Número (gramática)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2013)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

Número, em gramática, é uma característica que permite determinar o número de entidades a qual determinada classe gramatical (substantivo, verbo, adjetivo, pronome etc.) se refere. Veja os seguintes exemplos:

  • singular: ele joga bola.
    • plural: eles jogam bola.
  • singular: você vai à escola?
    • plural: vocês vão à escola?
  • singular: eu tenho um livro.
    • plural: eu tenho vários livros.

Singular e plural[editar | editar código-fonte]

Ver artigos principais: plural, singular e dual

No português, há duas flexões de número: singular e plural. Alguns idiomas conservam números gramaticais diferentes, como o dual, presente em alguns idiomas, como o gaélico escocês.

.O dual só é encontrado na língua portuguesa nas palavras "ambos" e "ambas", nos numerais 1, 2 e os de duzentos a novecentos, as únicas que carregam esse sentido.

Número do substantivo coletivo[editar | editar código-fonte]

O número do substantivo coletivo pode aparecer no singular quando se refere a um único conjunto de seres, como em: "a matilha passou por ali" ou no plural quando se refere a dois ou mais conjuntos de seres como em: "as matilhas passaram por ali".

Mudança de número com mudança de significado[editar | editar código-fonte]

  • bem (felicidade, virtude, benefício) / bens (propriedades, valores)
  • costa (litoral) / costas (dorso)
  • ânsia (aflição) / ânsias (náuseas)
  • féria (renda diária) / férias (descanso)
  • letra (sinal gráfico) / letras (literatura)
  • vencimento (fim, prazo final) / vencimentos (salário)
  • sentimento (sensibilidade) / sentimentos (pêsames)
  • liberdade (autonomia) / liberdades (atrevimento)
  • vontade (desejo) / vontades (caprichos)
  • ar (vento) / ares (aparência)
  • água (líquido) / águas (chuvas)
  • arte (ofício) / artes (astúcias)
  • confiança (esperança) / confianças (intimidades)
  • fogo (lume) / fogos (de artifício)
  • haver (saldo) / haveres (posses)
  • honra (dignidade) / honras (distinção)
  • meio (metade) / meios (recursos)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • PASCHOALIN, Maria Aparecida. Minigramática. São Paulo: Editora FTD S.A.; 1997; CDD-372.61

Ver também[editar | editar código-fonte]