Níkos Skalkótas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Níkos Skalkótas
Nascimento 8 de março de 1904
Cálcis
Morte 19 de setembro de 1949 (45 anos)
Atenas
Cidadania Grécia
Cônjuge Maria Pangali
Filho(s) Alekos Skalkottas, Nikos N. Skalkottas, Artemis Lindal
Alma mater
  • Conservatório de Atenas
Ocupação compositor, violinistaviolino
Causa da morte hérnia
Assinatura
Nikos Skalkottas signature 1940.svg

Níkos Skalkótas (em grego: Nίκος Σκαλκώτας, (Cálcis, 21 de março de 1904Atenas, 20 de setembro de 1949) foi um compositor grego.[1]

Estudante de violino no Conservatório de Atenas, prossegue seus estudos em Berlim, onde estuda composição sob a orientação de Jarnach, Schoenberg e Kurt Weill.

Com 29 anos retorna à Atenas, onde passa a tocar violino em algumas orquestras.

Sua composições foram inicialmente atonais, e, a partir de 1935, mostram uma complexidade serial. Suas 36 Danças Gregas para Orquestra, porém, são obras tonais. Skalkótas, assim como Alban Berg, soube refrear a aridez estética do dodecafonismo.

Compôs três concertos para piano e orquestra, a abertura A Volta de Odisseu (1943), quartetos, obras orquestrais, obras para piano e peças vocais.

Referências

  1. «Níkos Skalkótas». Encyclopædia Britannica Online (em inglês). Consultado em 17 de novembro de 2019