Narses II de Bagrauandena

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Narses.
Narses II
Bandeira da Igreja Apostólica Armênia
Nascimento século VI
Bagrauandena ou Axitaraque
Morte 557/558
Dúbio (?)
Nacionalidade Armênio
Ocupação Bispo
Título
Religião Igreja Apostólica Armênia

Narses II de Bagrauandena (em armênio/arménio: Ներսես Բ Բագրևանդցի; transl.: Nerses II Bagrevandetsi) ou Narses II de Axitaraque (em armênio/arménio: Ներսես Բ Աշտարակեցի; transl.: Nerses II Achtaraketsi; m. 557/558) foi um católico da Igreja Apostólica Armênia de 548/549 a 557/558.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Segundo Concílio de Dúbio

Narses nasceu em Axitaraque ou Bagrauandena.[1] Tornou-se Católico de Todos os Armênios em 548/549, na sucessão do então falecido Leôncio de Eraste, e permaneceu no posto até sua morte em 557/558, quando foi sucedido por João II de Gabélia.[2] A ele são atribuídos a construção da Basílica de Ciranavor em Axitaraque[3] e a convocação, em 21 de março de 555, do Segundo Concílio de Dúbio.[4]

Embora seja chamado de Segundo Concílio de Dúbio, com base nos escritos do católico georgiano dos séculos IX-X Arseni Saparéli, o encontro organizado por Narses teria sido o terceiro, sendo o segundo de 552/553. Segundo esta hipótese o concílio de 552/553 teria discutido os cânones do Concílio da Calcedônia de 451, que acabaram por ser rejeitados pela Igreja Armênia, enquanto aquele de 555 abordou a propagação do nestorianismo do Oriente Médio tendendo, por conseguinte, em sua condenação;[5] atualmente, devido a falta de evidências na lista conciliar armênia, a historiografia supõe que o concílio de 552/553 é fruto duma interpretação errônea.[6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Leôncio de Eraste
Católico de todos os armênios
548/549-557/558
Sucedido por
João II de Gabélia

Referências

  1. Grousset 1947, p. 236.
  2. Garsoian 1996, p. 234.
  3. Donabédian 1987, p. 497.
  4. Garsoian 1996, p. 100.
  5. Mahé 2007, p. 199-200.
  6. Garsoian 1996, p. 106.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Donabédian, Patrick; Jean-Michel Thierry (1987). Les arts arméniens. Paris: Éditions Mazenod. ISBN 2-85088-017-5 
  • Garsoian, Nina (1996). L'Arménie et Byzance : histoire et culture. Paris: Publications de la Sorbonne. ISBN 9782859443009 
  • Grousset, René (1947). Histoire de l’Arménie des origines à 1071. Paris: Payot 
  • Mahé, Jean-Pierre (2007). «Affirmation de l'Arménie chrétienne (vers 301-590)». In: Gérard Dédéyan. Histoire du peuple arménien. Tolosa: Éd. Privat. ISBN 978-2-7089-6874-5