Narã-Sim da Acádia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Narã-Sim
Deus da Acádia
Rei da Suméria e Acádia
Rei dos Quatro Cantos do Mundo
Rei do Universo
Estela da vitória de Narã-Sim da Acádia mostrando ele derrotando Lulubi.
Rei do Império Acádio
Reinado 2 255 - 2 218 a.C.
Antecessor(a) Manistusu
Sucessor(a) Sarcalisarri
 
Filho(s) Sarcalisarri
Pai Manistusu

Narã-Sim[1] (em acádio: 𒀭𒈾𒊏𒄠𒀭𒂗𒍪; romaniz.: Naram-Sin , lit. "Amado de Sim) foi rei da Acádia, reinou de 2 255 a 2 218 a.C..[2] Ele seria o filho de Manistusu, que foi assassinado devido às conspirações, e foi sucedido por seu filho Sarcalisarri.

Crônica de Quis[editar | editar código-fonte]

Segundo a Crônica de Quis, Narã-Sim era filho de Sargão. Verdadeiro ou falso, ele herdou do ex-jardineiro seu gênio administrativo e militar.[3]

Reinado[editar | editar código-fonte]

Relevo de Narã-Sim da Acádia.

Durante seu reinado, as artes floresceram, dos quais se destaca uma escultura, descoberta em Susã, celebrando uma de suas vitórias.[4]

Inicialmente, Narã-Sim restaurou o domínio da Acádia sobre Ebla e a destruiu. Os arquivos de Ebla afirmam que o reino era o forte rival da Acádia.[5] As maiores ameaças contra seu reino foram os semitas das montanhas, do nordeste da Babilônia, os gútios, de Cutu, e os Lulubu.[3]

O império de Narã-Sim incluía a Suméria, a Acádia, Amurru, o norte da Palestina e parte do Elão. Ele também penetrou na Arábia, pelo Golfo Pérsico. Em uma de suas estelas ele é representado barbado e com traços semíticos, e ele foi deificado quando vivo, uma indicação da introdução de ideias estrangeiras, pois os sumérios não adoravam reis ou ancestrais.[3]

Narã-Sim foi o último grande rei de sua dinastia. Logo após sua morte, o poder da Acádia esteve em decadência, e a cidade suméria de Uruque se tornou o centro do império.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Champlin, Darrell Steven (1991). Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia Vol. 2. São Paulo: Hagnos 
  • Thompson, John A. (2009). A Bíblia e a Arqueologia. [S.l.]: Arte Editorial