Nelson Marchezan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Nelson Marchezan Júnior, prefeito de Porto Alegre.
Nelson Marchezan
Presidente da Câmara dos Deputados do Brasil
Período 1981-1983
Antecessor(a) Flávio Marcílio
Sucessor(a) Flávio Marcílio
Deputado estadual Rio Grande do Sul
Período 1963-1975
Deputado federal Rio Grande do Sul
Período 1975-1987
1995-2002
Vereador de Santa Maria
Período 1959-1963
Secretário de Comunicações do Brasil
(Ministro das Comunicações: Afonso Camargo)
Período 1992
Antecessor(a) Joel Rauber
Sucessor(a) Não disponível
Dados pessoais
Nascimento 4 de maio de 1938
Santa Maria
Morte 11 de fevereiro de 2002 (63 anos)
Pantano Grande
Alma mater Universidade Federal de Santa Maria
Cônjuge Maria Helena Marchezan
Partido PSDB
Profissão bancário, contabilista, advogado

Nelson Marchezan (Santa Maria, 4 de maio de 1938Pantano Grande, 11 de fevereiro de 2002) foi um bancário, advogado e político brasileiro com base eleitoral no Rio Grande do Sul.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Guido Marchezan e Maria Colpo Marchezan. Neto de imigrantes italianos que se estabeleceram no bairro da Palma, em Santa Maria, onde trabalhou como motorista e secretário particular do bispo da cidade, e ingressou na carreira política. Nesta cidade foi funcionário do Banco do Brasil, formou-se em contabilidade no Colégio Santa Maria e estudou na Universidade Federal de Santa Maria onde se graduou em Direito em 1964.[1]

Sua carreira política começou em 1958 quando foi eleito vereador pelo PDC em Santa Maria[1] e deputado estadual em 1962.[1] Com o advento do bipartidarismo após a outorga do Ato Institucional Número Dois pelo Regime Militar de 1964 migrou para a ARENA e foi reeleito em 1966 e 1970,[1] licenciando-se para ocupar a Secretaria do Trabalho e Ação Social no governo Euclides Triches. Eleito deputado federal em 1974 e 1978,[2] migrou para o PDS e foi eleito presidente da Câmara dos Deputados para o biênio 1981/1983 ao derrotar Djalma Marinho,[3] reelegendo-se em 1982.[2]

Líder do governo João Figueiredo (1979-1985) na Câmara dos Deputados foi voto contrário à emenda Dante de Oliveira em 1984 e votou em branco no Colégio Eleitoral em 1985 embora o PDS tivesse Paulo Maluf como candidato a presidente. Derrotado na eleição para senador pelo Rio Grande do Sul em 1986 deixou a presidência estadual do PDS e voltou a trabalhar como bancário, contabilista e advogado. Vencido por Alceu Collares ao disputar o governo gaúcho em 1990, foi Secretário Nacional de Comunicações no Governo Collor entre abril e setembro de 1992, cargo que deixou após o impeachment do presidente.[4]

Eleito deputado federal pelo PPR em 1994, discordou da criação do PPB e por esse motivo ingressou no PSDB apesar de resistências internas ao seu nome por parte do diretório estadual "tucano" conquistando seu quinto mandato em 1998.

Faleceu vítima de parada cardíaca.[5] E, em sua homenagem foi oficializada o nome da RS-804, entre Santa Maria e Silveira Martins, região onde morou, com o nome de "Estrada dos Imigrantes - Deputado Nelson Marchezan"[6].

Pai do prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior.

Referências

  1. a b c d «Banco de dados da Câmara dos Deputados do Brasil (1975-1987/1995-2003): Nelson Marchezan». Consultado em 2 de janeiro de 2013 
  2. a b «Candidatos eleitos segundo o TSE, período 1945-1990: Nelson Marchezan». Consultado em 2 de janeiro de 2013 
  3. Governo derrota Marinho por 37 votos (online). O Estado de S. Paulo, 27/02/1981. Página visitada em 2 de janeiro de 2013.
  4. Marchezan é indicado para Comunicações (online). O Estado de S. Paulo, 16/04/1992. Página visitada em 2 de janeiro de 2013.
  5. Deputado Nelson Marchezan morre aos 63 no RS (online). O Estado de S. Paulo, 12/02/2002. Página visitada em 2 de janeiro de 2013.
  6. DENOMINA "ESTRADA DOS IMIGRANTES - DEPUTADO NELSON MARCHEZAN" O TRECHO DA VRS 304

Fonte de pesquisa[editar | editar código-fonte]

  • GRILL, Igor Gastal. Parentesco, redes e partidos: as bases das heranças políticas no Rio Grande do Sul, UFRGS, Porto Alegre, 2003.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Flávio Portela Marcílio
Presidente da Câmara dos Deputados
1981—1983
Sucedido por
Flávio Portela Marcílio