Nônia Celsa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nônia Celsa
Imperatriz-consorte romana
Governo
Reinado 8 de abril de 217-junho de 218
Consorte Macrino
Antecessor Júlia Domna
Sucessor Júlia Cornélia Paula
Vida
Nome completo Nonia Celsa
Floruit 217-218
Filhos Diadumeniano

Nônia Celsa foi uma imperatriz-consorte romana, esposa do imperador Macrino, que governou por um breve período entre 217 e 218. Ela era a mãe de Diadumeniano, que nasceu em 208.

História[editar | editar código-fonte]

A única evidência de sua existência é uma carta supostamente escrita por Macrino para a esposa depois de sua ascensão ao trono. Na primeira linha se lê: "Opélio Macrino para sua esposa Nônia Celsa. A boa sorte que tivemos, querida esposa, é incalculável."[1] .

A carta pode ser encontrada na biografia de Diadumeniano incluída na coleção chamada de Historia Augusta. Porém, estes "documentos" são geralmente considerados como invenções do livro e os seus biógrafos são também famosos por inventar pessoas ou histórias sobre elas. Sem nenhuma outra evidência sobre sua existência, Nônia Celsa permanece sendo uma figura altamente duvidosa[2] .

Referências

  1. Historia Augusta: Vida de Diadumeniano (em inglês). [S.l.: s.n.]. Página visitada em 26/07/2013.
  2. W. Kroll, Paulys Real-Encyclopadie der classischen Altertumswissenschaft by G. Wissowa, XVII.1 pp. 901-902

Ver também[editar | editar código-fonte]

Títulos reais
Precedido por:
Júlia Domna
Imperatriz-consorte romana
217–218
Sucedido por:
Júlia Cornélia Paula
Imperatriz-mãe do Império Romano
217–218
Sucedido por:
Herênia Etruscila