NDTV Florianópolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
NDTV Florianópolis
TV O Estado Florianópolis Ltda.
Florianópolis, Santa Catarina
Brasil
Tipo Comercial
Canais Digital: 30 UHF
Virtual: 4 PSIP
Outros canais Analógico: 04 VHF (1987-2018)
ver mais
Sede Florianópolis, SC
Slogan Noite e dia com você
Rede RecordTV
Rede(s) anterior(es) SBT (1987-2008)
Pertence a Grupo ND
Fundação 1987 (33 anos)
Prefixo ZYB 771
Nome(s) anterior(es) TV O Estado (1987-2000)
Rede SC Florianópolis (2000-2008)
RICTV Florianópolis (2008-2019)
Emissora(s) irmã(s) Record News SC
Cobertura Cobertura da NDTV Florianópolis.svg
Página oficial https://ndmais.com.br/ndtv/ao-vivo/grande-florianopolis

NDTV Florianópolis é uma emissora de televisão brasileira com sede em Florianópolis, capital do estado de Santa Catarina. Opera no canal 4 (30 UHF digital) e é afiliada à RecordTV. Pertence ao Grupo ND e sucedeu a Rede SC Florianópolis. Na região de Criciúma existe uma sucursal, no canal 25 UHF. É a central estadual da NDTV, que transmite seus programas para todo o estado.

História[editar | editar código-fonte]

Estava articulada a formulação da primeira grande rede de televisão de Santa Catarina com a implantação do Sistema Catarinense de Comunicações.

O SCC, porém, nascia com uma fragilidade que viria a se constituir num dos principais entraves para a sua afirmação. Falta-lhe uma bandeira, uma programação. À época, fora a Rede Globo a oferta de programação limitava-se a TVS (a emissora de Silvio Santos) e a Rede Bandeirantes, que em Santa Catarina, já estava com a TV Eldorado de Criciúma.

Restavam esparsas ofertas de programas isolados da TV Tupi de São Paulo, TV Record, também de São Paulo e a TV Guaíba (Canal 2 de Porto Alegre). Restava, portanto a Mário Petrelli rever o seu projeto e adequá-lo às disponibilidades existentes.

Assim, vende a concessão da TV Barriga Verde para as famílias Brandalise/Bonato e a TV Cultura de Florianópolis (Canal 6 de Florianópolis) para a família Freitas de Criciúma. O objetivo agora era investir numa nova concepção de projeto. Estrategicamente Petrelli compõe suas parcerias com a participação nominal dos empresários Oriovisto Guimarães do Paraná, José Matusalém Comelli de Florianópolis e Roberto Amaral de Lages.

Assim, no final da década de 1980 o Sistema Catarinense de Comunicações era composto pelas emissoras como a TV O Estado de Florianópolis, TV O Estado de Chapecó e TV Planalto de Lages, operando com programação do SBT. A designação de SCC foi substituída por Rede Santa Catarina de Comunicações e assim permaneceu até outubro de 2007, quando o Grupo Petrelli rompeu com o SBT e anunciou afiliação à Rede Record de São Paulo.

Em fevereiro de 2008, o grupo empresarial de comunicação da família Petrelli passou a se chamar RICTV, transmitindo a programação da rede de Edir Macedo.

Em 2 de dezembro de 2019, o Grupo RIC realizou um evento no auditório da FIESC em Florianópolis, com a apresentação do jornalista Eduardo Ribeiro e da atriz Beth Goulart, para anunciar a cisão dos seus ativos em Santa Catarina, dando origem ao Grupo ND[1], que remete ao periódico local Notícias do Dia, criado em 2006. Ao mesmo tempo, as emissoras componentes da RICTV no estado mudaram de nome, tornando-se a partir do dia seguinte a NDTV, unificando sua identidade com o jornal impresso e o website ND+.[2] A mudança, segundo o presidente do grupo, Marcello Corrêa Petrelli, foi para uma aproximação maior com os catarinenses e suas características regionais, e já vinha sendo amadurecida nos últimos anos devido as mudanças no mercado de comunicação.[3][4]

Sinal digital[editar | editar código-fonte]

Canal virtual Canal digital Resolução de tela Programação
4.1 30 UHF 1080i Programação principal da NDTV Florianópolis / RecordTV
Transição para o sinal digital

Com base no decreto federal de transição das emissoras de TV brasileiras do sinal analógico para o digital, a NDTV Florianópolis, bem como as outras emissoras de Florianópolis, cessou suas transmissões pelo canal 4 VHF em 28 de fevereiro de 2018, seguindo o cronograma oficial da ANATEL.[5]

Programas[editar | editar código-fonte]

  • SC no Ar: Telejornal, com Vanessa Nora;
  • Balanço Geral SC: Jornalístico, com Raphael Polito;
  • Cidade Alerta SC: Jornalístico policial, com Henrique Zanotto;
  • ND Notícias: Telejornal, com Ildiane Silva;
  • Clube da Bola, Esportivo.
  • Its, Conteúdo Jovem.
  • ND Agro, Rural.
  • Caminhos da Natureza, Conteúdo ecológico

Referências

  1. Levin, Teresa (4 de dezembro de 2019). «Grupo RIC separa operações do Paraná e Santa Catarina». Meio e Mensagem. Consultado em 13 de dezembro de 2019 
  2. «Grupo RIC muda para crescer e atender melhor ao seu público». ANJ (Associação Nacional de Jornais). 3 de dezembro de 2019. Consultado em 13 de dezembro de 2019 
  3. «Oportunidades exigem mudanças, diz Marcello Petrelli sobre nova marca, Grupo ND». ND+. 2 de dezembro de 2019. Consultado em 2 de dezembro de 2019 
  4. «Grupo RIC muda e agora é Grupo ND». Making Of. 2 de dezembro de 2019. Consultado em 2 de dezembro de 2019 
  5. Higa, Paulo (15 de fevereiro de 2016). «Quando a TV analógica será desligada na sua cidade». Tecnoblog. Consultado em 22 de fevereiro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]