Não se Preocupe, nada Vai Dar Certo!

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Não se Preocupe, nada Vai Dar Certo!
 Brasil
2011 •  cor •  99 min 
Direção Hugo Carvana
Produção Imagem Filmes
Produção executiva Martha Alencar Carvana
Heloísa Rezende
Carlos Eduardo Rodrigues
Roteiro Paulo Halm
Elenco Tarcísio Meira
Gregório Duvivier
Hugo Carvana
Ângela Vieira
Flávia Alessandra
Herson Capri
Lu Grimaldi
Gênero Comédia
Música Edu Lobo
Direção de arte Tatiana Noritomi
Direção de fotografia Lauro Escorel
Figurino Kika Lopes
Cinematografia Lauro Escorel
Edição Diana Vasconcellos
Companhia(s) produtora(s) Globo Filmes
Distribuição Imagem Filmes
Lançamento 5 de agosto de 2011
Idioma Português
Página no IMDb (em inglês)

Não se Preocupe, nada Vai Dar Certo! é um filme brasileiro do gênero comédia lançado em 2011, dirigido por Hugo Carvana.[1]

O filme foi indicado no Grande Prêmio Brasileiro de Cinema 2012 na categoria "Melhor Trilha Sonora".

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Lalau Velasco (Gregório Duvivier) viaja com seu pai Ramon Velasco (Tarcísio Meira) em uma kombi fazendo suas apresentações por todo o Brasil. Lalau que já foi um ator de novelas, naquele momento estava fazendo stand-up comedy baseado em seu pai, para conseguir financiar um espetáculo futuro. Ao conhecer Flora (Flávia Alessandra), uma jornalista do Rio de Janeiro, ela propõe a eles que viajem com ela para o Rio, fazendo com que Lalau interprete um guru indiano e que faça workshops para a empresária Carol (Ângela Vieira).[2] Dispostos a ganhar dinheiro fácil, eles viajam com a jornalista. Vestido a caráter, Lalau se passa por um indiano impressionando Carol que também está prestes a ser candidata a senadora, fazendo com que ela o convide a voltar novamente. Após várias consultas, ela o chama a visitar sua casa. Após ele tomar uma bebida, ele acorda no outro dia com ela do lado morta. Com isso, ele torna o principal suspeito de matar a moça. Ramon Velasco se passa por um advogado, tentando desvendar qual seria a causa da morte da empresária.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Críticas[editar | editar código-fonte]

Filipe Quintans do Jornal do Brasil criticou o filme e o diretor, dizendo que ele é ruim igual a outros dirigidos por Hugo Carvana. Ele também comentou que Não Se Preocupe, Nada Vai Dar Certo até poderia ser um filme bom, se não fosse "por umas duas ou três elipses mal feitas na edição e um punhado de piadas ruins".[3] Já o crítico Thiago Siqueira do site Cinema com Rapadura classificou o filme com quatro estrelas de dez estrelas.[2]

Referências

  1. «Ficha do filme no AdoroCinema». Adorocinema.com 
  2. a b Siqueira, Thiago (6 de agosto de 2011). «Não Se Preocupe, Nada Vai Dar Certo: comédia falha em envolver o público». Cinema com Rapadura. Diário do Nordeste. Consultado em 29 de março de 2013 
  3. Quintans, Filipe (5 de agosto de 2011). «Crítica: 'Não se preocupe, nada vai dar certo'». Jornal do Brasil. Terra Networks. Consultado em 29 de março de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]