N. K. Jemisin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
N. K. Jemisin
N. K. Jemisin em 2015
Nascimento 19 de setembro de 1972 (47 anos)
Iowa City, condado de Johnson, Iowa,
Nacionalidade norte-americana
Alma mater Universidade de Tulane
Universidade de Maryland
Ocupação escritora, psicóloga e conselheira vocacional
Prémios
Gênero literário ficção científica
fantasia
Magnum opus The Hundred Thousand Kingdoms (2010)
A Quinta Estação (2016)
Página oficial
nkjemisin.com

N. K. Jemisin (nascida Nora K. Jemisin; Iowa City, 19 de setembro de 1972) é uma escritora norte-americana de ficção especulativa e fantasia. Sua escrita explora uma variedade de temas, como opressão, conflitos culturais e racismo.[1] Ganhadora de vários prêmios por contos e romances como o Prémio Nebula e o Prémio Hugo.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nora Jemisin nasceu em Iowa City, em 1972, mas cresceu na cidade de Nova Iorque e em Mobile, no Alabama. Depois de morar por 10 anos em Massachusetts, Jemisin mudou-se definitivamente para Nova Iorque. De 1990 a 1994, estudou psicologia na Universidade de Tulane, obtendo seu mestrado em educação pela Universidade de Maryland.[3]

Em 2009 e 2010, o conto Non-Zero Probabilities foi finalista do Prêmio Nebula e do Prêmio Hugo, respectivamente.[4] Seu romance de estréia, The Hundred Thousand Kingdoms, o primeiro volume da Trilogia Inheritance, foi indicado para o Prêmio Nebula de 2010 e pré-selecionado para o Prêmio James Tiptree Jr.[5][6] Em 2011, foi indicado para o Prêmio Hugo, World Fantasy Award[7] e Prêmio Locus[8], ganhando o Prêmio Locus de Melhor Primeira Novela. The Hundred Thousand Kingdoms também ganhou o Prêmio Sense of Gender na categoria Tradução, em 2011.[9]

Em 2016, seu livro A Quinta Estação ganhou o Prêmio Hugo de Melhor Romance, tornando-a a primeira escritora negra a ganhar o Hugo nesta categoria.[10] As continuações, O Portão do Obelisco e O Céu de Pedra, ganharam o Hugo em 2017[11] e 2018 na mesma categoria, respectivamente[12].

Com a premiação dos três livros de sua série A Terra Partida, ela se tornou a única autora a ganhar o Prêmio Hugo de Melhor Novela em três anos consecutivos.[13]

Hoje, ela mora e trabalha no Brooklyn, na companhia de seu gato, rei Ozymandias (Ozzy).[14]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Livros publicados no Brasil[editar | editar código-fonte]

A Terra Partida[editar | editar código-fonte]

Livros publicados em Portugal[editar | editar código-fonte]

Terra Fraturada[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «An Interview With N.K. Jemisin on The Hundred Thousand Kingdoms». Orbit Books 
  2. «Clarkesworld Magazine - Science Fiction & Fantasy». Clarkesworld Magazine (em inglês). Consultado em 16 de agosto de 2017 
  3. «N.K. Jemisin: Rites of Passage». Locus Magazine. 18 de agosto de 2010 
  4. «Non-Zero Probabilities» (em inglês). Clarkesworld. Consultado em 28 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2019 
  5. «2010 Award Winners & Nominees» (em inglês). Worlds Without End. Consultado em 28 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2019 
  6. «2010 James Tiptree, Jr. Award» (em inglês). James Tiptree, Jr. Literary Award. Consultado em 28 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2019 
  7. «Locus». World Fantasy Nominees and Lifetime Achievement Winners. Consultado em 28 de novembro de 2019 
  8. «Locus Awards 2011 Winners». Locus. 25 de junho de 2011. Consultado em 28 de novembro de 2019 
  9. «Sense of Gender Award» (PDF). The Japanese Association for Gender Fantasy and Science Fiction(G-Ken). Consultado em 28 de novembro de 2019 
  10. «N. K. Jemisin on Diversity in Science Fiction and Inspiration From Dreams». The New York Times. Consultado em 12 de fevereiro de 2018 
  11. «2017 Hugo Awards». Consultado em 11 de agosto de 2017 
  12. «2018 Hugo Awards». The Hugo Awards. Consultado em 28 de novembro de 2019 
  13. Schaub, Michael (21 de agosto de 2018). «N.K. Jemisin makes history at the Hugo Awards with third win in a row for best novel» (em inglês). Los Angeles Times. Consultado em 28 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2019 
  14. Payne, Marshall (28 de junho de 2011). «Nebula Awards 2010 Interview: N.K. Jemisin». SFWA. Consultado em 14 de janeiro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: N. K. Jemisin
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.