Naldo & Lula

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Naldo & Lula
Informação geral
Origem Rio de Janeiro, Rio de Janeiro RJ
País  Brasil
Gênero(s) Pop, funk melody
Período em atividade 1996 - 2008
Integrantes Ronaldo Jorge da Silva (Naldo)
Jorge Luiz da Silva (Lula)

Naldo & Lula foi uma dupla de funk melody e pop brasileira. Era formada pelos cantores e irmãos Ronaldo Jorge da Silva (Naldo), e Jorge Luiz da Silva (Lula). [1]

História[editar | editar código-fonte]

Nascidos em Bonsucesso, subúrbio do Rio de Janeiro, os dois jovens irmãos de origem humilde cresceram ouvindo o ritmo que embala as rádios e noites quentes cariocas.

Naldo começou a cantar em uma igreja, ao lado de sua casa, com 7 anos de idade e aos 15 fez dupla com o irmão Lula, que já havia começado cantar funk e música pop formando uma dupla com um amigo. Um dia seu amigo desistiu da dupla, foi quando Lula escolheu um dos seus 7 irmãos, Naldo, para o substituir.[2][3]

Com estilo descolado, os dois costumavam criar canções falando sobre romantismo ou dança, frequentemente com inspirações na música pop internacional misturando ao ritmo brasileiro.

Entre 1999 e 2000 chegaram a gravar um disco pela EMI que não foi lançado por problemas burocráticos. O CD continha composições dos dois irmãos. Segundo Naldo, era um disco altamente pop, que já dava uma dica do cantor que ele viria a se tornar. Em 2001 lançaram o single físico promocional da música “Chinelada”. Pouco tempo depois lançaram o primeiro e único álbum da dupla Naldo & Lula pelo selo BMG. Porém, devido a pouca divulgação, tanto a música como o CD não tiveram repercussão nas rádios. Segundo entrevista a rádio FM O Dia, Naldo não gostava muito e achava que não tinha a ver com ele, portanto, hoje em dia considera como início da carreira a fase a partir de 2005. [4][5]

Suas músicas lançadas a partir de 2005 fizeram sucesso relativo nas rádios e festas do Rio de Janeiro e de algumas outras cidades próximas. A primeira canção lançada em várias rádios da cidade foi ‘’Tá Surdo’’, em 2005, com produção de DJ Marlboro.[6] Já o primeiro sucesso a nível nacional foi ‘’Como Mágica’’, em 2007, que alcançou rádios de todo o país ficando entre as mais tocadas e levando a dupla a diversos programas de TV como Domingão do Faustão, Eliana, entre outros.[7][8] Pouco antes do fim da dupla, em 2008, o segundo CD com as recentes músicas lançadas estava quase pronto, porém, não chegou ser lançado.[9]

Já participaram como back vocal em CDs de outros artistas e são donos de várias composições de sucesso, uma delas é "Depois do amor" interpretada por Perlla e Belo, fizeram uma versão da música Maria Maria (Carlos Santana) e contribuíram com algumas músicas no CD da dupla Claudinho & Buchecha. Além dos ritmos preferidos, Lula ainda escrevia raps para concursos.[10] [11]

Fim da Dupla[editar | editar código-fonte]

Uma fatalidade separou a dupla em 2008; foi quando MC Lula desapareceu e, alguns dias depois, foi encontrado carbonizado em Padre Miguel, Zona Oeste do Rio. Naldo tinha 27 anos. Lula tinha 25 anos, era casado e tinha três filhos.

Após esse ocorrido Naldo deu um tempo em sua carreira e passou por uma depressão. Em 2009 o cantor consegue se reerguer e retoma a carreira.[12]

Singles[editar | editar código-fonte]

2005: "Tá Surdo? (Eu Arrumei um Amor)"
2006: "A Festa é Nossa"
2006: "Rebola"
2007: "Linda Demais"
2007: "Me Chama Que Eu Vou"
2007: "Como Mágica"
2008: "Gamou"

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Naldo - Biografia». Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira. Consultado em 30 de dezembro de 2012. Arquivado do original em 4 de outubro de 2013 
  2. «Naldo - Biografia». Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira. Consultado em 30 de dezembro de 2012. Arquivado do original em 4 de outubro de 2013 
  3. «'Não vou ficar preso ao funk e quero uma carreira mundial', diz Naldo». globo.com. Consultado em 4 de junho de 2013. Arquivado do original em 5 de janeiro de 2013 
  4. «'Não vou ficar preso ao funk e quero uma carreira mundial', diz Naldo». globo.com. Consultado em 4 de junho de 2013. Arquivado do original em 5 de janeiro de 2013 
  5. «Sucesso ou deslumbre? Cachê de Naldo pula para R$ 120 mil». O Dia-Portal iG 
  6. «Naldo vem a BH após gravar clipe nos Estados Unidos». Portal Uai/Divirta-se 
  7. «Naldo vem a BH após gravar clipe nos Estados Unidos». Portal Uai/Divirta-se 
  8. «Naldo». G1-Globo 
  9. «Naldo». G1-Globo 
  10. «'Não vou ficar preso ao funk e quero uma carreira mundial', diz Naldo». globo.com 
  11. «'Não vou ficar preso ao funk e quero uma carreira mundial', diz Naldo». globo.com. Consultado em 4 de junho de 2013. Arquivado do original em 5 de janeiro de 2013 
  12. Maurício Meireles. «A ascensão do cantor Naldo: de engraxate a ídolo popular». Revista Época. Consultado em 16 de fevereiro de 2013 
  13. «PM acha corpo que seria de MC». Globo/Extra 
  14. «Biografia Naldo». BastaClicar. Consultado em 4 de junho de 2013. Arquivado do original em 28 de março de 2014 
  15. «História/Biografia Naldo». Consultado em 4 de junho de 2013. Arquivado do original em 15 de maio de 2013 
  16. «Naldo vem a BH após gravar novo clipe nos Estados Unidos». Portal Uai/Divirta-se 
  17. «Famosos do funk vão ao enterro de Lula». G1