Ndee Naldinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ndee Naldinho
Informação geral
Nascimento 26 de maio de 1969 (49 anos)
Origem Jardim Brasilândia , São Paulo, SP
País  Brasil
Gênero(s) Rap, Rythm and Blues
Período em atividade 1988— presente
Gravadora(s) Epic-CBS, TNT Records, Preto do Gueto

José Carlos Souza Silva, conhecido pelo seu nome artistico de Ndee Naldinho, (São Paulo, 26 de maio de 1969) é um cantor e compositor brasileiro. É um dos primeiros nomes no rap brasileiro que tenha participado de álbuns gravados do gênero rap, tendo gravado sua primeira participação em disco no ano de 1988 na coletânea "O Som das Ruas" quando ainda era conhecido apenas por Ndee Rap. Ndee Naldinho juntamente com Thaíde, os membros do RZO e os membros do Racionais MC's, foi um dos poucos frequentadores das reuniões do primórdio da cultura Hip hop no Brasil no fim da década de 80, na Estação São Bento (Metrô de São Paulo), que mantiveram uma longa e reconhecida carreira, mantendo a relevância no cenário com hits marcantes ao longo das décadas. Com sua voz grave marcante, Ndee Naldinho é considerado um dos nomes mais importantes e respeitados da história do Rap no Brasil.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Em 1988, foi o incentivador para a gravação da coletânea O Som das Ruas, da equipe Chic Show patrocinado pela Sony Music conjuntamente com a Som Livre, promotora de shows de black music de São Paulo.[1] Na ocasião, conhecido como Ndee Rap, gravou as canções "Rap de Arromba" e "Melô da Lagartixa", uma versão irônica da faixa DJ Innovator de Chubb Rock.[2] Em 1991, lançou seu primeiro álbum, Menos um Irmão, Chega Disso, que contém a música que o projetou nacionalmente: "E Essa Mulher de Quem É?". Entre o fim da década de 90 e começo dos anos 2000, Ndee Naldinho passou a focar em seus álbuns mais músicas de Gangsta rap, com uma pegada que retratava mais a realidade das periferias da cidade de São Paulo e da Região Metropolitana de São Paulo. Os Hits que mais marcaram essa época foram : "Essa é a lei ( Retrato de um 157)" , e "O Quinto Vigia".

Em 2007, com o lançamento do álbum Remix, Ndee Naldinho deixa a gravadora Fantasy Music e passa a gravar dentro de seu próprio estúdio. Em 2010, Ndee Naldinho gravou os singles 4.0 Turbinado, "É Choque Neles" e também "A Arte do Gueto" que contou com a participação do grupo de Samba Art Popular.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Álbuns ao vivo[editar | editar código-fonte]

Coletâneas[editar | editar código-fonte]

Singles[editar | editar código-fonte]

Participações[editar | editar código-fonte]

Vídeoclipes[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Chega de fofoca. Michael Jackson é pra dançar»  Jornal da Tarde, acessado em 26 de maio de 2010
  2. «Ndee Naldinho»  Hip-Hop Brasil, acessado em 27 de maio de 2010
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.