Nancy Grace Roman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nancy Grace Roman
Conhecido(a) por idealizadora do Telescópio Espacial Hubble
Nascimento 16 de maio de 1925 (92 anos)
Nashville, Tennessee
Nacionalidade Estadunidense
Alma mater Swarthmore College, Universidade de Chicago (Ph.D)
Ocupação Astrônoma
Instituições Observatório Yerkes, Universidade de Chicago, NASA, Laboratório de Pesquisa Naval dos Estados Unidos
Campo(s) Astronomia

Nancy Grace Roman (Nashville, Tennessee, 16 de maio de 1925) é uma astrônoma estadunidense, a primeira executiva mulher da NASA. É conhecida como a "mãe do telescópio Hubble", por seu papel no desenvolvimento do projeto do telescópio. Durante sua carreira, Nancy foi uma ativa palestrante e educadora, lutando por mais mulheres na ciência.

Vida[editar | editar código-fonte]

Nancy nasceu em Nashville, no Tennessee. Filha da professora de música Georgia Smith Roman e do geofísico Irwin Roman. Por causa do trabalho de seu pai, a família se mudou para Oklahoma depois do nascimento de Nancy. Depois, eles se mudaram para Houston, Nova Jersey, e Michigan. Após 1955, Nancy começou a viver em Washington, DC.[1] Roman considera seus pais como as maiores influências para seu interesse em ciência.[2] Além do trabalho, Nancy gosta de ler e de ir a concertos, além de ser ativa na Associação Americana de Mulheres Universitárias, uma associação criada em 1881, sem fins lucrativos, que busca avanços para as mulheres nas áreas de ciência e tecnologia.[3]

Educação[editar | editar código-fonte]

Aos onze anos, Nancy mostrou seu interesse em astronomia ao formar um clube, onde ela e seus colegas de classe aprendia sobre as constelações, lendo livros a respeito uma vez por semana. Mesmo desencorajada por aqueles ao redor, Nancy sabia, já no ensino médio, que deveria seguir carreira na área.[4] Ela estudou na Western High School, em Baltimore onde participou de um programa para acelerar os estudos, tendo se formado em três anos no ensino médio, ao invés de quatro.[5]

Roman estudou no Swarthmore College, em 1946, onde recebeu o bacharelado em Astronomia. Enquanto estudava, trabalhou no Observatório Sproul. Depois ela obteve seu PhD na mesma área pela Universidade de Chicago, em 1949. Permaneceu na mesma instituição por mais seis anos, trabalhando no Observatório Yerkes, indo algumas vezes para o Observatório McDonald, no Texas trabalhar em associação com W.W. Morgan.[6] Sua posição na pesquisa não era permanente, então Nancy se tornou técnica do observatório e depois professora assistente.[7]

Eventualmente, Nancy deixava o trabalho na universidade pela dificuldade de conseguir estabilidade na área de pesquisa por ser mulher.[8] Assim, ela continuou a trabalhar no Swarthmore College de 1980 a 1988.[9]

Vida profissional[editar | editar código-fonte]

Nancy Roman com um modelo do Orbiting Solar Observatory

Após deixar o Observatório Yerkes, Nancy foi para o Laboratório de Pesquisa Naval dos Estados Unidos para trabalhar no programa de radioastronomia.[10] Seu trabalho incluía o uso de fontes espectrais não-termais de rádio e trabalho geodésico.[11] Tornou-se, posteriormente, chefe de espectroscopia rotacional ou espectroscopia de microondas.[12]

NASA[editar | editar código-fonte]

Em uma palestra de Harry Urey, Nancy foi abordada por Jack Clark, que perguntou se ela conhecia alguém interessado em criar um programa de astronomia espacial na NASA. Ela se candidatou e foi aceita para a vaga.[13] Ela foi a primeira mulher Chefe de Astronomia do escritório de ciência espacial da NASA, sendo uma das que estabeleceu o programa e a primeira mulher a ter uma posição executiva na agência espacial.[14]

Parte de seu trabalho consistia em viajar pelo país e discursas em departamentos de astronomia, onde se falar sobre o programa ainda em desenvolvimento. Nancy também viajava para encontrar os astrônomos que precisava para o novo programa[15][16].

Foi chefe de astronomia e física solar da NASA de 1961 a 1963. Teve várias posições dentro da NASA, incluindo a de chefe da astronomia e de Teoria da Relatividade.[17]

Durante seu trabalho na NASA, Nancy desenvolveu e orçou diversos programas da agência, tendo organizado toda a parte científica deles. Esteve envolvida no lançamento de três Orbiting Solar Observatory e três pequenos satélites astronômicos, que usavam ultravioleta e raios-X para analisar o Sol, o céu e o espaço. Supervisionou os lançamentos de outros OSOs com tecnológica óptica e ultravioleta, trabalhando com Dixon Ashworth, além de vários satélites geodésicos. Também planejou outros programas de menor extensão, como o HEAO-1, programas de foguetes astronômicos, programas de medição do desvio da gravidade relativa, além de vários experimentos do Spacelab, Projeto Gemini, Programa Apollo e Skylab.[18] Nancy trabalhou com Jack Holtz no Small Astronomy Satellite e com Don Burrowbridge, no programa do telescópio espacial.[19]

O último programa estabelecido por Nancy e onde esteve mais envolvida foi o do Hubble. Desde os primeiros planos até as especificidades da estrutura do programa, Nancy esteve envolvida com tudo, o que lhe rendeu o apelido de "mãe do telescópio Hubble".[20] O astrônomo chefe da NASA, que trabalhou com ela na agência, foi o responsável pelo apelido. Ed Weiler costuma reforçar a importância de Nancy, geralmente esquecida pela nova geração de astrônomos[21]:

Nancy trabalhou na NASA por 21 anos. Até 1997 continuou a trabalhar para empresas fornecedoras do Goddard Space Flight Center.[22] Foi consultora da ORI, Inc. de 1980 até 1988.[23]

Mulher na ciência[editar | editar código-fonte]

Nancy enfrentou vários problemas por ser mulher na ciência, como muitas outras. Foi desencorajada de ir para a área da astronomia por colegas e conhecidos, e foi uma das primeiras e poucas mulheres a trabalhar na NASA na época, sendo a única mulher em uma posição executiva.[24] Nancy participou de vários cursos em Michigan sobre como ser mulher em posições de administração e chefia. Mas em uma entrevista em 1980, Nancy afirmou que eram insatisfatórios na forma como se dirigiam às mulheres e como tratavam de seus interesses e problemas na área.[25]

Pesquisa e publicações[editar | editar código-fonte]

Uma de suas primeiras publicações foi em 1955, depois de trabalhar nos observatórios Yerkes e McDonald, no Astrophysical Journal: Supplemental Series. Era um catálogo de estrelas super rápidas. Ela documentou novos "tipos de espectros de magnitude fotoelétrica e de cor e as paralaxes espectroscópicas de cerca de 600 estrelas super rápidas".[26]

Em 1959, escreveu um artigo sobre a detecção de exoplanetas.[27] Descobriu que estrelas compostas de hidrogênio e hélio se movem mais rápido do que estrelas compostas de elementos mais pesados. Nancy também descobriu que nem todas as estrelas que possuem características entre si têm a mesma idade. Isso foi provado ao comparar as linhas de hidrogênio no espectro de baixa dispersão em estrelas. Ela notou que estrelas com as linhas mais fortes moviam-se mais próximo do centro da Via-Láctea e que as outras estrelas tinham padrões mais elípticos nos planos da galáxia.[28] Também pesquisou e publicou a respeito das constelações e como localizá-las a partir de sua posições na Época (astronomia) para explicar suas descobertas.[29] Escreveu também um artigo sobre o grupo da Ursa Maior para sua tese.[30]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • Federal Woman’s Award-1962 [31]
  • Uma das 100 Jovens Mais Importantes, Revista Life - 1962[32]
  • Prêmio de Excelência Científica da NASA-1969
  • William Randolph Lovelace II, American Astronaut Association-1980 [33]
  • Doutora honorária dos Russell Sage College, Hood College, Bates College e Swarthmore College
  • O asteroide 2516 Roman foi nomeado assim em sua homenagem
  • A Sociedade Nancy Grace Roman de Tecnologia em Astrofísica, da NASA recebeu seu nome.[34]

Referências

  1. Harvey, Samantha. «Nancy Roman: Chief of NASA's Astronomy and Relativity Programs». NASA. Consultado em 10 de novembro de 2013 
  2. Interview of Nancy G. Roman by David DeVorkin on August 19, 1980, Niels Bohr Library Archives, American Institute of Physics, College Park, MD USA
  3. Harvey, Samantha. «Nancy Roman: Chief of NASA's Astronomy and Relativity Programs». NASA. Consultado em 10 de novembro de 2013 
  4. Armstrong, Mabel. Women Astronomers: Reaching for the Stars. Stone Pine Press. 2008. Print.
  5. Interview of Nancy G. Roman by David DeVorkin on August 19, 1980, Niels Bohr Library Archives, American Institute of Physics, College Park, MD USA
  6. "Mother of Hubble Always Aimed for Stars." Voice of America. (2011): n. page. Web. 5 Nov. 2013. <www.voanews.com>.
  7. Interview of Nancy G. Roman by David DeVorkin on August 19, 1980, Niels Bohr Library Archives, American Institute of Physics, College Park, MD USA
  8. Armstrong, Mabel. Women Astronomers: Reaching for the Stars. Stone Pine Press. 2008. Print.
  9. "Roman, Nancy Grace." American Men & Women of Science: A Biographical Directory of Today’s Leaders in Physical, Biological, and Related Sciences. Ed. Andrea Kovacs Henderson. 30th ed. Vol. 6. Detroit: Gale, 2012. 339. Gale Virtual Reference Library. Web. 5 Nov. 2013.
  10. Brown, Dwayne (August 30, 2011). "NASA Names Astrophysics Fellowship for Iconic Woman Astronomer". RELEASE: 11-277. NASA. Retrieved August 30, 2011.
  11. Interview of Nancy G. Roman by David DeVorkin on August 19, 1980, Niels Bohr Library Archives, American Institute of Physics, College Park, MD USA
  12. Armstrong, Mabel. Women Astronomers: Reaching for the Stars. Stone Pine Press. 2008. Print.
  13. Interview of Nancy G. Roman by David DeVorkin on August 19, 1980, Niels Bohr Library Archives, American Institute of Physics, College Park, MD USA
  14. Brown, Dwayne (August 30, 2011) "NASA Names Astrophysics Fellowship for Iconic Woman Astronomer". RELEASE: 11-277. NASA. Retrieved August 30, 2011.
  15. Interview of Nancy G. Roman by David DeVorkin on August 19, 1980, Niels Bohr Library Archives, American Institute of Physics, College Park, MD USA
  16. "Mother of Hubble Always Aimed for Stars." Voice of America. (2011): n. page. Web. 5 Nov. 2013. <www.voanews.com>.
  17. "Roman, Nancy Grace." American Men & Women of Science: A Biographical Directory of Today’s Leaders in Physical, Biological, and Related Sciences. Ed. Andrea Kovacs Henderson. 30th ed. Vol. 6. Detroit: Gale, 2012. 339. Gale Virtual Reference Library. Web. 5 Nov. 2013.
  18. Netting, Ruth. "Nancy Grace Roman Bio." NASA Science For Researchers. National Aeronautics and Space Administration, 29 Aug 2011. Web. 5 Nov 2013. <www.science.nasa.gov>.
  19. Interview of Nancy G. Roman by David DeVorkin on August 19, 1980, Niels Bohr Library Archives, American Institute of Physics, College Park, MD USA
  20. Netting, Ruth. "Nancy Grace Roman Bio." NASA Science For Researchers. National Aeronautics and Space Administration, 29 Aug 2011. Web. 5 Nov 2013. <www.science.nasa.gov>.
  21. http://www.voanews.com/content/mother-of-hubble-always-aimed-for-stars--127751383/163252.html
  22. Malerbo, Dan. "NANCY GRACE ROMAN." Pittsburgh Post - GazetteMar 19 2009. ProQuest. Web. 6 Nov. 2013.
  23. "Roman, Nancy Grace." American Men & Women of Science: A Biographical Directory of Today’s Leaders in Physical, Biological, and Related Sciences. Ed. Andrea Kovacs Henderson. 30th ed. Vol. 6. Detroit: Gale, 2012. 339. Gale Virtual Reference Library. Web. 5 Nov. 2013.
  24. "Mother of Hubble Always Aimed for Stars." Voice of America. (2011): n. page. Web. 5 Nov. 2013. <www.voanews.com>.
  25. Interview of Nancy G. Roman by David DeVorkin on August 19, 1980, Niels Bohr Library Archives, American Institute of Physics, College Park, MD USA
  26. Roman, Nancy G. “A Catalogue of High Velocity Stars.” Astrophysical Journal: Supplement Series. Vol.2. 1955. Print. Chicago; University of Chicago Press.
  27. Interview of Nancy G. Roman by David DeVorkin on August 19, 1980, Niels Bohr Library Archives, American Institute of Physics, College Park, MD USA
  28. Harvey, Samantha. «Nancy Roman: Chief of NASA's Astronomy and Relativity Programs». NASA. Consultado em 10 de novembro de 2013 
  29. Roman , Nancy. "Identification of a Constellation from a Position." Astronomical Society of the Pacific, Publications. 99.695-699 (1987): n. page. Print.
  30. Roman, Nancy G. "THE URSA MAJOR GROUP." Order No. T-00676 The University of Chicago, 1949. Ann Arbor: ProQuest.Web. 5 Nov. 2013.
  31. "Roman, Nancy Grace." American Men & Women of Science: A Biographical Directory of Today’s Leaders in Physical, Biological, and Related Sciences. Ed. Andrea Kovacs Henderson. 30th ed. Vol. 6. Detroit: Gale, 2012. 339. Gale Virtual Reference Library. Web. 5 Nov. 2013.
  32. Netting, Ruth. "Nancy Grace Roman Bio." NASA Science For Researchers. National Aeronautics and Space Administration, 29 Aug 2011. Web. 5 Nov 2013. <www.science.nasa.gov>.
  33. "Roman, Nancy Grace." American Men & Women of Science: A Biographical Directory of Today’s Leaders in Physical, Biological, and Related Sciences. Ed. Andrea Kovacs Henderson. 30th ed. Vol. 6. Detroit: Gale, 2012. 339. Gale Virtual Reference Library. Web. 5 Nov. 2013.
  34. Brown, Dwayne (30 de agosto de 2011). «NASA Names Astrophysics Fellowship for Iconic Woman Astronomer». RELEASE: 11-277. NASA. Consultado em 30 de agosto de 2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]