Neurotrofina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

As neurotrofina são uma família de proteínas que induzem a sobrevivência,[1] desenvolvimento e a função[2] dos neurónios.

Pertencem a uma classe de factores de crescimento, proteínas de secreção que são capazes de sinalizar células em particular com vista a sobreviverem, diferenciarem ou crescerem.[3] Factores de crescimento tal como as neurotrofinas que promovem a sobrevivência dos neurónios são conhecidos como factores neurotróficos. Estes factores são secretados por um tecido alvo a actuam prevenindo os neurónio associados de iniciar a morte celular programada, permitindo desta forma os neurónio sobreviverem. As neurotrofinas também induzem a diferenciação de células progenitoras com vista à formação de neurónios.

Apesar de a grande maioria dos neurónios no cérebro de mamíferos sejam formados de forma pré-natal, partes do cérebro de adultos (ex.: hipocampo) mantêm a habilidade de fazer crescer neurónios a partir de células-tronco neurais,[carece de fontes?] uma processo denominado neurogénese. As neurotrofinas ajudam a estimular e a controlar a neurogénese.

Referências

  1. Hempstead BL (fevereiro de 2006). «Dissecting the diverse actions of pro- and mature neurotrophins». Curr Alzheimer Res. 3 (1): 19–24. PMID 16472198. doi:10.2174/156720506775697061. Consultado em 17 de novembro de 2018.. Arquivado do original em 30 de agosto de 2009 
  2. Reichardt LF (setembro de 2006). «Neurotrophin-regulated signalling pathways». Philos. Trans. R. Soc. Lond., B, Biol. Sci. 361 (1473): 1545–64. PMC 1664664Acessível livremente. PMID 16939974. doi:10.1098/rstb.2006.1894 
  3. Allen SJ, Dawbarn D (fevereiro de 2006). «Clinical relevance of the neurotrophins and their receptors». Clin. Sci. 110 (2): 175–91. PMID 16411894. doi:10.1042/CS20050161