Museu da Baronesa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Museu da Baronesa
Tipo museu
Geografia
Coordenadas 31° 45' 36" S 52° 19' 12" O
País Brasil

O Museu da Baronesa foi inaugurado em 1982, e é uma instituição cultural da Secretaria da Cultura da Prefeitura Municipal de Pelotas. Possui um acervo de mais de três mil peças, destacando-se uma coleção de móveis e acessórios pertencentes à família Antunes Maciel e uma coleção pertencente ao artista plástico Adail Bento Costa, com móveis, leques, porcelanas, pratarias, armários, paramentos, vestes, fardas militares e imagens de madeira.

O Museu da Baronesa conta a história através de seus objetos, mas também através do ambiente: sua arquitetura e tudo o que compõe o extenso parque, representam a forma de vida das famílias abastadas e dos negros escravizados e trabalhadores desse período. A partir do Museu é possível refletir sobre os hábitos, o cotidiano, o modo de ser e de viver em tempos passados. No Museu da Baronesa há diferentes tipos de objetos: móveis, vestimentas, acessórios de vestuário, pinturas, objetos de uso cotidiano, e de decoração.

Visitação[editar | editar código-fonte]

O ingresso é R$ 5,00 por pessoa: crianças com idade até 12 anos não pagam, estudantes e pessoas acima dos 60 anos pagam meia-entrada, R$ 2,50. Escolas públicas não pagam e são guiadas por monitores da equipe do museu, devendo fazer agendamento com antecedência pelo e-mail museudabaronesa@gmail.com. Grupos com mais de 10 pessoas também devem agendar pelo e-mail.

Horário de atendimento:
De terça a sexta, das 13h30 às 17h30.
Sábado e domingo, das 14h às 17h30.

A cidade de Pelotas é a Princesa do Sul.

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Museu da Baronesa
  • Anexo:Lista de museus do Brasil

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um museu é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.