Nívio Gabrich

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Nívio Gabrich (Santa Luzia, 7 de setembro de 192716 de julho de 1981) foi um futebolista brasileiro.

Atuou como ponta-esquerda. Jogou no Clube Atlético Mineiro entre 1944 a 1951.

Contratado pelo Atlético após se destacar no futebol amador de Santa Luzia no time do Santa Cruz Esporte Clube[1], o ponta-esquerda Nívio era o dono de um fortíssimo chute, e além de hábil driblador, destacando-se pela velocidade.

Nívio foi um dos principais jogadores do grande time atleticano do final dos anos 1940. Foi formado um ataque sensacional com Lucas Miranda, Lauro, Carlyle, Lero e Nívio. Com a camisa alvinegra, Nívio jogou 222 vezes e marcou 126 gols, sendo hoje o 10° maior artilheiro da história do Clube Atlético Mineiro.

Seu primeiro jogo foi em 19 de novembro de 1944, num amistoso entre o Atlético 3x1 União de Itabirito (MG). Seu último jogo foi em 4 de março de 1951, numa partida entre Atlético 0x2 Santos (SP), também um amistoso.

Iniciou a carreira no Espéria de Belo Horizonte-MG em 1941. Transferiu-se para o Atlético-MG em 1944 e para o Bangu em 1951, ficou no clube carioca até 1957, sendo o terceiro maior artilheiro da história do clube com 142 gols em 261 jogos[2]. Foi vice campeão carioca em 1951 pelo Bangu. Encerrou a carreira no Cruzeiro-MG, campeão mineiro de 1959. Morreu em Santa Luzia-MG em 19 de julho de 1981.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Atlético Mineiro
Bangu

Cruzeiro

  • Campeão Mineiro – 1959

Referências

  1. «Santa Cruz do Bela Vista, em Santa Luzia, ganha capela de presente». Jornal Diário da Tarde. Futebol Amador de Minas. 11 de maio de 2005. Consultado em 9 de outubro de 2011 
  2. [1]