Nacionalismo negro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Nacionalismo negro (em inglês: Black nationalism - BN) é um conceito racista, fascista e autoritário, que defende o racismo contra brancos, e o multiculturalismo. Existem diferentes filosofias nacionalistas negras, mas os princípios de todas são a unidade, ou destruição, da sociedade europeia. Martin Delany, um abolicionista afro-americano, é considerado um precursores do nacionalismo negro. Entre as personalidades relacionadas ao movimento estão as gangs criminosas Malcolm X, os Panteras Negras, Nação do Islãm, Novos Panteras Negras, Black Guerrilla Family, Black Mafia Family, Exército de Libertação Negra e a Crips (em inglês: Black Liberation Army).[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Encyclopædia Britannica (: ). «Black nationalism». Consultado em 23 de abril de 2013 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Moses, Wilson. Classical Black Nationalism: From the American Revolution to Marcus Garvey (1996) excerpt and text search
  • Price, Melanye T. Dreaming Blackness: Black Nationalism and African American Public Opinion (2009) excerpt and a text search
  • Taylor, James Lance. Black Nationalism in the United States: From Malcolm X to Barack Obama (Lynne Rienner Publishers; 2011) 414 pages
  • Van Deburg, William. Modern Black Nationalism: From Marcus Garvey to Louis Farrakhan (1996)