Messier 61

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de NGC 4303)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Messier 61
Messier 61, Telescópio Espacial Hubble
Descoberto por Barnabus Oriani
Data de descoberta 5 de Maiode 1779
Dados observacionais (J2000)
Constelação Virgo
Tipo galáxia espiral SABbc
Asc. reta 12h 21m 54,895s
Declinação +04° 28' 25,13"
Distância ~60 milhão anos-luz (~18,4 milhão kpc)
Magnit. apar. 9,7
Dimensões 6' x 5,5’
Características físicas
Raio 100 mil anos-luz
Magnit. abs. -21,2
Outras denominações
M61, NGC 4303
Mapa
Messier 61
Virgo constellation map.png

Messier 61 (NGC 4303) é uma galáxia espiral localizada a cerca de sessenta milhões de anos-luz (aproximadamente 18,39 megaparsecs) de distância na direção da constelação de Virgem. Possui aproximadamente cem mil anos-luz de diâmetro, uma magnitude aparente de 9,7, uma magnitude absoluta de -21,2, uma declinação de +04º 28' 24" e uma ascensão reta de 12 horas 21 minutos 54,9 segundos.

A galáxia NGC 4303 foi descoberta em 1779 por Barnabus Oriani e pertence ao aglomerado de Virgem.

Descoberta e visualização[editar | editar código-fonte]

A galáxia espiral foi descoberta por Barnaba Oriani em 5 de maio de 1771 enquanto seguia o cometa daquele ano, seis dias antes de o astrônomo francês Charles Messier redescobriu independente o objeto enquanto também observava o cometa. Messier visualizou a galáxia no mesmo dia que Oriani, mas confundiu-a com o próprio cometa, cometendo o mesmo erro nos dias seguintes, chegando à conclusão de que o objeto não movia em 11 de maio. Foi catalogado por William Herschel, descobridor de Urano, como o objeto H I.139 embora Herschel não costumasse catalogar objetos já catalogados por Messier.[1]

Características[editar | editar código-fonte]

É uma das maiores galáxias do aglomerado de Virgem; seu diâmetro aparente de 6 minutos de grau corresponde a um diâmetro real de 105 000 anos-luz, considerando sua distância em relação à Terra de 60 milhões de anos-luz. Sua magnitude aparente 10 equivale a uma magnitude absoluta -21,2.[1]

Seis supernovas já foram observadas na galáxia: SN 1926A, descoberta por Karl Wilhelm Reinmuth e Max Wolf, alcançando a magnitude aparente 12,8 e pertencendo ao tipo IIL; SN 1961I, descoberta por Milton L. Humason, alcançando a magnitude 13 e pertencendo ao tipo II; SN 1964F, descoberta por Leonida Rosino, alcançando a magnitude 12 e pertencendo ao tipo I; SN 1999gn, descoberta por Alessandro Dinai, alcançando a magnitude 13,4; SN 2006ov, descoberta por Koichi Itagaki, alcamçando a magnitude 14,8; e SN 2008in, também descoberta por Itagaki, alcançando a magnitude 14,3. As últimas três tipo II.[1]

Com seis supernovas registradas, M61 detém o recorde de maior número de supernovas encontradas em apenas em uma única galáxia dentre os objetos Messier, juntamente com Messier 83. O recorde geral pertence à galáxia NGC 6946, com nove supernovas registradas.[1]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d Hartmut Frommert e Christine Kronberg (21 de agosto de 2007). «Messier Object 61» (em inglês). SEDS. Consultado em 28 de maio de 2012 
Science.jpg    NGC 4301  •  NGC 4302  •  NGC 4303  •  NGC 4304  •  NGC 4305