Nando Carneiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nando Carneiro
Informação geral
Nome completo Fernando Ribeiro Carneiro
Nascimento 26 de junho de 1953 (67 anos)
Local de nascimento Belo Horizonte, MG
Brasil
Nacionalidade brasileiro
Ocupação(ões) Maestro, violonista e compositor
Cônjuge Beth Goulart (1983-1988)
Nora Kholki (1996-presente)
Período em atividade 1973 – atualidade

Fernando Ribeiro Carneiro, mais conhecido como Nando Carneiro (Belo Horizonte, 26 de junho de 1953), é um maestro, violonista e compositor brasileiro.[1] Irmão do poeta e escritor Geraldo Carneiro. Conhecido principalmente por ser companheiro na guitarra e teclado de Egberto Gismonti em vários álbuns e concertos. Ele também trabalhou com André Geraissati (grupo Insight), Trilok Gurtu (grupo The Glimpse), John McLaughlin e John Scofield.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nasceu em Belo Horizonte, Minas Gerais. Começou a tocar piano aos seis anos, tendo aulas com a professora Carmen Manhães. Várias pessoas tornaram-se figuras decisivas em sua formação musical, a começar por seus pais e professores, com destaque para Leo Soares, com quem estudou violão, Roberto Gnattali, professor de teoria e harmonia, e John Neschling com quem aprendeu teoria, harmonia, composição e regência. Nando compõe desde seus 18 anos. Entre as suas composições estão: As Gralhas, Lady Jane, Verão de 74, Folia e Peregrino.[2]

Iniciou sua carreira profissional como um dos integrantes do grupo A Barca do Sol, do qual foi um dos fundadores, com quem gravou os álbuns: A Barca do Sol (1974), Durante o verão (1976), Corra o Risco (1978), primeiro LP de Olívia Byington, e Pirata (1979).[3] Em 1983, iniciou a sua carreira solo, gravando os álbuns Violão, produzido por Egberto Gismonti e lançado na Europa em 1991, Mantra Brasil e Topázio. Participou da gravação de discos da atriz Beth Goulart (O Balão e a Vida, Sementes no ar e Passional). Em 1983, casou-se com a atriz Beth Goulart, com quem teve um filho, João Gabriel, e uma neta, Maria Luiza.[4] Mais tarde, após se separarem em 1988, foi morar na Alemanha.[5] Compôs, em parceria com John Neschling, a trilha sonora do filme O Beijo da Mulher Aranha, registrada no LP Kiss of the Spider Woman, lançado em 1985.[6] Casou-se pela segunda vez em 1996 com a bailarina e coreógrafa Nora Kholki.

Em dueto com o baixista Zeca Assumpção, Carneiro lançou o CD Catavento, gravado ao vivo em show realizado no Centro Cultural Banco do Brasil (RJ). Em 2004, formou o grupo Luxo Artesanal Quarteto com Zeca Assumpção (contrabaixo), David Ganc (flautas) e Mingo Araújo (percussão).[7] Duas de suas músicas foram tiradas do álbum Topázio (2005) e incluídas na coletânea Contemporary Instrumental Music from Brasil, lançado nos Estados Unidos.[1] Nando dirige a Orquestra Kuarup, formada por jovens músicos de Rio das Ostras, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, onde mora. O repertório executado pela orquestra tem seus arranjos escritos por Nando.[8]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ano Álbum Detalhes
1974 A Barca do Sol
1976 Durante o verão
1978 Corra o Risco
1979 Pirata
  • Formato: LP
  • Gravadora: Produção independente
1981 Sementes no ar
1982 Passional
1983 Cidade Coração
Violão
  • Gravadora:Carmo/Carmo-ECM/Alemanha
1985 Kiss of the spider woman
  • Formato: LP
  • Gravadora: Warner/EUA
Mantra Brasil
  • Formato: LP
  • Gravadora: Carmo
1986 Alma
1987 Insight
  • Formatos LP
  • Gravadora: Visom Digital
1988 Topázio
  • Gravadora: Visom
1990 Infância
  • Formato: CD
  • Gravadora: ECM/Alemanha
1991 Amazônia
  • Formato: CD
  • Gravadora: Carmo
1993 Música da sobrevivência
  • Formato: CD
  • Gravadora: ECM/Alemanha
Contemporary instrumental music from Brasil
  • Formato: CD
  • Gravadora: Windham Hill/EUA
1996 Zigzag
  • Formato: CD
  • Gravadora: ECM/Alemanha
1997 The Glimpse
  • Formato: CD
  • Gravadora: Silva America Records/EUA
1998 Catavento - Nando Carneiro & Zeca Assumpção
  • Formato: CD
  • Gravadora: Sunset Music/Australia
2005 Topázio
  • Formato: CD
  • Gravadora: Visom

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote