Nação Benfica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nação Benfica
EP de UHF
Lançamento 5 de maio de 2014
Gravação Estúdios MM, Almada
Gênero(s) Rock
Duração 8:12
Idioma(s) Português
Formato(s) Descarga digital
Editora(s) AM.RA Discos
Produção António Manuel Ribeiro
Cronologia de UHF
Grandes Êxitos - UHF
(2014)
Era de Noite e Levaram
(2014)

Nação Benfica é o extended play (EP) digital da banda portuguesa de rock UHF. Editado em 5 de maio de 2014 pela AM.RA Discos, com distribuição da Meo Music.[1][2]

Dedicado ao Sport Lisboa e Benfica e à memória do futebolista Eusébio. O tema homónimo é o inédito do disco e foi propositadamente estreado a 6 de Janeiro de 2014, na antena da Rádio Renascença, no dia em que Portugal e o mundo despediram-se de Eusébio. A canção só deveria chegar ao público no final da temporada da Primeira Liga, mas António Manuel Ribeiro quis homenagear o símbolo máximo da futebol português nesse dia de pesar. [3] Tinha uma canção guardada para o final da época – "Nação Benfica". Mandei às urtigas os planos e levei-a comigo para Lisboa. Os profissionais da Rádio Renascença fizeram depois o resto, colocando imagens do Eusébio sobre a banda sonora; o vídeo propagou-se pela internet com fogo em seara seca. Mas uma canção não é mais do que isto e mesmo quando se torna um hino não se transmuta em cântico de guerra.[4]

Eusébio da Silva Ferreira, nascido a 25 de Janeiro de 1942 em Lourenço Marques, Moçambique, é considerado como um dos melhores futebolistas portugueses de todos os tempos. O "Pantera Negra", alcunha que lhe foi colocada pela imprensa britânica, jogou de águia ao peito durante quinze anos e é o maior goleador da história do clube lisboeta, com 727 golos em 715 partidas. Arrebatou a Bola de Prata em sete ocasiões, a Bola de Ouro em 1965 e ganhou a Bota de Ouro em 1968, glória que voltaria a sentir em 1973. Pela Seleção portuguesa o apogeu de Eusébio aconteceu em 1966, em Inglaterra, sendo considerado o melhor jogador do torneio, ajudando Portugal a conquistar o terceiro lugar. Símbolo maior do Benfica era, até ao aparecimento dos fenómenos Futre, Figo e Cristiano Ronaldo, o único representante do futebol português reconhecido em todas as partes do mundo. Faleceu a 5 de janeiro de 2014.[5]

Nação Benfica recupera os temas "Águias de Fogo" de 1999 [6] e "Uma Luz de Paixão" de 2003.[7] Os textos das canções de António Manuel Ribeiro propõem a exaltação do melhor que o futebol nos pode proporcionar: alegria, amizade, cumplicidade, celebração e ambiente familiar. “Escrevi a canção como adepto de futebol e porque gosto que as pessoas sejam unidas no desporto. Não vejo futebol como forma de destruir o adversário”, acrescentou.[8] O autor da canção concluí: "Por que o futebol não é um combate primário entre a vida e a morte, apesar das ameaças. Aprendi há muito uma divisa que resume o que apelidamos de fairplay: Glória aos vencedores e honra aos vencidos, e fica tudo dito."[4]

Lista de faixas[editar | editar código-fonte]

O extended play é composto por três faixas em versão padrão. António Manuel Ribeiro é compositor em todas elas.

EP digital
N.º TítuloCompositor(es) Duração
1. "Nação Benfica" (inédito)António M. Ribeiro 2:40
2. "Águias de Fogo" (1999)António M. Ribeiro 3.38
3. "Uma Luz de Paixão" (2003)António M. Ribeiro 2:30
Duração total:
8:08


Melodia carregada de simbolismo. Canção que não hostiliza os opositores. Une a família de um clube e suscita o momento da celebração.[4]

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

Membros da banda[editar | editar código-fonte]

  • António Manuel Ribeiro (vocal) e (guitarra)
  • António Côrte-Real (guitarra)
  • Luís 'Cebola' Simões (baixo) (Faixa 1)
  • Nuno Oliveira (teclas) (Faixa 1)
  • Ivan Cristiano (bateria) (Faixas 1 e 3)
  • David Rossi (baixo) (Faixa 2)
  • Marco Costa Cessário (bateria) (Faixa 2)
  • Jorge Manuel Costa (teclas) (Faixa 2)
  • Fernando Rodrigues (baixo) (Faixa 3)

Referências

  1. «Nação Benfica (EP)». Spirit Of Rock. Consultado em 24 de maio de 2016 
  2. «Nação Benfica (EP)». Meo Music. Consultado em 24 de maio de 2016. Arquivado do original em 4 de junho de 2016 
  3. «"Nação Benfica" no adeus a Eusébio». Rádio Renascença. 6 de janeiro de 2014. Consultado em 14 de janeiro de 2015 
  4. a b c António Manuel Ribeiro. «Entre o ódio e o amor». Setúbal Na Rede. Consultado em 12 de abril de 2017. Arquivado do original em 3 de abril de 2015 
  5. «Morreu Eusébio: a biografia». Mais Futebol–Media Capital. 5 de janeiro de 2014. Consultado em 25 de maio de 2016 
  6. «Sou Benfica (EP)». Discogs. Consultado em 14 de janeiro de 2015 
  7. «Sou Benfica-As Canções da Águia (CD)». Spirit Of Rock. Consultado em 14 de janeiro de 2015 
  8. «Vocalista dos UHF homenageia Eusébio». Jornal Record. 10 de janeiro de 2014. Consultado em 24 de maio de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver Também[editar | editar código-fonte]