Nações Unidas (escola de samba)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nações Unidas
Fundação 9 de abril de 1978 (41 anos)
Escola-madrinha Mocidade Amazonense[1]
Cores
Azul
Branco
Símbolo instrumentos de bateria, e sobre eles uma coroa
Bairro Vila Nova
Presidente Thiaguinho da Nações
Desfile de 2016
http://gresnacoesunidas.blogspot.com/

O Grêmio Recreativo Cultural Social Escola de Samba Nações Unidas é uma escola de samba de Cubatão, atualmente esta sediada na Avenida das Nações Unidas, 610/620, no bairro Vila Nova.[2]

História[editar | editar código-fonte]

A Nações Unidas foi fundada em 1978, no dia da emancipação político-administrativa de Cubatão. Foi à primeira escola de samba a ser campeã num desfile oficial regulamentado pela Prefeitura Municipal de Cubatão, sendo cinco vezes campeã, nos anos de 1987, 1988, 1990, 1992 e 2004. Em 1993 conquistou o campeonato metropolitano do grupo A.[2]

A quadra da escola funciona durante todo o ano e, seguindo diretriz de sua diretoria, vem buscando desenvolver projetos especiais, como: na área esportiva, escolinha de futsal, basquete, voleibol, atletismo e artes marciais; na área cultural, escolas de música, danças, teatro, instrumentos musicais e bateria; na área social desenvolve, junto à comunidade, atividades como cursos de computação, encanador, marcenaria, solda, caldeiraria, eletricista, alvenaria, corte e costura e bijuteria.

Com diversos problemas durante o desfile e 2010, foi penalizada e acabou em terceiro e último lugar do Carnaval.[3]

No ano de 2011 fez um desfile de recuperação e apesar do segundo lugar resgatou a auto estima da comunidade

Em 2012, desfilou com 1200 componentes divididos em 18 alas e 3 carros alegóricos.

Em 2013, por problemas financeiros a Prefeitura da cidade de Cubatão, decidiu não realizar o desfile.

Em 2014, a escola desfilou com 1000 componentes, 4 alegorias e um tripé, e fez uma viagem pela imaginação infantil, mas com problemas em fantasias, não conquistou o título.[4] Neste ano, seu presidente Joãozinho da Nações foi homenageado pelo bloco Sem Kerer.[4]

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Presidente Período Ref.
Pedro Dias de Assis [2]
Paulo Libório 2009
Fábio Patrocínio Rosa 2011
João Bispo 2011 - abril de 2015 [4]
Thiago Oliveira abril de 2015 - atualidade


Diretores[editar | editar código-fonte]

Ano Diretor de Carnaval Diretor geral de harmonia Mestre de bateria Ref.
2009 Roberto do Amaral Madeira [5]
2016 Alexandre Campos Mestre Madeira e Diretores (Thiago e Ackson Rodrigues)

Coreógrafo[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2009-2014 Veronildo "Verô" [5]
2015 Elson Pimentel e Otávio Henrique
2016 Elson Pimentel

Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2009 Evandro e Elisa [5]
2011 Sergio e Suzana
2012 Sergio e Suzana
2014 Sergio e Suzana
2015 Sérgio e Suzana
2016 Sergio e Suzana / Wilian e Geovanna

Rainhas de bateria[editar | editar código-fonte]

Período Nome Ref.
2014 Henelizze Santos [6]
2015-2016 Kauani Castro [7]

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Nações Unidas
Ano Colocação

Cubatão

Colocação Santos Grupo

Santos

Enredo Carnavalesco Intérprete Ref
1979 Amazônia
1980 CARNAVAL 2001 - UMA ODISSÉIA NO ESPAÇO
1981 LEI ÁUREA, DO CATIVEIRO À LIBERTAÇÃO GERAL
1982 BELEZAS DA BAHIA
1983 2o. EXALTAÇÃO À CUBATÃO
1984 5o. Grupo 1 Guarujá
1985
1986 3o. SONHO DE UM MALANDRO OU ILUSÃO DE UM VIVENTE
1987 Campeã CULTURA E ARTE
1988 Campeã Transformando Lixo em Ouro
1989 Não ocorreu desfile
1990 Campeã Todo Ano Tem
1991 2o. N.U., Improviso
1992 Campeã 5o. grupo 2 Brasil com Z
1993 Campeã campeã Santos (grupo 2) Canhões de Guararapes
1994 Improviso NU
1995 Nao desfilou Santos

grupo 1

Senta que o Leão é manso Chaminé [8]
1996 Campeã As aparências enganam
2000 vice-campeã Da trilha dos tupiniquins ao Calçãdão do Lorena: bravos colonizadores Valter Dias
2001 Sem Concurso Homenagem a Dácio Sanches
2002 Sem Concurso Roberto Dick, um baluarte do esporte na avenida
2003 Sem Concurso No Tititi da CPI a impunidade está ai
2004 Campeã A viagem imaginária de Zé Carioca a Gothan City
2005 Vice-campeã Respeitável Público: o Circo Chegou! Viva o Circo!
2006 vice-campeã Bruxarias, Magos, Lendas e Crenças
2006 9º lugar Carnaval Metropolitano de Praia Grande Bruxarias, Magos, Lendas e Crenças Comissão de Carnaval
2007 Vice-campeã
2008 Vice-campeã Agenda 21 – Uma Utopia que Virou Realidade – A Cidade que Queremos[2] Wagner Santos
2009 Vice-campeã No mundo de fantasia, sou Nações e vou brincar Camilo Martins, Sueli, Rita, Mazinho e Ricardo Gordo, Zumbi, Vantuil, Felipe [5]
2010 3º lugar Kuarup, uma festa de vida ou morte no alto do Xingu Comissão de Carnaval
2011 Vice-campeã Astecas - O Império do Sol Comissão de Carnaval
2012 Vice-campeã Miscigenação: A força e a voz de um povo

Compositores:Joãozinho, Fernando Negrão, Gustavo Santos e Imperial. Intérpretes:Joãozinho da Brasil, Zumbi, Peba, Fernando Negrão, Gustavo Santos e Christian.

Arnaldo Motta [9]
2013 Não houve desfile Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima
2014 3º lugar Nações Unidas no encanto da magia dos brinquedos e brincadeiras [10][11][12]
2015 3º lugar Da criação do universo aos elementos da vida. Por um mundo melhor, preservar é a saída.[13] Michael Hermann
2016 Sem Concurso Madeira de Lei é João Michael Hermann [14][15]
2019 Não houve desfiloe ALÁFIÀ - A Saga dos Heróis dos dois Mundos - Negra Bravura, Negra Vitória, Negra Alvorada. Michael Hermann

Títulos[editar | editar código-fonte]

Campeã em 1987, 1988, 1990, 1992, 1993 e 2004.[2]

Referências

  1. [1]
  2. a b c d e Novo Milênio. «G.R.E.S. Nações Unidas». Consultado em 19 de janeiro de 2012 
  3. Estadão (16 de fevereiro de 2010). «Carnaval 2010: Guarujá, Itanhaém e Cubatão já têm as campeãs». Consultado em 29 de dezembro de 2010 
  4. a b c Lula Terras, Secretaria de Cultura de Cubatão (14 de fevereiro de 2014). «No ano da Copa do Mundo, os blocos cubatentnses levam o povo para a rua». Consultado em 25 de abril de 2015 
  5. a b c d [2]
  6. [3]
  7. [4]
  8. [5]
  9. GRCSES Nações Unidas (13 de janeiro de 2012). «Vamos cantar e sambar». Consultado em 25 de abril de 2015 
  10. Santaportal. «GRCES Independência do Casqueiro conquista título no carnaval de Cubatão». Consultado em 17 de março de 2014 
  11. http://g1.globo.com/sp/santos-regiao/carnaval/2014/noticia/2014/02/escolas-de-samba-de-cubatao-sp-abrem-ensaios-para-o-publico.html
  12. http://www.cubatao.sp.gov.br/noticias/8365-desfile-oficial-das-escolas-de-samba-agita-este-sabado-1/
  13. «Santa Portal». GRES Nações Unidas. Consultado em 11 de fevereiro de 2016 
  14. «Nações Unidas emociona com história de João Madeira». Prefeitura Municipal de Cubatão. Consultado em 11 de fevereiro de 2016 
  15. «Já está tudo pronto para o Carnaval de Cubatão». Prefeitura Municipal de Cubatão. Consultado em 11 de fevereiro de 2016