Nessahan Alita

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Este artigo foi proposto para eliminação por consenso. Você é encorajado a melhorar o artigo, mas não remova este aviso, o que seria considerado vandalismo.

Dê a sua opinião e caso ela seja transformada numa votação após uma semana, vote (se tiver direito ao voto) na discussão.

Se aprovada, a eliminação ocorrerá a partir de 12 de junho.

Capa da edição 2005 do livro Como Lidar com Mulheres

Nessahan Alita foi o pseudônimo de um escritor amador anônimo, autor de uma série de textos disponibilizados online que alegam que as mulheres não podem ser muito bem tratadas e quanto mais são ignoradas, mais se interessam por um pretendente.[1]

O autor enquadra-se nos atuais movimentos masculinistas brasileiros observados na internet,[1][2] apesar de nunca ter citado o tema em suas obras.[3]

Expondo diversas críticas a vários comportamentos femininos no âmbito romântico e sexual, os livros tornaram-se altamente controversos e, embora muitos leitores associem as suas ideias a movimentos misóginos,[4] o autor afirma em suas obras não pertencer a qualquer tipo de movimento, afirmando também que "...não é mestre e não quer discípulos nem seguidores" e "desaprova a formação de quaisquer grupos que pretendam representá-lo ou às suas idéias" e suas obras são iniciadas com a afirmação de que devem ser lidas sob a "perspectiva do humor e da solidariedade, jamais da revolta", salientando inclusive que suas críticas "não se aplicam a todas as mulheres" e dedica seu trabalho àqueles que "sofrem na busca incansável pela sinceridade no amor".

Apesar de os seus textos não terem sido publicados nenhuma editora, têm sido mencionados em blogs, fóruns de discussão online e na extinta rede social Orkut.[2]

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Feltrin, Camilla (1 de março de 2013). «Os meninos que não amam as mulheres». Fórum (revista). Consultado em 24 de janeiro de 2017. 
  2. a b Randmer, Caroline; de Oliveira, Fábio (24 de abril de 2014). «Masculinistas lutam por achar que feminismo foi longe demais». Universo Online. Consultado em 24 de janeiro de 2017. 
  3. J Wells, Felipe (1 de maio de 2014). «Uma introdução sobre Direitos dos Homens». A Voice for Men. Consultado em 20 de agosto de 2017. 
  4. Aronovich, Lola (2 de novembro de 2012). «Em homenagem ao dia dos mortos, vamos falar de Nessahan». Lola Aronovich. Consultado em 24 de janeiro de 2017.