacional[3][4]. Museu Guggenheim e uma seleção de outras 7 propriedades de Wright foram inscritas na Lista de Patrimônio Mundial sob o título "A arquitetura do século XX de Frank Lloyd Wright" em julho de 2019.[7]

O projeto[editar | editar código-fonte]

Solomon Robert Guggenheim quando iniciou este projeto procurava um "homem guerreiro, amante do espaço, agitador, experimentador e sábio"[carece de fontes?]. Foi assim que ele encontrou Frank Lloyd Wright. Solomon assumiu o enorme desafio que se apresentava na época: à medida que se transformava o paradigma da obra de arte, também deveria se modificar o perfil do museu que pretende abrigá-la ao se mirar, de modo amplo, as transformações pelas quais passou a obra de arte nos últimos 200 anos, ou seja, a conquista de sua condição moderna onde exposições de arte podem ser grandes instalações. Ele então se perguntou: "Quais eram as mudanças necessárias para que o museu dê conta da exposição e da conservação dos trabalhos contemporâneos?"

Sua construção se iniciou em 1956, sendo concluído três anos mais tarde. As especificações impostas por Solomon Robert Guggenheim a Lloyd Wright foram bastante difíceis de transpor em termos arquitetônicos. Ele não poderia ser de forma alguma comparado com qualquer outro museu já existente. E a solução encontrada por Frank foi única e que remete as idéias arquitetônicas visionarias do inicio do século XX, correspondendo a uma linguagem abstrata dos quadros de alberga.

O Museu Guggenheim só foi inaugurado em 21 de Outubro de 1959, após a morte de Wright, que morreu seis meses antes de a obra estar concluída.

De acordo com a publicação Man and Shells, o projeto arquitetônico do museu Solomon R. Guggenheim, de Nova Iorque, foi inspirado pela forma do molusco Thatcheria mirabilis, ou do Nautilus, segundo o reconhecimento de seu projetista.[8]

Características[editar | editar código-fonte]

O partido arquitetônico adotado da obra privilegia a utilização de formas geométricas puras, ou melhor, que têm a origem nas formas puras (o cilindro, o tronco de cone, o troco de prisma, o polígono de três lados) e orgânicas. Tais elementos estão presentes em todos os momentos no edifício, seja definindo a espacialidade de um ambiente ou através dos detalhes construtivos, que fazem relacionar o edifício como um todo. Desde o desenho de piso até os detalhes de luminárias foram usadas formas puras, principalmente o círculo e o triângulo fazendo com que toda visão individual reporte diretamente a formas genéricas.

O próprio Frank Lloyd Wright, arquiteto da obra, menciona que sua intenção como finalidade está coerente com o projeto proposto por ele, afirmando que nesse projeto trabalha-se o efeito plástico de planos flutuando sobre planos, numa sobreposição e estratificação de camadas, cortadas e colocadas uma sobre as outras, de forma a estabelecer uma outra maneira de construir que não seja aquela tradicional.

Localização[editar | editar código-fonte]

O Museu Guggenheim está localizado em uma das área mais tradicionais da ilha de Manhattan. De frente para o Lago Jaqueline Kennedy Onassis, no Central Park e para a Quinta Avenida, entre a ruas 88 e 89. O museu é uma peça arquitetônica que se diferencia de longe de todas as construções ao seu redor, o que inclui também o Novo Museu de Arte Contemporânea, o Museu de Arte Africana e o Museu Metropolitano de Arte de Nova Iorque.

Galeria de imagens[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Documentação de designação para o NRHP» (PDF) (em inglês). Serviço Nacional de Parques. Consultado em 20 de novembro de 2019 
  2. a b «Fotos para documentação de designação para o NRHP» (PDF) (em inglês). Serviço Nacional de Parques. Consultado em 20 de novembro de 2019 
  3. a b «Documentação de designação para o NHL» (PDF) (em inglês). Serviço Nacional de Parques. Consultado em 20 de novembro de 2019 
  4. a b «Fotos para documentação de designação para o NHL» (PDF) (em inglês). Serviço Nacional de Parques. Consultado em 20 de novembro de 2019 
  5. «The Solomon R. Guggenheim Museum» (PDF) (em inglês). Comissão para a Preservação de Monumentos Históricos de Nova Iorque. 14 de agosto de 1990. Consultado em 18 de junho de 2019 
  6. «The Solomon R. Guggenheim Museum: Interior» (PDF) (em inglês). Comissão para a Preservação de Monumentos Históricos de Nova Iorque. 14 de agosto de 1990. Consultado em 18 de junho de 2019 
  7. «The 20th-Century Architecture of Frank Lloyd Wright» (em inglês). UNESCO World Heritage Centre. Consultado em 17 de novembro de 2019 
  8. CATTANEO-VIETTI, Riccardo; TRAINITO, Egidio; DONNEDU, Mauro (2016). Man and Shells. Molluscs in the History (em inglês). Sharjah: Bentham Science Publishers - Google Books. p. 87. 340 páginas. ISBN 978-1-68108-225-7. Consultado em 14 de maio de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Museu Solomon R. Guggenheim
Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Museu Solomon R. Guggenheim