Nelson Machado Filho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Nelson Machado)
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo político brasileiro, veja Nelson Machado (político).
Nelson Machado
Nome completo Nelson Machado Filho
Nascimento 14 de janeiro de 1954 (63 anos)
São Paulo, Brasil
Progenitores Mãe: Dulcemar Vieira
Pai: Nelson Machado
Parentesco Vic Militello † (sogra)
Cônjuge Laudi Regina Martelli (1983–presente)
Filho(s) Juliana Martelli Machado
Gabriela Martelli Machado
Ocupação Dublador, Escritor e Vlogueiro
Principais trabalhos

Nelson Machado Filho (São Paulo, 14 de janeiro de 1954) é um dublador, diretor de dublagem, escritor e vlogueiro brasileiro. É um dos mais ativos participantes da dublagem no Brasil e ficou famoso através da dublagem dos atores Carlos Villagrán, Robin Williams, Wesley Snipes, e Roberto Benigni; além de personagens como Glomer em Punky, Chucky em Brinquedo Assassino, e Darkwing Duck.[1][2][3][4][5][6][7] Machado é considerado como um dos melhores dubladores brasileiros.[8][9]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nelson Machado é filho do ator e radialista Nelson Machado, que já foi vereador em Santos e da atriz e também dubladora Dulcemar Vieira. Passou a infância em Santos. Logo após a separação dos pais, mudou-se com a mãe para São Paulo. Com a explosão da televisão no país e o início das técnicas de dublagem, sua mãe tornou-se dubladora de filmes e levava o filho junto com ela. Machado começou a dublar e a atuar quando tinha 14 anos, e nunca parou de dublar e adaptar obras estrangeiras, passando por todos os estúdios de dublagem principais de São Paulo.

Iniciou sua carreira como técnico de dublagem e dublador na extinta Arte Industrial Cinematográfica. Em sua carreira dublou vários personagens que o tornaram conhecido, o principal deles foi o Kiko (interpretado por Carlos Villagrán) no seriado El Chavo del Ocho, além dos demais personagens do ator Carlos Villagrán em Chapolin. Machado manteve-se como o único dublador do Kiko no Brasil por muitos anos, tendo também dublado o personagem na redublagem de Chaves para DVD.

Em 2006, quando foi lançada a série animada do Chaves, Machado foi convidado pelo SBT para dublar o Quico novamente no desenho, mas não concordou com o salário oferecido e assim não fechou acordo para dublar, tendo sido substituído por Sérgio Stern na dublagem da animação. Em uma entrevista, Machado disse que queria o mesmo salário que recebeu para a redublagem de Chaves para DVD, mas o SBT não teria querido negociar. Anos depois, quando a emissora mandou dublar episódios inéditos da série original, Machado tentou um acordo financeiro com a emissora, mas sem sucesso. Com isso, foi novamente substituído, desta vez por Vinícius Souza.

Machado também escreveu o Livro "Versão Brasileira" onde conta "causos" e os bastidores do mundo das dublagens.

Ele vive e trabalha na cidade de São Paulo com a família, e atualmente tem um vlog no YouTube, Papo Com o Machado.

Machado também escreveu o livro "Espantado", contos com dose de humor negro peculiares com terror, mistério, magia e morte.[10]

Lista de trabalhos[editar | editar código-fonte]

Publicações[editar | editar código-fonte]

  • Versão Brasileira, editora capricórnio - 2004;
  • Versão Brasileira : Versão E-book, com vídeo de comentários do autor incluídos (e atualizado cada ano). Em CD, pela editora Souza Produções (2007 - atualmente);
  • Espantado, Editora Vertente (2005);
  • Espantado, Maori Books Editora (2014);

Publicidade[editar | editar código-fonte]

Desenhos e animações[editar | editar código-fonte]

Filmes[editar | editar código-fonte]

  • Brandon Lee - Massacre no Bairro Japonês
  • Divine - Edna Turnblad /Arvin Hodgepile em Hairspray - E Éramos Todos Jovens
  • Ernest - Ernest salva o Natal, Ernest na Cadeia e Ernest na África, Ernest o bobo e a fera(VHS)
  • Joaquim de Almeida (Ramon Salazar) - 24 Horas'

Seriados[editar | editar código-fonte]

Telenovelas mexicanas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Folha da Região (12 de novembro de 2013). «Entrevista com o dublador do Quico, Nelson Machado». Consultado em 13 de junho de 2017 
  2. Globo.com (31 de janeiro de 2016). «Carlos Villagrán, o Kiko do 'Chaves', quer desfilar no Carnaval do Rio». Consultado em 13 de junho de 2017 
  3. Fernando Thuler, Paulo Franco, Luís Joly (2012). Chaves:Foi sem querer querendo?. São Paulo: Matrix. p. 75 
  4. http://lounge.obviousmag.org/culturiar/2014/03/versao-brasileira.html
  5. Gentalha! Quico não é tão importante para dublador, UOL. 25 de junho de 2015, Em entrevista o Terra; As dublagens de personagens mais conhecidos da televisão além de ter dublado atores de Hollywood.
  6. http://musicaecinema.com/dubladores-as-50-vozes-que-voce-ja-ouviu/
  7. http://www.jornalcruzeiro.com.br/materia/430056/evento-de-anime-reune-mais-de-mil-jovens-na-cidade
  8. Conheça grandes dubladores brasileiros e seus personagens, UOL: Tiago Dias. 19 de fevereiro de 2017
  9. Conheça mais de 60 dubladores brasileiros de personagens famosos. Revista Veja, 28 de julho de 2012. Melhores Dubladores Brasileiros, 20 de fevereiro de 2017
  10. https://www.mundobla.com/resenha-espantado

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) dublador(a), integrado ao projeto sobre dublagem é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.