Nair Bello

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2016). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Nair Bello
Nair em 2005.
Nome completo Nair Bello Sousa Francisco
Nascimento 28 de abril de 1931
Taquaritinga, SP
Nacionalidade brasileira
Morte 17 de abril de 2007 (75 anos)
São Paulo, SP
Ocupação
Atividade 1949–2006
Cônjuge Irineu Sousa Francisco (1953–1999)

Nair Bello Sousa Francisco (Taquaritinga, 28 de abril de 1931São Paulo, 17 de abril de 2007)[1] foi uma consagrada atriz e humorista brasileira. Sua carreira foi marcada pela comédia ao interpretar seus personagens.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nasceu em uma família humilde da área rural de Taquaritinga, Interior de São Paulo, no distrito de Vila Ernestina, atual município de Santa Ernestina. Em busca de melhores condições de vida, sua família mudou-se para a capital do estado, São Paulo, quando Nair tinha dois anos de idade. Todos passaram a viver no bairro do Cambuci, onde a artista foi criada. Nair era neta de italianos, tanto parte dos seus avós maternos quanto paternos.

Em 1953, Nair Bello casou-se com seu noivo e também primeiro e único namorado: Irineu Sousa Francisco, com quem teve quatro filhos: Manuel, José, Maria Aparecida e Ana Paula. Enfrentou um grande drama em sua vida pessoal: O falecimento de seu filho mais velho, Manuel, em 1975, quando ele tinha apenas 20 anos, falecido em um acidente automobilístico. A atriz entrou em profunda depressão, e ficou um ano isolada em casa. Só melhorou após começar a frequentar um psicólogo e se converter a religião espírita, para aceitar e superar a perda.

Em 1977 teve uma grande surpresa, e um êxito em sua melhora de saúde, ao receber uma carta psicografada do filho, por intermédio de Chico Xavier.

Em 1999 passou por outra grande perda, quando ficou viúva, o que a deixou muito deprimida, o que a levou a desenvolver diversos problemas de saúde: Em 2002 foi operada devido a um edema pulmonar causado pelo fumo. No mês de outubro de 2006, devido a um câncer de mama, Nair Bello realizou uma mastectomia.

Morte[editar | editar código-fonte]

Faleceu em 17 de abril de 2007, devido a falência múltipla dos órgãos, após ter passado vários meses em coma na UTI, em decorrência de uma parada respiratória causada por uma pneumonia, que gerou uma parada cardíaca. Foi sepultada no Cemitério do Araçá em São Paulo. [2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Nair Bello em 2006

Começou sua vida profissional em 1949, aos dezoito anos, como atriz de radionovelas na extinta Rádio Excelsior e também na Rádio Record. Dois anos depois, iniciou sua carreira no cinema em Liana, a Pecadora, em 1951, filme em que contracenou com Hebe Camargo, sua grande amiga. O teatro a conheceria anos mais tarde, em 1976, em "Alegro Desbum", peça de Oduvaldo Vianna Filho. Seu grande sucesso acabou se dando com a TV. Nair começou como garota-propaganda e participou de diversas novelas e minisséries em 1958. Em 1960 participou como atriz coadjuvante no seriado infantil A Turma dos Sete, na TV Record. Um de seus personagens de maior destaque foi Dona Santinha, a dona da pensão, que usava o seu tamanco para se defender dos trapaceiros.

O quadro humorístico "Epitáfio e Santinha" foi uma criação de Renato Corte Real, em 1961, na TV Record, no programa Grande Show União, baseado na antiga história em quadrinhos Pafúncio e Maroca. Ela ficou no ar com Dona Santinha e com o também humorista Pagano Sobrinho, durante três anos, a partir de 1961, na TV Record, indo depois para a TV Rio. Estrelou o seriado Dona Santa, exibido pela Bandeirantes em 1982, com grande sucesso, onde interpretava uma taxista que sustentava a família. Mas a partir na televisão de Perigosas Peruas, Vira-Lata, Uga Uga, O Quinto dos Infernos, Kubanacan, Bang Bang e Pé na Jaca ela fez uma parceria com o autor Carlos Lombardi. No dia 07 de abril de 2000, foi convidada junto a Hebe Camargo e Lolita Rodrigues para uma entrevista no Programa do Jô na Rede Globo.[3]

Seu último trabalho foi no humorístico Zorra Total, onde estava desde 1999 e sua última telenovela foi Bang Bang, em 2005.[4] No final de 2006 Nair estava confirmada no elenco de Pé na Jaca como Gioconda e chegou a gravar algumas cenas, porém já apresentava graves problemas de saúde e entrou em coma antes do início da trama. A personagem passou para Arlete Salles, que regravou as cenas e se tornou apenas uma participação.[5].

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Notas
1958 Anos de Ternura Denise
1960–64 A Turma dos Sete Mãe
1961–64 Grande Show União Santinha / Vários personagens


1978 João Brasileiro, o Bom Baiano Pina
1979 Feijão Maravilha Firmina Aragão
1980 Olhai os Lírios do Campo Micaela
1981–82 Dona Santa Santinha
1982–84 Casa de Irene Irene
1983 Maçã do Amor Filomena
1987–90 Bronco Vesúvia Dinozzauro
1990–92 A Escolinha do Golias Pazza
1990 Romeu e Julieta Aia Especial de fim de ano
1992 Perigosas Peruas Dona Gema
1993 O Mapa da Mina Zilda Machado
1994 A Viagem Cininha
1994 Você Decide Sandra Episódio: "A Qualquer Preço"
1995 Malhação Olga Pratta Temporada 1
1996 Vira Lata Antonieta
1997 Sai de Baixo Maria Aparecida Leite Episódio: "Odara ou Desce"
1998 Era Uma Vez... Santa Zanella
1999 Torre de Babel Carlota Bimbatti (Carlotinha) Episódio: "15 de janeiro de 1999"
1999–06 Zorra Total Santinha
2000 Uga Uga Pierina Baldochi
2001 Brava Gente Magnólia Episódio: "A Sonata"
2002 O Quinto dos Infernos Giovana Camargo, Marquesa di Pesto
2003 Kubanacan Dolores Caolderón
2004 A Grande Família Elizete Episódio: "Um Táxi Chamado Desejo"
2005 Bang Bang Laura Lake (Dona Zorra)

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Notas
1951 Liana, a Pecadora[6] Liana
1952 Simão, o Caolho Cida
1962 Os Apavorados Angelina
1971 Tô na Tua, o Bicho Alice
1982 Das Tripas Coração[7] Nadir
1988 Fogo e Paixão Iana
2000 Dinossauro Eema[8] Dublagem

Referências

  1. «Atriz Nair Bello morre aos 75 anos após cinco meses de internação». Folha de S.Paulo. Consultado em 21 de Maio de 2016 
  2. Folha Online (17 de abril de 2007). «Atriz Nair Bello morre aos 75 anos após cinco meses de internação». Folha Online. Consultado em 1 de setembro de 2015 
  3. «Jô Soares reapresenta o programa com Hebe Camargo, Nair Belo e Lolita Rodrigues». 01 de outubro de 2012  Verifique data em: |data= (ajuda)
  4. «Zorra Total». 01 de outubro de 1999  Verifique data em: |data= (ajuda)
  5. «ARLETE SALLES VAI SUBSTITUIR NAIR BELLO EM "PÉ NA JACA"». G1. 12 de novembro de 2006. Consultado em 13 de agosto de 2017 
  6. Cinemateca Brasileira, Liana, a pecadora [em linha]
  7. Cinemateca Brasileira, Das Tripas Coração [em linha]
  8. «"Dinossauras" divertiram Hebe e Nair Bello». Folha de S. Paulo. Consultado em 11 de novembro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Este artigo sobre uma atriz é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.