Natsume Soseki

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Natsume Kinnosuke
Pseudônimo(s) Natsume Soseki
Nascimento 9 de fevereiro de 1867
Edo
Morte 9 de dezembro de 1916 (49 anos)
Nacionalidade Japão Japonês
Ocupação Escritor e filósofo
Principais trabalhos Kokoro (1914)
Imagem de Natsume Sōseki em cédula de 1000 yens

Natsume Soseki (夏目 漱石 Natsume Sōseki, era o pseudônimo de Natsume Kinnosuke (夏目金之助 Natsume Kin'nosuke) (9 de fevereiro de 1867 - 9 de dezembro de 1916) foi um escritor e filósofo japonês da era Meiji.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Natsume nasceu numa família de samurais em Edo, atual Tóquio, Japão.

Aos dois anos foi entregue pelos pais aos cuidados de outra família, retornando à casa paterna aos nove. Perdeu a mãe aos catorze. Estudioso da literatura tradicional chinesa desde a infância, ingressa na Universidade Imperial (atual Universidade de Tóquio) aos 23 anos para cursar literatura inglesa. Começa, antes mesmo de se formar, a lecionar inglês na Escola Especializada de Tóquio (hoje, Universidade Waseda) e passa a assinar seus escritos com o nome "Soseki" - que, em chinês, significa "incômodo". Crises nervosas o fazem abandonar Tóquio e o prestigioso cargo que possuía. Estabelece-se em Ehime (Shikoku), numa escola secundária. Em 1900, viaja à Inglaterra como bolsista do Ministério da Educação para estudar literatura e ensino da língua inglesa.

Em crise depressiva, regressa ao Japão em 1903, retomando o magistério. Estréia com Wagahai wa neko de aru[1] Eu Sou um Gato, São Paulo: Estação Liberdade, 2008; em 1905, obtendo notável recepção de crítica e público. Abandona o ensino dois anos depois, dedicando-se à literatura e tornando-se colaborador exclusivo do diário Asahi Shimbun.

Em 1910 é acometido pela primeira crise de úlcera, esta seria uma das complicações que o levariam à morte em 09 de dezembro de 1916, na capital japonesa. Encontra-se enterrado no Cemitério Zōshigaya, em Tóquio[2].

Edições no Brasil[editar | editar código-fonte]

Ano Título Editora Tradutor
1905 Eu Sou um Gato[3] Estação Liberdade Jefferson José Teixeira
1906 Botchan Estação Liberdade Jefferson José Teixeira
1908 Sanshiro Estação Liberdade Fernando Garcia
1909 E Depois Estação Liberdade Lica Hashimoto
1910 O Portal Estação Liberdade Fernando Garcia
1914 Coração Globo Livros Junko Ota

*Todas as traduções listadas acima foram realizadas diretamente do japonês.

Referências

  1. Nathan, John (16 de maio de 2018). «On Soseki's Bitingly Critical Novel, I Am a Cat». Literary Hub. Consultado em 5 de novembro de 2019 
  2. Lit Hub (26 de Março de 2018). «HOW TO VISIT THE GRAVES OF 75 FAMOUS WRITERS». Consultado em 28 de Março de 2018 
  3. «Estação Liberdade: Eu sou um gato». Consultado em 4 de novembro de 2019 
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Natsume Soseki
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.