Museu do Tropeiro (Ibatiba)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Museu do Tropeiro
Tipo museu
Inauguração 2011 (11 anos)
Geografia
Coordenadas 20° 14' 7.999" S 41° 30' 42.801" O
Localização Ibatiba - Brasil

O Museu do Tropeiro é um museu instalado no município de Ibatiba, no interior do Espírito Santo, na região do Caparaó. Inaugurado em 2011, o museu traz diversas peças relacionadas ao movimento tropeiro na região, responsável por abrir estradas e estabelecer o comércio entre os povoamentos de imigrantes no interior do estado, região que é parte da Rota Imperial[1].

História[editar | editar código-fonte]

O Casarão onde se encontra o museu foi construído em 1924 pelo imigrante libanês Salomão José Fadlalah, para servir de moradia para sua família, sendo parte dele também utilizada para comércio[2]. Na década de 1960, quando só uma das filhas de José Fadlalah, Jane Fadlalah, vivia no local, uma parte do casarão foi destinada para uma escola primária.

Conhecido como Casarão Casarão da Família Fadlalah, ou Casarão da Dona Jane, o local foi doado pela família para a prefeitura, com o objetivo de preservar a memória da cidade. Ele mantém sua configuração original e é um representante da arquitetura da época, representando as fases de desenvolvimento da cidade de Ibatiba.

Os Tropeiros[editar | editar código-fonte]

Peças utilizadas por tropeiros, encontradas no museu.
Peças utilizadas por tropeiros, encontradas no museu.

Os tropeiros eram pessoas que viajavam entre as vilas e cidades transportando objetos e alimentos para comercialização, ajudando na manutenção dessas povoações no interior do estado[3]. O transporte era feito principalmente por mulas e burros, mas também cavalos, que também eram comercializados. Muitos dos tropeiros eram imigrantes, do Líbano e de outras regiões, como Salomão Fadlalah, que construiu o casarão.

No museu, é possível encontrar celas de cavalos, balaios de transporte de mercadorias, utensílios usados em cozinhas improvisadas durante as viagens, capas usadas para se proteger do frio e da chuva, e registros históricos como documentos, cartas e imagens.

Além da presença do museu, há outras iniciativas que buscam preservar esta história. No mês de setembro, a cidade realiza a Festa do Tropeiro e também a Caminhada do Tropeiro, eventos que buscam resgatar a história desses personagens[4]. Ibatiba tem ainda o Circuito Caminho dos Tropeiros, que passa por locais de interesse histórico para a cultura local, como locais de hospedagem, alimentação e visitação[5].

Visitação[editar | editar código-fonte]

O Museu do Tropeiro e o Monumento ao Tropeiro foram declarados Patrimônios Históricos e Culturais de Ibatiba no ano de 2013, fazendo assim com que eles tivessem mais investimento por parte da prefeitura[6].

O Museu do Tropeiro foi restaurado em 2020, para instalação de novo telhado, entre outras obras. Ele encontra-se aberto para visitação e não é necessário fazer agendamento, bastando comparecer ao local. Lá, é possível fazer uma visitação guiada para conhecer melhor as peças em exibição e a história da cidade. Os horários de visitação são de 7h às 11h e de 12h às 18h, de segunda a sexta-feira. Já nos fins de semana, o horário é de 12h às 18h[7].

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Gazeta, Maíra MendonçaDe A. (25 de fevereiro de 2016). «Rota Imperial completa 200 anos de história, no ES». Espírito Santo. Consultado em 23 de junho de 2022 
  2. PRODEST; SECULT. «Governo do Estado inaugura 'Museu do Tropeiro', em Ibatiba, neste sábado (03)». SECULT. Consultado em 23 de junho de 2022 
  3. «Após interdição, Museu do Tropeiro em Ibatiba será reformado | A Gazeta». www.agazeta.com.br. Consultado em 23 de junho de 2022 
  4. PRODEST; SETUR. «9ª Caminhada Caminho dos Tropeiros movimenta Ibatiba no próximo domingo (21)». SETUR. Consultado em 23 de junho de 2022 
  5. Online, Gazeta. «Ibatiba | Rota Imperial». especiais.gazetaonline.com.br (em inglês). Consultado em 23 de junho de 2022 
  6. ImppactMidia, Silvia Goulart- (17 de setembro de 2017). «Museu e Monumento do Tropeiro são declarados patrimônios históricos». Câmara de Ibatiba. Consultado em 23 de junho de 2022 
  7. Hoffman, Thyago. «Museu do Tropeiro aumenta o número de visitações em 2020 - PREFEITURA MUNICIPAL DE IBATIBA - ES». www.ibatiba.es.gov.br (em inglês). Consultado em 23 de junho de 2022