Mutirão Reflorestamento

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde abril de 2017). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

O Programa Mutirão Reflorestamento, em atividade desde 1987, tem promovido o reflorestamento das encostas e dos manguezais da Cidade do Rio de Janeiro. Esse programa introduz um componente inovador nos programas de reflorestamento urbano: a participação direta das comunidades carentes beneficiadas na realização dos plantios em regime de mutirão remunerado.

A restauração de ambientes naturais degradados, a recomposição da cobertura florestal do município e a ampliação da oferta de trabalho em áreas favelizadas, são basicamente, os três principais objetivos do Programa Mutirão Reflorestamento.

Através do Programa Mutirão Reflorestamento, foram reflorestados aproximadamente 2.500 hectares (dados referentes a 2007) atendendo a cerca de 100 comunidades distribuídas pela Cidade, com uma população diretamente beneficiada estimada em quase 300 mil pessoas.

O total de mudas de árvores plantadas nos mais de 20 anos do Programa Mutirão Reflorestamento supera os quatro milhões e cem mil.

A parceria estabelecida entre o Poder Público e as comunidades através das associações de moradores locais é a chave do sucesso do Programa, que se reflete na recuperação de ambientes naturais degradados, na ampliação da cobertura florestal e no controle da expansão das comunidades sobre as áreas de risco, proporcionando uma melhoria da qualidade ambiental da Cidade. [1] [2] [3]

Premiações[editar | editar código-fonte]

  • Selecionado pelo “Projeto Megacidades” (ONU, 1990) para integrar a publicação Environmental Innovation for Sustainable Mega-Cities: sharing approaches that work,
  • Selecionado entre as “100 Experiências Brasileiras de Desenvolvimento Sustentável e Agenda 21” (MMA, 1997).
  • Selecionado entre os 20 melhores projetos no Concurso “Gestão Pública e Cidadania” (Fundação Getúlio Vargas/Fundação Ford, 1997).
  • Selecionado para integrar banco de dados mundial Best Practices and Local Leadership Programme (UNCHS-Habitat, 1998).
  • Prêmio CREA-RJ de Meio Ambiente (1998).
  • Prêmio Projeto Modelo pela Society for Ecological Restoration (SER,1999).
  • Menção Honrosa no Metropolis Award, 2002.

Referências

  1. Governo do Rio de Janeiro, página visitada em 24 de maio de 2014.
  2. Veja Arquivado em 25 de maio de 2014, no Wayback Machine., página visitada em 24 de maio de 2014.
  3. Rede Globo de Televisão, página visitada em 24 de maio de 2014.