Nevio Scala

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nevio Scala
Nevio Scala - Milan 1967-68.jpg
Informações pessoais
Nome completo Nevio Scala
Data de nasc. 22 de novembro de 1947 (71 anos)
Local de nasc. Lozzo Atestino,  Itália
Altura 1,74 m
Informações profissionais
Equipa atual Itália Parma
Posição Presidente (ex-meio-campista)
Treinador
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1965–1969
1966–1967
1969–1971
1971–1973
1973–1975
1975–1976
1976–1979
1979–1980
1980–1981
Itália Milan
Itália Roma (Vindo de Empréstimo)
Itália Vicenza
Itália Fiorentina
Itália Inter de Milão
Itália Milan
Itália Foggia
Itália Monza
Itália Adriese
11 (0)
28 (1)
59 (2)
50 (6)
26 (1)
23 (0)
85 (2)
14 (0)
23 (1)
Seleção nacional
1969 Flag of Italy.svg Itália sub-21 1 (0)
Times/Equipas que treinou
1988–1989
1989–1996
1996–1997
1997–1998
2000–2001
2002
2004
Itália Reggina
Itália Parma
Itália Perugia
Alemanha Borussia Dortmund
Turquia Beşiktaş
Ucrânia Shakhtar Donetsk
Rússia Spartak Moscou






Nevio Scala (Lozzo Atestino, 22 de novembro de 1947) é um ex-futebolista e treinador de futebol italiano que jogava como meio-campista. Atualmente, é o presidente do Parma, clube que dirigiu entre 1989 e 1996.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Como jogador, Scala iniciou sua carreira no Milan, em 1965. Foi emprestado por um ano à Roma antes de voltar a envergar o uniforme rossonero. Até 1969, foram apenas 11 jogos pelo Milan em sua primeira passagem. Voltaria ao clube em 1975, após ter jogado pela rival Inter de Milão.

Defendeu ainda Vicenza, Fiorentina, Foggia, Monza e Adriese, onde encerrou a carreira em 1981. Em 15 anos como jogador, foram apenas 3 títulos, todos pelo Milan.

Seleção Italiana[editar | editar código-fonte]

Pela Seleção Italiana de Futebol, o máximo que Scala disputou foi a categoria sub-21, onde realizou um jogo em 1969.

Treinador[editar | editar código-fonte]

Como técnico, Scala exerceria a função pela primeira vez nas categorias de base do Lanerossi Vicenza, entre 1985 e 1987. A estreia como treinador principal foi em 1988, na Reggina.

Foi no Parma, então uma equipe sem expressão no futebol italiano, que Scala se destacou, conquistando 4 títulos - o mais importante deles, a Recopa Europeia de 1992/93. Comandaria ainda o Perugia na temporada 1996-97 antes de ser contratado pelo Borussia Dortmund, a primeira equipe não-italiana em que ele trabalhou durante sua carreira. Foi pela equipe alemã que ele conquistou o título mais importante da história dos aurinegros: a Copa Europeia/Sul-Americana de 1997.

Scala ainda treinaria Beşiktaş, Shakhtar Donetsk e Spartak Moscou até 2004. Nunca escondeu a vontade de trabalhar novamente em uma equipe - chegou a negociar com Motherwell[1] e Roma em 2010, mas ambos não quiseram contar com os serviços de Scala, que, afastado da função, foi escolhido como presidente do Parma, refundado após problemas financeiros, em julho de 2015.[2]

Ele ainda chegou a tentar carreira política em 2007, ao concorrer à prefeitura de Lozzo Atestino, sua cidade natal, mas não foi bem-sucedido.[3]

Referências

  1. «Nevio Scala quick to throw» 
  2. «Parma, inizia ufficialmente l'era Barilla: "Sarà una storia diversa, mai vista"» (em italiano). La Gazzetta dello Sport. 1 de julho de 2015. Consultado em 1 de julho de 2015 
  3. «Comune di LOZZO ATESTINO» (em italiano). Corriere della Sera. 27 de maio de 2007. Consultado em 10 de julho de 2009 


Bandeira de ItáliaSoccer icon Este artigo sobre futebolistas italianos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) treinador(a) de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.