New England Revolution

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde março de 2016).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
New England Revolution
New England Revolution.png
Nome New England Revolution Soccer Club
Alcunhas Revolution e Revs
Fundação 1995 (22 anos)
Estádio Gillette Stadium
Capacidade 68.756 Pessoas
Presidente Estados Unidos Brian Bilello
Treinador Estados Unidos Jay Heaps
Patrocinador Estados Unidos UnitedHealth
Material (d)esportivo Alemanha Adidas
Competição MLS
Website Site oficial
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

O New England Revolution Soccer Club é uma equipe americana de futebol.

História[editar | editar código-fonte]

Foi fundado em 1995 na cidade de Foxborough, no estado de Massachusetts. O nome Revolution (Revolução em inglês) se refere ao processo de Independência dos Estados Unidos da América que também é conhecido pelo nome de Revolução Americana, que teve como grande palco a região da Nova Inglaterra.

O New England Revolution foi várias vezes vice-campeão da MLS Cup (2002, 2005, 2006, 2007), da US Open Cup (2001), MLS Supporters' Shield (2005). Na MLS Reserve Division ficou em 3º lugar em 2005 e 2007. Apesar de ter "batido na trave" tantas vezes, é uma das equipes mais populares e simpáticas da MLS (a liga que comanda o futebol nos EUA) graças à presença de jogadores carismáticos ao longo de sua história como Alexi Lalas, Taylor Twellman e Matt Reis, que se dedicam muito à equipe.

2007 - O primeiro título: US Open Cup[editar | editar código-fonte]

Seus torcedores nunca perderam a esperança e tinham certeza que chegariam ao tão ambicionado primeiro título. E sua fé foi recompensada, pois, em 3 de outubro de 2007, os Revs finalmente tiveram a sua primeira conquista: a US Open Cup. O adversário batido foi o FC Dallas e os gols dos Revs foram marcados por Pat Noonan aos 21 minutos do primeiro tempo, Taylor Twellmann aos 41 minutos e Wells Thompson fez o gol do título aos 12 minutos do segundo tempo. Arturo Álvarez e Abe Thompson descontaram para o Dallas. Placar final: 3x2 para o New England Revolution e fim da "seca"! Sua boa performance durante os dois turnos da MLS Cup antes do playoff final lhe valeu, pela primeira vez, uma vaga na Superliga em 2008. A campanha realizada em 2007 também lhe deu o direito de participar da primeira Liga dos Campeões da CONCACAF, a ser realizada na temporada 2008-2009.

2008 - O primeiro título internacional: Superliga[editar | editar código-fonte]

Em sua primeira participação na Superliga, em 2008, chegou de forma invicta à grande final. O adversário foi seu arquirrival nas duas últimas decisões da MLS Cup: o Houston Dynamo. No tempo normal, a partida terminou empatada em 2x2 (com gols de Steve Ralston e Shalrie Joseph para os Revs) e foi para a decisão por pênaltis. O goleiro Matt Reis defendeu dois pênaltis, foi o heróis da partida e os Revs sagraram-se campeões da América do Norte, seu título mais importante até o momento. Em 2009, ficaram em 3º lugar na competição. Em 2010, chegaram novamente à final e foram vice-campeões.

2012 - presente [editar | editar código-fonte]

A equipe contratou o ex-jogador Jay Heaps como treinador principal. A temporada de 2012 foi outra decepção. Em 2013, a equipe terminou o 3º lugar na Conferência Leste, tornando os playoffs pela primeira vez desde 2009, com a ajuda de um Homegrown jogador de brotamento, Diego Fagundez .

Na edição de abril de 2014, Boston revista , a jornalista Kevin Alexander chamado a família Kraft como "a pior proprietários na Liga", em um artigo que contrastava reputação espumante da família como proprietários da NFL com a sua alegada falta de interesse na MLS e da Revolução. [ 5] A temporada de 2014 trouxe sucesso. A Revolução assinado US membro da equipe nacional Jermaine Jones no final de agosto em um contrato de jogador designado. Eles então passou a 10-1-1 raia liderado por Jones e MVP candidato Lee Nguyen para terminar em 2º lugar na temporada regular na Conferência Leste. A Revolução rápido todas as eliminatórias sem perder um jogo, tornando-se a sua primeira final MLS Cup desde 2007. New England perdeu para o LA Galaxy para a 3ª vez na Copa MLS estender sua série sem vitórias em suas aparições gerais MLS Cup.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Continental
Competição Títulos Temporadas
CONCACAF - Champions Cup.svg Superliga 1 2008
Nacionais
Competição Títulos Temporadas
Carling.png US Open Cup 1 2007
Conferência
Competição Títulos Temporadas
Estados Unidos MLS Eastern Conference (Playoff) 5 2002, 2005, 2006, 2007, 2014
Estados Unidos MLS Eastern Conference (Regular Season) 2 2002, 2005
Outros Títulos
Competição Títulos Temporadas
Estados Unidos MLS Fair Play Award 3 2003, 2008, 2012

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Internacionais[editar | editar código-fonte]

Nacionais[editar | editar código-fonte]

Uniformes[editar | editar código-fonte]

Cores e emblema[editar | editar código-fonte]

O emblema do clube é estilizado e com base na bandeira dos Estados Unidos com algumas das estrelas feitas em uma bola de futebol (semelhante a Adidas bola "para a UEFA Champions League ). O projeto total espelha a Copa do Mundo FIFA 1994 logotipo.

Tradicionalmente, a Revolução ter usado todo-marinha em casa, com exceção de shorts vermelhos durante o primeiro ano do clube em 1996. Desde 2014, o clube tem usado shorts brancos em casa. A Revolução usavam kits secundárias brancos para toda a sua existência até 2015, quando o clube introduziu uma camisa vermelha afastado com acentos brancos e verdes em homenagem aos bandeira de New England . Desde 2011, UnitedHealthcare tem sido patrocinador jersey da Revolução; seu logotipo é na camisola em casa e fora.

Uniformes atuais[editar | editar código-fonte]

  • 1º uniforme: Camisa azul, calção branco e meias azuis;
  • 2º uniforme: Camisa vermelha, calção e meias vermelhas.
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Alt.

Uniformes dos goleiros[editar | editar código-fonte]

  • Camisa laranja, calção e meias laranjas;
  • Camisa verde, calção e meias verdes;
  • Camisa vermelha, calção e meias vermelhas.
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'

Uniformes anteriores[editar | editar código-fonte]

  • 2015
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
  • 2014
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
  • 2012
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
  • 2010
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
  • 2008
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
  • 2006
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo

Estádio[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 9 de setembro de 2016.

Legenda

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Capitão: Capitão
Goleiros
Jogador
1 Estados Unidos Matt Turner
18 Estados Unidos Brad Knighton
22 Estados Unidos Bobby Shuttleworth
Defensores
Jogador Pos.
23 Portugal José Gonçalves Z
25 Estados Unidos Darrius Barnes Z
28 Estados Unidos London Woodberry Z
40 Guiné-Bissau Sambinha Z
2 Estados Unidos Andrew Farrell LD
15 Estados Unidos Je-Vaughn Watson LD
8 Estados Unidos Chris Tierney LE
33 Estados Unidos Donnie Smith LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
6 Estados Unidos Scott Caldwell V
12 Costa do Marfim Xavier Kouassi V
21 Haiti Zachary Herivaux V
4 Estados Unidos Steve Neumann M
16 Japão Daigo Kobayashi M
24 Estados Unidos Lee Nguyen Capitão M
Atacantes
Jogador
10 Estados Unidos Teal Bunbury
11 Estados Unidos Kelyn Rowe
13 Serra Leoa Kei Kamara
14 Uruguai Diego Fagúndez
17 Colômbia Juan Agudelo
88 Benim Femi Hollinger-Janzen
Comissão técnica
Nome Pos.
Estados Unidos Jay Heaps T
Estados Unidos Tom Soehn AS
Canadá Remi Roy TG

Jogadores históricos[editar | editar código-fonte]

O estadunidense Taylor Twellman, o maior artilheiro da história do New England Revolution

Média de público[editar | editar código-fonte]

temporada regular/ playoffs

      • 1996: 19.025
      • 1997: 21.423 / 16.233
      • 1998: 19.188
      • 1999: 16.735
      • 2000: 15.463 / 10.723
      • 2001: 15.645
      • 2002: 16927/19018
      • 2003: 14.641 / 14.823
      • 2004: 12.226 / 5679
      • 2005: 12525/13849
      • 2006: 11.786 / 9372
      • 2007: 16.787 / 10.217
      • 2008: 17.580 / 5221
      • 2009: 13.732 / 7416
      • 2010: 12.987
      • 2011: 13.222
      • 2012: 14.002
      • 2013: 14.861 / 15.164
      • 2014: 16.681 / 26.441
      • 2015: 19.626
      All-Time: 15.555 / 11.611

Recordes[editar | editar código-fonte]

A

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Bandeira de Estados UnidosSoccer icon Este artigo sobre clubes de futebol estadunidenses é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.