Néa Alicarnassós

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grécia Néa Alicarnassós

Νέα Αλικαρνασσός

Nea Alikarnassos

 
  Unidade municipal  
Localização da unidade municipal de Néa Alicarnassós (vermelho) no município de Heraclião (rosa) e na unidade regional homónima
Localização da unidade municipal de Néa Alicarnassós (vermelho) no município de Heraclião (rosa) e na unidade regional homónima
Néa Alicarnassós está localizado em: Grécia
Néa Alicarnassós
Localização de Néa Alicarnassós na Grécia
Coordenadas 35° 20' N 25° 9' 44" E
Região Creta
Unidade regional Heraclião
Município Heraclião
Área
- Total 14,64 km²
População (2011) [1]
 - Total 14 635
    • Densidade 999,7 hab./km²
Código postal 71601
Prefixo telefónico 2810-2

Néa Alicarnassós (em grego: Νέα Αλικαρνασσός; tradução: "Nova Halicarnasso") ou Nea Alikarnassos é uma unidade municipal e um subúrbio de Heraclião, no centro-norte da ilha de Creta, Grécia.

A unidade municipal tem 14,64 km² de área e em 2011 tinha 14 635 habitantes (densidade: 999,7 hab./km²), dos quais 11 630 em Néa Alicarnassós propriamente dita.[1] Grande parte da unidade municipal é constituída pela área urbana oriental de Heraclião e pelo aeroporto Nikos Kazantzakis. Além de áreas residenciais, há uma área industrial e é ali que se situam a prisão de Heraclião, um quartel onde funciona uma escola de oficiais milicianos de infantaria e a sede da Câmara de Comércio e Indústria de Heraclião.

História[editar | editar código-fonte]

No território da unidade municipal foi descoberto em 1939 o sítio arqueológico minoico de Prassa (ou Prassas). As escavações ali realizadas puseram a descoberto dois edifícios que foram ocupados entre o Minoano Médio I (século XX a.C.) e o Minoano Recente IA (1 550–1 520 a.C.).[2]

O topónimo deve-se ao facto de na área terem sido instalados muitos gregos expulsos da região da antiga cidade de Halicarnasso, no sudoeste da Anatólia, durante a Guerra Greco-Turca de 1919-1922. No final do século XX, a administração municipal de Heraclião autorizou a instalação de um acampamento de ciganos numa antiga área industrial de Néa Alicarnassós, que em meados da década de 2000 tinha cerca de 600 pessoas vivendo em condições degradantes e que a população não cigana vê com maus olhos. Nessa altura houve várias tentativas infrutíferas de acabar com o acampamento, por vezes de forma violenta outras vezes de forma mais ou menos legal. Houve também algumas iniciativas para a sua integração social.[3]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. a b «Resultados do censo de 2011» (XLS). www.statistics.gr (em grego). Serviço Estatístico Nacional da Grécia 
  2. Swindale, Ian. «Prassa». www.minoancrete.com (em inglês). Minoan Crete. Consultado em 6 de março de 2014 }
  3. Tracy, Louis (janeiro de 2006). «The Roma of Crete». www.cretegazette.com (em inglês). Consultado em 6 de março de 2014 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Néa Alicarnassós
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Grécia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.