Santa Catarina do Monte Sinai (nau)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Santa Catarina do Monte Sinai
A Santa Catarina do Monte Sinai e outros navios portugueses
Carreira   Bandeira da marinha que serviu
Construção Cochim, Índia
Lançamento 1520
Patrono Catarina de Alexandria
Período de serviço 1512 -
Características gerais
Deslocamento 800 toneis
Comprimento 38 m
Boca 13 m

A Santa Catarina do Monte Sinai foi uma nau ao serviço da Marinha Portuguesa no século XVI. Foi um dos mais poderosos navios de guerra do seu tempo.

História[editar | editar código-fonte]

Foi construída em Cochim, no Estado Português da Índia, e lançada ao mar em 1512.

Serviu na Carreira da Índia até 1520, ano em que foi escolhida para nau-capitânia da armada que conduziu à Itália a Infanta D. Beatriz - filha de Manuel I de Portugal - que iria casar com Carlos III de Saboia.

Em 1524 foi escolhida para capitânia da armada que iria conduziu Vasco da Gama à Índia, como seu vice-rei.

No oceano Índico participou em operações navais, entre as quais se destacou o ataque a Mombaça (1528), quando serviu de capitânia a D. Nuno da Cunha, tendo a cidade sido arrasada pelo fogo da artilharia portuguesa na ocasião.

A nau encontra-se representada numa pintura atribuída a Joachim Patinir, no século XVI.

Características[editar | editar código-fonte]

Nau do tipo carraca, estava armada com 140 peças de artilharia, em sua maioria de pequeno calibre, distribuídos em seis pontes.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • GOMES, Telmo, Navios Portugueses - Séculos XIV a XIX, Edições Inapa, 1995.