Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo
Diretor Mario Cesar Cardoso de Pinna
Website www.mz.usp.br/
Geografia
País  Brasil
Cidade São Paulo

O Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo situa-se na avenida Nazaré, no bairro do Ipiranga, atrás do Museu do Ipiranga. Sua sede é um prédio construído com o propósito de ser um museu de história natural, com vitrais e decorações em gesso, exibindo temática zoológica. Sua exposição abriga uma série de animais empalhados, fósseis, réplicas de fósseis e diversas informações didáticas. Com entrada temporariamente gratuita, atrai público de todas as idades.

Além do espaço de visitação, o museu também abriga coleções científicas de diversos grupos zoológicos, e seu corpo de docentes realiza pesquisas e fornece disciplinas a alunos de graduação e pós-graduação. Desde 2011 o Museu de Zoologia possui pós-graduação própria em "Sistemática, Taxonomia Animal e Biodiversidade".

O Museu foi fechado em 2011 para reformas e foi reaberto em 2015 com novidades como a exposição "Biodiversidade: conhecer para preservar." A organização interna no Museu de Zoologia conta agora com uma nova cenografia e mais diversidade de animais em sua galeria, além de um recente laboratório aberto para o público, de modo que as pessoas possam interagir com uma simulação dos bastidores do museu. [1]

Há atualmente uma discussão que envolve o local do Museu: discute-se a possibilidade de transferi-lo para a Cidade Universitária Armando Salles de Oliveira, no futuro "Parque dos Museus", mas a intenção é que o Museu de Zoologia continue no bairro do Ipiranga.

História[editar | editar código-fonte]

Formação[editar | editar código-fonte]

Sala lúdica
Detalhe de uma das peças do acervo

O Museu de Zoologia foi formado a partir do Museu Paulista, inaugurado propriamente em 1895, no Monumento do Ipiranga. Este museu foi construído com o material de história natural acumulado desde 1870 pelo Coronel Joaquim Sertório, irmão de Domingos Sertório. Em 1890, a coleção do Coronel foi doada para o Governo do Estado de São Paulo e, vinculada a outros acervos, fundou-se o Museu Paulista, conhecido também como Museu do Ipiranga.

Em 11 de janeiro de 1939 a o acervo de Zoologia passa a ganhar mais reconhecimento: A Secretaria de Agricultura, Indústria e Comércio do Estado de São Paulo cria o Departamento de Zoologia, dando uma continuidade mais acentuada à Seção de Zoologia do Museu Paulista. Este Departamento ganha, inclusive, um novo prédio construído em 1941 que permanece exclusivo ao acervo até os dias de hoje. Somente em 1969 o edifício é englobado pela Universidade de São Paulo e transformado no "Museu de Zoologia" propriamente dito. [2]

Atualmente[editar | editar código-fonte]

O Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo adquiriu grande prestígio por se tratar de uma fonte de conhecimento diversificado sobre a biodiversidade brasileira e global. Possui um dos maiores acervos zoológicos da América Latina, o que traz para o Museu um estudo detalhado e qualificado desta área. São mais de 10 milhões de exemplares e alguns possuem a exclusividade de testemunhos sobre espécies já extintas. [2]

Atualmente a biblioteca conta com equipamentos modernos que possam dialogar tanto com as exigências de cientistas quanto com a curiosidade e o interesse do público em geral. Seu patrimônio é de 78.850 volumes e desempenha um papel importante na área da biologia evolutiva, paleontologia, ecologia e biologia molecular. [3]

Referências

  1. Estadão, ed. (28 de agosto de 2015). «Museu de Zoologia reabre no Ipiranga». Consultado em 14 de setembro de 2016. 
  2. a b «Site Oficial». Consultado em 12 de setembro de 2016. 
  3. Governo do Estado de São Paulo (ed.). «Museu de Zoologia da USP». Consultado em 13 de setembro de 2016. 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]